terça-feira, 16 de outubro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / Exposição retrata a história da celebração de Corpus Christi

Exposição retrata a história da celebração de Corpus Christi

Matéria publicada em 25 de maio de 2018, 07:35 horas

 


Mostra será aberta ao público nesta sexta-feira (25), no Museu de Arte Sacra

conhecerum pouco mais da história da celebração de Corpus Christi
(Foto: Wagner Gusmão)

A festa de Corpus Christi, que significa Corpo de Cristo, é celebrada pela igreja católica sempre 60 dias depois do Domingo de Páscoa ou na quinta-feira seguinte ao domingo da Santíssima Trindade, em alusão à quinta-feira santa quando Jesus instituiu o sacramento da eucaristia.
Neste ano, a data é lembrada no próximo dia 31. Durante esses dias que antecedem a festividade, até o dia 25 de junho, o Museu de Arte Sacra de Angra dos Reis recebe a exposição “As Irmandades do Santíssimo Sacramento em Angra dos Reis e Mambucaba”.
Quem for ao museu vai poder conferir o estatuto de fundação das irmandades Nossa Senhora da Conceição, no Centro, e Nossa Senhora do Rosário, em Mambucaba, que organizavam as missas e procissões de Corpus Christi em Angra, nos séculos XVIII, XIX e XX.
A mostra conta ainda com peças de ourivesaria (prata e ouro); urnas em madeira, usadas para adoração do Corpo e Sangue de Cristo; e também uma opa, vestimenta típica de membros de confrarias.
O diretor de Patrimônio Histórico do município, Alonso de Oliveira, explica que, devido ao caráter didático, diferentes públicos podem prestigiar a mostra.
– Angra dos Reis é uma cidade historicamente católica. Entender como aconteciam essas celebrações é conhecer a nossa própria história – comenta o diretor.
O Museu de Arte Sacra fica localizado no Centro de Angra dos Reis, na Rua Dr. Bastos, e funciona de segunda a sexta, de 10h às 12h e de 14h às 17h, e aos sábados e domingos das 10h às 14h. Escolas e outros grupos que queiram realizar uma visitação coletiva à exposição devem entrar em contato com o Museu através do número (24) 3369-7693 ou ligar para o Convento São Bernardino de Sena no telefone (24) 3369-7589.

História de Corpus Christi

De acordo com relatos históricos, a festa foi instituída no ano 1246, após vários apelos de Santa Juliana, cujas visões solicitavam a inclusão de uma festa em honra ao Santíssimo Sacramento. Em outubro de 1264, o Papa Urbano IV estendeu a solenidade para toda a Igreja. Nessa celebração religiosa, o maior dos sacramentos deixados à igreja mostra a sua realidade: a Redenção.
No Brasil, Corpus Christi se tornou feriado nacional a partir de 1961. Durante o dia, em várias cidades acontecem missas festivas e as ruas são enfeitadas para a passagem do Santíssimo Sacramento, que é conduzido, em procissão, pelo Bispo, ou pelo pároco do local. Já a tradição de enfeitar as ruas começou pela cidade de Ouro Preto em Minas Gerais, e a procissão pelas vias públicas é uma recomendação do Código de Direito Canônico.
Além de ser uma tradição, os tapetes de rua são uma manifestação artística popular. Os desenhos utilizados são variados, mas enfocam principalmente o tema Eucaristia. Para confeccionar os tapetes são utilizados diversos tipos de materiais, tais como serragem colorida, borra de café, farinha, areia, flores e outros acessórios.
Em Angra, a procissão celebrativa sairá às 16h, da Igreja Menino Jesus de Praga, na Caixa D’água, e vai até a Rua do Comércio, no Centro, onde estarão os tradicionais tapetes confeccionados com serragem colorida. O evento religioso é apoiado pela Prefeitura, por meio da secretaria de Desenvolvimento Econômico (secretaria executiva de Cultura e Patrimônio Histórico).


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. MAGNIFICO!!! Podia ter uma exposição dessa aqui em VR tbm.

Untitled Document