sábado, 19 de agosto de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Esporte / Seleção: Tite cogita Firmino ou Diego Souza para vaga de Jesus

Seleção: Tite cogita Firmino ou Diego Souza para vaga de Jesus

Matéria publicada em 15 de fevereiro de 2017, 20:23 horas

 


Paris – As Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo de 2018 estão prestes a recomeçar e Tite terá uma dor de cabeça que não estava no planejamento de sua próxima convocação: a lesão de Gabriel Jesus. O técnico da Seleção, que está na Europa acompanhando alguns jogos para observar os atletas brasileiros, revelou uma conversa por telefone com o jogador do Manchester City e apresentou uma esperança de poder contar com Jesus.

– Nós conversamos hoje (terça) à tarde. O Edu (Gaspar) ligou, em seguida falei. Ele está bastante frustrado, chateado. Deu para ver no tom de voz – contou Tite ao canal Ei Maxx, logo após assistir o PSG golear o Barcelona em Paris, mas despistou sobre o prazo estipulado para o retorno do camisa 9 do Brasil, apesar das indicações de uma necessidade de três semanas longe dos gramados

– Não toquei (nesse assunto). Não tenho essa certeza, mas, com o nível que ele atingiu no Palmeiras, na Seleção e estava atingindo no City é bastante frustrante para um garoto de 19 anos – reiterou, antes de descarregar seus elogios.

– No primeiro jogo que eu tive contra o Gabriel eu falei o seguinte: ‘o Gabriel é de verdade’. O envolvimento dele, ele é comprometido, aquele facão do Cavani na área, ele (Gabriel Jesus) faz com maestria. É impressionante. Mais o comprometimento, a educação que ele tem. Ele é competitivo, ele é leal. Tu faz uma observação e ele está de olhando, cara limpa – ressaltou, empolgado.

De qualquer forma, como o tempo de recuperação de Gabriel Jesus ainda é incerto, Tite já está pensando em uma alternativa. E dois jogadores encabeçam a lista de preferência do treinador. O Brasil encara o Uruguai dia 23 de março em Montevidéu e o Paraguai, sem seguida, dia 28, na Arena Corinthians.

– O momento dos atletas é importante. A Seleção vive o melhor momento de cada atleta. Por isso meu acompanhamento. O (Roberto) Firmino tem características diferentes, ataca menos a bola, mas faz muita jogada de mobilização. O Diego (Souza) nós trabalhamos nessa função, porque entendo que com a característica física do jogador, ele pode fazer, tanto que no gol (contra a Colômbia) ele faz o pivô, estava brigando e a bola sobrou para o Dudu marcar – observou o técnico, evitando adiantar uma definição. “Mas está um leque aberto. Não vou fechar, não”, completou.

Na ida ao Parque dos Príncipes nesta terça, Tite também não pode observar o zagueiro Thiago Silva, que acabou cortado do confronto das oitavas de final da Liga dos Campeões. Mas, não é motivo para muita preocupação, segundo explicou o ex-técnico do Corinthians.

– O Edu conversou, ele teve um problema na panturrilha e não teve condições. Deve estar voltando semana que vem. Acredito que não (preocupa)- disse, antes de enaltecer o desempenho de Marquinhos no comanda da zaga do PSG.

– O Marquinhos é muito seguro. Ele tem uma idade maior do que parece pelo futebol dele. Joga com uma desenvoltura, uma personalidade – elogiou.

Já o meia Lucas, que também defende a equipe francesa, parece que terá mais dificuldade para vestir a camisa amarela. O problema para a revelação são-paulina são seus fortes concorrentes na posição.

– O Lucas tem uma virtude que é impressionante. Ele é agressivo, contundente, bom, de velocidade, faz o um contra um, a jogada mais longa. Nessa função, assim como aqui ele tem o Di Maria, nós temos Neymar, Coutinho, Douglas Costa, William… Quero acomodar mais, mas sem dúvida tem muitas virtudes – comentou o comandante.

Outro que tem perdido espaço nesse cenário é Gabriel, atacante que deixou o Santos para jogar na Internazionale de Milão com muita expectativa, mas tem encontrado dificuldade até mesmo para ser relacionado ao banco de reservas. Tite preferiu enxergar a situação com otimismo, apesar do momento de baixa do jogador campeão olímpico.

– Talvez a ida para a Itália… Vai acrescentar a ele. Esse lado competitivo, pode ajudar a médio prazo – resumiu Tite.

Untitled Document