ÔĽŅ Fuja dos mosquitos em alto mar - Di√°rio do Vale
quinta-feira, 16 de agosto de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / Fuja dos mosquitos em alto mar

Fuja dos mosquitos em alto mar

Matéria publicada em 22 de janeiro de 2018, 14:51 horas

 


No verão da febre amarela os cruzeiros marítimos são uma ótima opção; agências de viagens aqui da região oferecem pacotes regulares

O ver√£o de 2018 est√° sinistro. Com mosquitos carregados de v√≠rus rondando nossas cidades e pontos tur√≠sticos. E nem todo mundo pode se vacinar. Os idosos, por exemplo, ficam de fora. Se o leitor est√° de f√©rias, a procura de um lugar seguro para curtir o sol e o mar, a melhor op√ß√£o √© embarcar em um navio. Desses de cruzeiros que ficam circulando pelos nossos mares. A bordo de um navio n√£o tem mosquito e voc√™ n√£o precisa se preocupar com repelente, vacina (desde que n√£o rume para um porto infectado), nem com qualquer praga urbana. √Č s√≥ curtir o sol, o mar e as festas.

Um navio de cruzeiros √© como um resort de luxo, s√≥ que em movimento. Durante o dia voc√™ pode se esbaldar nas piscinas (tem v√°rias, para todas as idades), cochilar em uma cadeira de conv√©s ou fazer caminhada. Caminhada em um navio?! Pode perguntar o leitor. Sim, um t√≠pico navio de cruzeiros tem mais de duzentos metros de comprimento. Se voc√™ der uma corrida completa em torno do conv√©s s√£o 400 metros. Duas corridas, 800 metros, tr√™s voc√™ j√° correu mais de um quil√īmetro. Mas, √© claro, que todo cruzeiro que se preza tem uma boa academia a bordo.

De noite tem os shows, com m√ļsica e cantores, pista de dan√ßa e jantares. Da√≠ que √© bom levar um traje a rigor, ou pelo menos social na sua bagagem. Caso voc√™ tenha o privil√©gio de jantar na mesa do capit√£o. E tem o c√©u estrelado das noites longe da costa que √© uma vis√£o indescrit√≠vel. Voc√™ se sentir√° suspenso entre dois oceanos, o oceano das √°guas e o oceano das estrelas.

Alto mar: Cruzeiros s√£o boas op√ß√Ķes para quem quer fugir do Aedes aegypti (Foto: Divulga√ß√£o)

Alto mar: Cruzeiros s√£o boas op√ß√Ķes para quem quer fugir do Aedes aegypti (Foto: Divulga√ß√£o)

Ainda tem gente que chama os navios de cruzeiros de transatl√Ęnticos. √Č um erro, motivado pela hist√≥ria passada desse tipo de embarca√ß√£o. Transatl√Ęnticos eram os navios que faziam a liga√ß√£o entre as Am√©ricas e a Europa, em meados do s√©culo XX, antes da populariza√ß√£o do transporte a√©reo. At√© a d√©cada de 1940 as viagens de avi√£o eram longas e desconfort√°veis e a maioria das pessoas preferia cruzar o oceano a bordo de um navio. Entre os Estados Unidos e a Europa as viagens levavam mais ou menos uma semana, dependendo da velocidade do navio. E as empresas disputavam o m√©rito de possuir o transatl√Ęntico mais r√°pido e mais luxuoso.

Havia um pr√™mio para o transatl√Ęntico mais r√°pido, a Fita Azul. Em 1933, por exemplo, o transatl√Ęntico italiano SS Rex ganhou o trof√©u ao cruzar o Atl√Ęntico em quatro dias e treze horas.

Com a introdu√ß√£o dos avi√Ķes a jato, r√°pidos e confort√°veis, em 1958, os transatl√Ęnticos estavam com os dias contados. Mesmo assim os ingleses ainda constru√≠ram um gigante de luxo, o Queen Mary 2, em 2004. Que √© atualmente o maior navio do mundo. Com a obsolesc√™ncia dos transatl√Ęnticos os grandes navios de luxo passaram a fazer cruzeiros mar√≠timos pelo Caribe, o Oceano Pac√≠fico e a costa das Am√©ricas. A maioria dos navios modernos √© desse tipo, ainda que tenham a capacidade de cruzar os oceanos em caso de necessidade. O Queen Mary 2, por exemplo, viaja com frequ√™ncia para a Austr√°lia.

Muita gente tem medo de viajar de navio porque acha que vai enjoar. Isso era no passado. Os navios modernos t√™m estabilizadores que reduzem o balan√ßo provocado pelas ondas. No lugar das h√©lices traseiras, dos antigos transatl√Ęnticos, os modernos navios de cruzeiros s√£o impulsionados por azipods. Casulos com h√©lices que podem girar de um lado para o outro garantindo a estabilidade. Al√©m da estabilidade todos os modernos navios de cruzeiros s√£o equipados com radar e antenas de sat√©lite. Seus comandantes recebem boletins meteorol√≥gicos di√°rios, evitando as tempestades e os mares turbulentos.

As agências de viagens aqui da nossa região oferecem cruzeiros regulares. Tanto na costa brasileira quanto para o exterior. Não fique sentado esperando o mosquito, embarque no próximo.

 

Por Jorge Luiz Calife

jorge.calife@diariodovale.com.br

 

5 coment√°rios

  1. Em um cruzeiro destes d√° para fugir da viol√™ncia do Rio de Janeiro tamb√©m…

  2. paga aí pra mim ir

  3. E La Nave Va, de Fellini, parte 2: “Fugindo dos V√≠rus Mortais”. Observa√ß√£o: n√£o citou os cruzeiros pelo Mediterr√Ęneo. Ou acabaram depois que um dos grandes navios tombou na costa da It√°lia?

  4. jose antonio cevidanes

    Reportagem de bosta!
    Jorge Luiz pisou na bola…
    Vamos reeleger Michel Temer e pra vice Joeslei Batista. Mudar a Constitui√ß√£o para eles ficarem mais 8 anos…
    Pa√≠s avacalhado; ao embarcar no navio n√£o esque√ßa sua carteira de vacina√ß√£o…

    • Melhor que a sua op√ß√£o preferida, que seria eleger Lula, condenado em 2¬™ inst√Ęncia a 12 anos de pris√£o.

Untitled Document