domingo, 22 de julho de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Lazer / Martinho da Vila será tema de estudos para alunos da rede estadual

Martinho da Vila será tema de estudos para alunos da rede estadual

Matéria publicada em 13 de fevereiro de 2018, 15:00 horas

 


Projeto “Na minha escola todo mundo é bamba: todo mundo lê, mesmo quem não samba” será realizado ao longo do ano letivo de 2018

Rio – Não é por coincidência que o aniversário do cantor, compositor e escritor, Martinho da Vila, será comemorado neste Carnaval de 2018. No dia 12 fevereiro, um dos maiores nomes do samba e da música popular brasileira completou 80 anos. Fonte de inspiração para milhares de cantores, bandas, pessoas e apreciadores da boa música, a carreira e trajetória artística deste ilustre carioca, nascido no município de Duas Barras, Região Serrana do Rio de Janeiro, será temas do projeto “Na minha escola todo mundo é bamba: todo mundo lê, mesmo quem não samba”, que será desenvolvido aos alunos da rede pública estadual de ensino ao longo deste ano letivo.

Os 80 anos de Martinho da Vila serão parte integrante do Projeto de Leitura Escolar (PLE). A iniciativa será composta por quatro modalidades. A primeira será o Concurso de Paródias “Canta, canta minha escola!”, em que os alunos elaborarão paródias com as canções do artista e que contenham informações relacionadas a ele e destaquem a importância da leitura no cotidiano. Também será desenvolvido o Concurso de Poesia “Improvisamba”, onde os participantes promoverão batalhas de poesias “improvisadas”, tendo como tema a produção cultural e atuação do artista em questões socioculturais.

A proposta também inclui o Concurso de Redação “Martinho da Vila: quizombas, andanças e festanças”. Nesta modalidade, deverão ser elaborados trabalhos que abordem a atuação e relevância do cantor, considerando sua trajetória e produção cultural. A quarta modalidade será o Concurso de Desenho e Pintura “Fantasias, crenças e crendices”, onde os participantes utilizarão este livro escrito pelo cantor como base para criação de pinturas que dialoguem com a busca do respeito e da tolerância religiosa, temas abordados nesta obra literária.

– A trajetória de Martinho da Vila será estudada pelos alunos da rede pública como atividade especial. O cantor é um dos mais tradicionais sambistas atuando no país, uma lenda viva do samba e que merece ser estudado como elemento importante na formação da nossa cultura, já que sua obra é de uma riqueza fantástica e presente no nosso cotidiano – explicou o secretário de Educação, Wagner Victer.

8 comentários

  1. Platão, o Filósofo

    A questão é: houve transparência nessa escolha? Afinal, qual foi o critério adotado para se escolher o sr. Martinho da Vila?

  2. Isso é Brasil, estuda-se um sambista, mas esses alunos jamais conhecerão os verdadeiros escritores do mundo.

  3. “O cantor é um dos mais tradicionais sambistas atuando no país, uma lenda viva do samba e que merece ser estudado como elemento importante na formação da nossa cultura…”

    Vamos investir no conhecimento da cultura do samba e deixar de lado a vida desse cantor. É muita brincadeira de mal gosto com o nosso Brasil.

    Eu não vejo a hora de voltarmos à MONARQUIA para esquecer dessa gente que trata tão mal este país continental e riquíssimo. Tão rico que os ignorantes não enxergam.

  4. Smilodon Tacinus - O Emir Cicutiano

    Na segunda-feira eu não vou estudar… ÊÊÊAAAA!
    Na terça eu só vou pra merenda almoçar… ÊÊÊAAA!
    Na quarta tem pelada não posso faltar… ÊÊÊAAA!
    Na quinta só vou pras mulher paquerar… ÊÊÊAAA!
    Na sexta, tá doido, vou cedo vazar… ÊÊÊAAA!…

    Mas quando chega o fim do ano
    Vou meu boletim buscar
    Com altas notas apresentando
    Pra uma onda tirar…

  5. Em breve será a Martinalia filha que será pauta de aula….putz desisto

  6. Lembrou bem Cidadão Kane…além disso, ele fez curso noturno pra terminar o científico (ensino médio) e prestar vestibular, mesmo trabalhando durante o dia, experiência que está presente em seu samba: “Felicidade passei no vestibular, mas a faculdade, ela é particular!”

    É um um exemplo anti-coitadismo e mimizentos que se acham vítimas de todas as injustiças do mundo…mesmo nascendo pobre e negro, encarou os preconceitos e hoje é uma referência no samba nacional e deixará um legado que será lembrado daqui a 100 anos, tal como Bezerra da Silva, Noel Rosa ou Chiquinha Gonzaga.

    Mas não foi apenas o talento que o alçou a este patamar: ele mesmo diz que foi o trabalho, o estudo e a disciplina que o ajudaram a seguir em frente!

    Será que não é isto que está faltando pra esta garotada? Muito pais carregam um sentimento de culpa que não dá pra saber de onde tiraram…os filhos tem todos os direitos e nenhuma responsabilidade….

  7. Martinho da Vila, teve formação militar rígida. Foi sargento do exército brasileiro, formado pela ESA – Escola de Sargentos das Armas – em MG. Será muito bom as crianças estudarem a trajetória dele.

Untitled Document