segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / Histórias de Monteiro Lobato fazem aumentar o número de leitores

Histórias de Monteiro Lobato fazem aumentar o número de leitores

Matéria publicada em 21 de abril de 2018, 07:20 horas

 


Visitantes tem acesso a projetos como Teatro de Rolo, Apresentação de Fantoches, Leitura Compartilhada, Dramatização, Leitura de Poesias

Visitas: Biblioteca receberá durante todo o mês a visita de alunos da rede municipal de ensino para atividades acerca da data celebrada (Foto: Divulgação)

Visitas: Biblioteca receberá durante todo o mês a visita de alunos da rede municipal de ensino para atividades acerca da data celebrada (Foto: Divulgação)

O Dia Nacional do Livro Infantil é comemorado anualmente em 18 de abril e a data foi escolhida por ser o nascimento de Monteiro Lobato, um dos maiores escritores da literatura infanto-juvenil brasileira. Em meio a tanta diversidade tecnológica, a Biblioteca Pública de Itatiaia Dona Mariúcha (BIPUIM) ainda atrai muitos visitantes que se encantam com projetos como Teatro de Rolo, Apresentação de Fantoches, Leitura Compartilhada, Dramatização, Leitura de Poesias, entre outros.

Atualmente, cerca de 100 pessoas visitam mensalmente a BIPUIM e para comemorar a data a Prefeitura de Itatiaia, por meio da Assessoria Especial de Cultura, receberá durante todo o mês a visita de alunos da rede municipal de ensino para atividades acerca da data celebrada.

– Devido o aniversário de Monteiro Lobato, esse é um mês agitado para nós, pois recebemos e visitamos muitas escolas. A biblioteca de Itatiaia existe para promover a leitura de forma dinâmica e apaixonante, despertando e incentivando o sabor pelo mundo das letras. Às vezes me perguntam quando devemos começar incentivar a leitura, e a minha resposta é: desde a barriga da mãe! Temos aqui na BIPUIM livros que são lindos, de capa dura e bem coloridos e isso atrai os pequenos – contou a diretora da Biblioteca, Helenice Evangelista.

A Biblioteca, que completará 22 anos em agosto, possui um acervo de 25 mil livros de mais de 80 autores diferentes, além de revistas e gibis que auxiliam em pesquisas e são emprestados para os 2,8 mil sócios leitores cadastrados no local.

– A biblioteca é um equipamento importantíssimo que a cultura encontra para incentivar a leitura. Projetos de contação de histórias fazem parte da educação de milhares de alunos de nossa rede educacional que foram atendidos em todos esses anos de atuação da BIPUIM. Temos ainda o projeto Moitará, de troca e doação de livros, que está sendo um sucesso entre pessoas de várias idades e será expandido neste mês – comentou o Assessor Especial de Cultura, Rafael Fioratto.

Os interessados em se tornar um sócio leitor devem levar comprovante de residência e cópia da identidade para fazer o cadastro. De acordo com a direção da Biblioteca, as escolas municipais que desejarem poderão fazer o agendamento para levar turmas para as atividades de contação de histórias e teatro de rolo. A Biblioteca fica na Rua São José, nº 132, no Centro. Mais informações podem ser adquiridas pelo telefone 3352-3025.

“Moitará”: Projeto colaborativo de compartilhamento de livros

Desde setembro, a Assessoria Especial de Cultura iniciou o Moitará, projeto colaborativo que consiste no compartilhamento de livros sem a necessidade de cadastro, empréstimo, data de devolução ou multas.

Moitará é uma palavra indígena que significa troca/escambo e os livros ficam em estruturas que tem o formato de casa com objetivo de incentivar a leitura, fomentar a troca de livros e permitir um movimento literário pela cidade. As estruturas estão localizadas na Casa da Cultura e na Biblioteca Municipal.

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. E por falar nisso, a biblioteca municipal de volta redonda pede socorro.

  2. Mais um racista puxa saco da extrema direita americana. Estes livros deveriam ser abolidos das escolas mas o Brasil é um país de otário, infelizmente.

Untitled Document