sábado, 29 de abril de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Libertadores: Botafogo bate Olimpia e abre vantagem em confronto

Libertadores: Botafogo bate Olimpia e abre vantagem em confronto

Matéria publicada em 16 de fevereiro de 2017, 00:19 horas

 


Decolou: Rodrigo Pimpão comemora o gol marcado por ele que deu a vitória ao Glorioso diante do Olimpia (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Decolou: Rodrigo Pimpão comemora o gol marcado por ele que deu a vitória ao Glorioso diante do Olimpia (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Rio – Com um gol de bicicleta marcado por Rodrigo Pimpão, o Botafogo derrotou o Olimpia, do Paraguai, por 1 a 0, em jogo disputado na noite desta quarta-feira (15), no Estádio Nilton Santos. O resultado foi muito importante para a equipe carioca que vai precisar de um empate na partida de volta, em Assunção, para garantir a vaga na fase de grupos da Copa Libertadores.

O time carioca encontrou muitas dificuldades diante de um adversário experiente e muito lutador. Para complicar ainda mais as coisas para a equipe de General Severiano, o meia Montillo sentiu uma lesão no início do jogo e o volante Bruno Silva teve que sair no intervalo. No segundo tempo, o Olimpia fez grande pressão, mas o Botafogo se defendeu com bravura e manteve o resultado.

Primeiro tempo

Como era de se esperar, o Botafogo começou a partida no ataque, enquanto o Olimpia recuava quase toda a equipe, deixando apenas Montenegro na frente. Aos dois minutos, após cruzamento de Victor Luis, Montillo escorou e Camilo encheu o pé, mas a bola saiu. O Alvinegro seguiu pressionando e voltou a criar outro momento de perigo após penetração e cruzamento de Airton. O goleiro Azcona defendeu parcialmente e voltou a defender quando Roger tentou aproveitar o rebote e acabou atingindo o defensor paraguaio.

Logo depois foi a vez de Rodrigo Pimpão concluir para fora, depois de lançamento de Camilo, pela direita.

O Olimpia mantinha sua equipe muito recuada, quase não incomodando a defesa do time carioca. Aos 12 minutos, o Botafogo voltou a criar outra boa chance em cruzamento de Roger para Rodrigo Pimpão, mas o goleiro Azcona se antecipou e fez a defesa.

Antes dos 15 minutos, o Botafogo sofreu uma grande perda. O meia Montillo voltou a sentir a lesão muscular e foi obrigado a deixar o campo, entrando João Paulo em seu lugar, causando uma grande decepção na torcida alvinegra.

A saída do seu principal jogador fez o Botafogo cair de produção e o Olimpia passou a pressionar, causando problemas para a defesa da equipe de General Severiano.

O Botafogo só voltou a criar um momento de perigo aos 26 minutos em cobrança de falta na entrada da área, mas Victor Luiz acertou a barreira. O time carioca mostrava muito nervosismo e pouco conseguia criar em termos ofensivos. A equipe paraguaia mantinha a postura cautelosa e tentava se aproveitar dos erros cometidos pelo adversário.

A partida ficou muito truncada com as duas equipes cometendo muitas faltas e pouco criando ofensivamente.

Mesmo sem jogar bem, o Botafogo saiu na frente. Após cruzamento na área, Roger dividiu com a zaga e a bola sobrou para Rodrigo Pimpão,que de bicicleta, mandou a bola no canto esquerdo de Azcona.
Depois de sofrer o gol, o time paraguaio adiantou sua equipe para tentar buscar o gol do empate.

Segundo tempo

O Botafogo voltou para o segundo tempo com, mais um desfalque. O volante Bruno Silva não teve condições de retornar e o atacante Guilherme entrou em seu lugar. A primeira chance foi criada pelo Olimpia em cruzamento da esquerda para González que entrava pelo meio, mas o jogador paraguaio escorregou e perdeu a chance de marcar o gol do empate.

A partida ficou mais aberta porque o Olimpia abandonou as precauções defensivas para buscar o empate e permitiu que o Botafogo tivesse espaços para armar jogadas de contra-ataque. Aos 11 minutos, Airton foi derrubado na intermediária, mas a cobrança de Jonas não levou perigo.

Aos 13 minutos, Rodrigo Pimpão recebeu de Airton e enfiou para Roger nas costas da zaga, mas o atacante tentou desviar do goleiro e acabou colocando para fora, perdendo uma ótima chance.

Na jogada seguinte, o goleiro Helton Leite teve que sair nos pés de Montenegro para evitar a conclusão do atacante paraguaio. O goleiro alvinegro voltou a brilhar aos 18 minutos ao defender um chute cruzado de Montenegro.

A entrada do veterano Roque Santa Cruz fez a equipe paraguaia ficar ainda mais perigosa, enquanto o time dirigido por Jair Ventura encontrava dificuldades para se organizar.

Aos 28 minutos, Rodrigo Pimpão arrancou pela direita e cruzou para Roger que não conseguiu dominar na área. Logo depois, Guilherme foi lançado na área, trombou com um zagueiro e caiu pedindo a marcação de pênalti, mas o árbitro nada marcou. Logo depois, após cruzamento da direita, Roger ganhou do goleiro Azcona, mas mandou para fora.

Logo depois, o volante Airton, muito cansado, pediu para sair e Matheus Fernandes entrou em seu lugar. O Botafogo seguia correndo muito para superar os desfalques e impedir que a pressão do Olimpia se transformasse em gol. Jonas salvou o Botafogo ao desviar um chute de Benitez aos 42 minutos.

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 1 X 0 OLIMPIA-PAR

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 15 de fevereiro de 2017, quarta-feira
Horário: 21h45
Árbitro: Roddy Zambrano (Equador)
Assistentes: Juan Macias (Equador) e Luis Vera (Equador)
Cartão Amarelo: Jonas, Airton(Bota); Mouche, Ortiz(Olim)
Gols:
BOTAFOGO: Rodrigo Pimpão, aos 37 minutos do primeiro tempo

BOTAFOGO: Helton Leite; Jonas, Emerson Silva, Marcelo e Víctor Luís; Aírton (Matheus Fernandes), Bruno Silva(Guilherme), Camilo e Montillo(João Paulo); Rodrigo Pimpão e Roger
Técnico: Jair Ventura

OLIMPIA: Azcona, César Benitez(Rodi Ferreira), Pellerano, Cañete e Giménez; Alexis Fernández(González), Cristian Riveros, Richard Ortiz e Julián Benítez; Mouche(Roque Santa Cruz) e Montenegro
Técnico: Pablo Repetto

Um comentário

  1. Muita gente sacaneando o Fogão, e ele devagarinho vai chegando.

Untitled Document