segunda-feira, 23 de abril de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / As grandes aventuras do cinema

As grandes aventuras do cinema

Matéria publicada em 12 de abril de 2018, 07:21 horas

 


Clássicos do gênero são uma boa opção para ver com a família

Hatari: A África divertida do John Wayne

Hatari: A África divertida do John Wayne

Os filmes de aventuras em lugares inóspito e exóticos são um gênero antigo do cinema. Hoje em dia um filme de aventuras envolve centenas de efeitos especiais e proezas mirabolantes. Vide o filme recente da Lara Croft. Mas nem sempre foi assim. Existem grandes filmes de aventuras que contam mais com o carisma dos atores e com a beleza de cenários, como é o caso do “Hatari!” do diretor Howard Hawks. O filme, que foi um dos maiores sucessos de Hollywood nos anos de 1960, deve ser visto em Blu Ray pela grandiosidade da savana africana, captada pelas lentes do fotógrafo Russel Harlan.
Mistura de comédia e aventura, Hatari! conta a história de uma fotógrafa italiana (Elsa Martinelli) que vai para a Tanzânia, na África, acompanhar um grupo de caçadores que capturam animais vivos para zoológicos. A técnica usada consiste em perseguir girafas e rinocerontes com veículos velozes até prendê-los com um laço. O que produz muitas cenas de suspense. Hatari quer dizer perigo em swahili.
O avô dos modernos filmes de aventura, cheios de efeitos especiais, foi o King Kong de 1933. Que já teve pelo menos umas cinco refilmagens e continuações. O original, em preto e branco, dirigido por Merian C. Cooper é um dos grandes clássicos do cinema. Usando velhas técnicas de stop motion e pinturas em placas de vidro para criar uma selva cheia de animais pré-históricos.
Para as plateias modernas eu recomendaria a versão de 1977 com o Jeff Bridges e a Jessica Lange. Ela captura a essência do original sem o excesso de efeitos especiais da versão de 2005 com a Naomi Watts. Na semana que vem deve chegar aos cinemas uma nova versão do King Kong, “Rampage” com o fortão Dwayne Johnson.

Catástrofe: O naufrágio do SS Posseidon

Catástrofe: O naufrágio do SS Posseidon

Outro cenário perfeito para grandes aventuras é o mar tempestuoso. Um dos clássicos de aventuras marítimas é “O destino do Poseidon” de 1973, que iniciou a mania moderna dos filmes catástrofe. Usando apenas efeitos mecânicos clássicos a equipe do produtor Irwin Allen criou o fantástico cenário de um transatlântico emborcado. De onde um grupo de sobreviventes tenta desesperadamente escapar. O filme ganhou o Oscar de efeitos visuais e foi a glória para a equipe que tinha trabalhado em seriados de televisão como “Perdidos no Espaço” e “Terra de gigantes”.

Mágico: As aventuras de Pi

Mágico: As aventuras de Pi

Outro filme espetacular de aventuras no mar é “As aventuras de Pi” sobre um jovem naufrago que precisa compartilhar do espaço num bote salva-vidas com um feroz tigre da Bengala. Com um elenco indiano o filme foi dirigido pelo chinês Ang Lee e tem um visual onírico, com destaque para a cena do encontro com a grande baleia azul.

Ilha: Crianças vão adorar as aventuras da Nim

Ilha: Crianças vão adorar as aventuras da Nim

Um bom filme de aventuras para curtir com as crianças é “A ilha da imaginação”, filmado em 2008 com a Jodie Foster e o Gerard Butler. Nim (Abgail Breslin) é uma menina que vive sozinha com o pai biólogo em uma ilha isolada, no sul do oceano Pacífico. Quando o pai fica perdido no mar, depois de um acidente com seu barco, Nim faz contato via internet com a escritora Alexandra Rover (Jodie Foster) autora dos livros de aventura que consome. O problema é que Rover sofre de agarofobia e nunca sai de dentro de casa. Embora tenha sido filmado na década passada o filme não exagera nos efeitos especiais e conta mais com a simpatia dos atores e dos animais treinados que vivem na tal ilha.

 Indiana Jones: Filme do Spielberg não é para crianças


Indiana Jones: Filme do Spielberg não é para crianças

O modelo moderno de filme de aventura repleto de efeitos visuais começou em 1981 com “Os caçadores da arca perdida”, a primeira aventura do Indiana Jones do Spielberg. “Os caçadores da arca perdida” não é um filme recomendado para crianças pequenas. Ele está cheio de cenas assustadoras com caveiras, cobras, esqueletos, que certamente vão dar pesadelos nos pequenos. Para os adolescentes, que adoram esse tipo de coisa, ele é perfeito e funciona como uma versão moderna dos antigos filmes seriados.

 

JORGE LUIZ CALIFE | jorge.calife@diariodovale.com.br

 

 

 

Foto 1 Hatari3
Hatari: A África divertida do John Wayne

Foto 2 ThePosseidonAdventure
Catástrofe: O naufrágio do SS Posseidon

Foto 3 Nim1
Ilha: Crianças vão adorar as aventuras da Nim

Foto 4 Pi ou Pi2
Mágico: As aventuras de Pi

Foto 5 Raiders
Indiana Jones: Filme do Spielberg não é para crianças.

Um comentário

  1. Só clássicos! Como era boa a época em que um bom roteiro valia mais que os efeitos especiais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document