segunda-feira, 20 de novembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / Barra Mansa entrega Carteira Nacional do Artesão

Barra Mansa entrega Carteira Nacional do Artesão

Matéria publicada em 13 de novembro de 2017, 17:57 horas

 


Durante o evento foi divulgado a realização do show de domingo com a participação maciça dos artesãos, no dia 17 de dezembro

Barra Mansa –  Aline Toral, de 39 anos, foi uma das 300 artesãs do município de Barra Mansa a receber na manhã desta segunda-feira (13), a Carteira Nacional de Artesã. A cerimônia realizada no Clube Municipal, no Centro, reuniu o prefeito Rodrigo Drable, a subsecretária adjunta da Secretaria de Turismo do Estado do Rio e coordenadora do Programa de Artesanato, Nea Mariozz, o secretário de Desenvolvimento, Tecnologia e Inovação, Agnaldo Raymundo, a gerente de Turismo de Barra Mansa, Bella Santos, o gerente de marketing das Lojas Caçula, Roberto Santos, entre outras autoridades. Durante o evento, houve o lançamento da marca do artesanato de Barra Mansa e anunciado o próximo show de domingo, a ser realizado com todos os artesãos cadastrados, no dia 17 de dezembro, das 10 às 18 horas, na Avenida Joaquim Leite.

Para a artesã, que mora no Ano Bom e atua neste segmento há cerca de sete anos, o momento foi extremamente importante. “Até então, trabalhávamos de maneira isolada, cada um por si. Nossa expectativa é de que a partir de agora tenhamos a oportunidade de participar coletivamente de feiras e eventos organizados pela Secretaria de Turismo e a prefeitura, além de agregarmos valor aos nossos serviços”, disse.

Maria Lucília, de 62 anos, moradora da Vila Ursulino, atua há pelo menos 45 anos como artesã. Ela falou da sua esperança com a formalização da atividade. “Meu marido e os três filhos desenvolvem a atividade junto comigo. Através do artesanato ajudei a prover o sustento da casa. Em anos anteriores participei de algumas feiras pelo estado, porém tive que pagar por isso. Com a Carteira Nacional de Artesã terei a chance de mostrar meu trabalho nesses eventos, de maneira gratuita”, destacou.

Rodrigo Drable não poupou elogios aos artesãos. “De nada adianta o nosso trabalho se não houver a participação de todos vocês. O artesanato é uma atividade de grande importância para Barra Mansa como fator de geração de renda e de oportunidade. É um trabalho fantástico, capaz de projetar o município em nível nacional. Aproveito o momento, para expressar em público o meu agradecimento a Bella Santos, da Secretaria de Desenvolvimento, que consegue sonhar o sonho do outro e concretizar ações que impulsionam a sua realização”, destacou Rodrigo Drable.

Nea Mariozz esclareceu que o Rio de Janeiro, segundo o Sicab (Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro) é o sétimo no Brasil em número de artesãos cadastrados. “Este número é crescente. Para se ter idéia, estamos entregando 300 carteiras hoje em Barra Mansa, mas outros 280 artesãos já estão aguardando o novo cadastramento. Em todas as cerimônias de entrega um termo de cooperação técnica é assinado entre a Setur-RJ/TurisRio e as prefeituras. Esse documento tem a finalidade de estreitar o laço entre os dois governos, visando o fomento do setor artesanal”.

Os artesãos cadastrados têm entre outras vantagens o reconhecimento profissional em todo o país, e o acesso a programas de microcréditos. “Em tempos de crise financeira, quando o Brasil acumula cerca de 14 milhões de desempregados, o artesanato organizado é um dos instrumentos capaz de contrapor este cenário de dificuldade. Entre os benefícios oferecidos por meio do Programa de Artesanato do Estado está a divulgação da marca, microcréditos e comercialização do produto, capacitação e qualificação, além de descontos nas lojas Caçula, onde o artesão pode adquirir a matéria prima a preço de atacado. Outro benefício são os cursos oferecidos pela Microlins”, elencou Agnaldo Raymundo, destacando a intenção do município de investir na implantação da Casa do Artesão, em parceria com o Centro Universitário de Barra Mansa e o Serviço Nacional Brasileiro de Apoio a Micro e Pequena Empresa.

O artesanato concentra 80% da mão de obra de mulheres. “É uma forma de empoderamento da mulher, que a cada dia efetivamente participa do orçamento familiar. Os homens que atuam como artesão ainda se comportam de maneira tímida, quando o assunto é a organização da atividade”, esclareceu Bella Santos.

Bella ainda lembrou que os artesãos que não tiveram condições de participar da entrega do documento deverão agendar um novo dia para retirar a Carteira Nacional, através do telefone (21) 98099-1500, da Secretaria de Estado de Turismo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document