segunda-feira, 23 de julho de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Deputados no caminho errado

Deputados no caminho errado

Matéria publicada em 4 de julho de 2018, 22:08 horas

 


Chamou a atenção da empresa Harsco, da CSN e do INEA a truculência dos deputados estaduais Lúcia Helena Pinto de Barros, a Lucinha (PSDB), Nivaldo Mulim (PR) e Gláucio José de Mattos Julianelli, o Dr. Julianelli (PSB), quando de visita à pilha de escória proveniente do processo siderúrgico – um problema antigo.

***

Os deputados levaram a TV da Alerj consigo e queriam a todo custo registrar imagens com finalidade política e oportunista, já que não consta ter nenhum deles apresentado projetos na Alerj em benefício de Volta Redonda ou até mesmo visitado a cidade antes.

***

As câmaras de TV não foram autorizadas a entrar.

***

Durante a visita, tiraram várias fotos, mas nenhuma sob caráter de vistoria. As fotos eram deles próprios portando capacetes e óculos protetores, em nítido tom de propaganda.

***

Ameaçaram fazer CPI sobre o assunto.

***

Destrataram os técnicos da empresa e os funcionários do INEA.

***

Sugestões para o problema, que seriam bem vindas, não apresentaram.

***

Engenheiros e técnicos que receberam os parlamentares ficaram boquiabertos com o nível dos parlamentares.

***

Ao perceber tudo isso, a procuradora da República Marcela Harumi, na mesma hora, parou a visita e foi embora.

***

Não quis aliar a imagem dela à dos deputados.

 

Homenagem

A Academia Nacional de Música, composta por músicos e professores da Universidade Federal do Rio de Janeiro, realizará uma Sessão Solene em Comemoração ao Jubileu de Ouro de sua fundação, nesta quinta-feira (05/07), no Salão Leopoldo  Miguez da Escola de Música da UFRJ. Na ocasião, será feita uma homenagem ao membro titular Maestro Nicolau Martins de Oliveira, pelo seu serviço e vida dedicada a educação e a música no Brasil.

 

Pagou

A prefeitura de Barra Mansa pagou nesta quarta-feira, dia 4, o salário dos servidores referente ao mês de junho. A modernização do sistema que gera a folha de pagamento da prefeitura provocou demora no pagamento de cerca de 4.300 servidores da administração direta, mas não provocou atrasos, já que, de acordo com a Lei Trabalhista e a Lei Orgânica de Barra Mansa os salários devem ser efetivados até o quinto dia útil de cada mês.

 

Limite

Neste caso, no mês de julho, a data limite seria a próxima sexta-feira, dia 6. As autarquias Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto), Susesp (Superintendência de Obras e Serviços Públicos) e Previbam e também os estagiários da PMBM tiveram seus pagamentos efetuados no último dia 29 de junho.

 

Demanda

Para o gerente de Recursos Humanos da Prefeitura de Barra Mansa, Daniel Pereira Resende, a modernização do sistema atendeu uma demanda operacional, tendo em vista que o sistema antigo não permitia compartilhamento de dados com o E-Social (sistema da Receita Federal).

 

Falhas

Daniel Pereira Resende explicou que falhas já vinham sendo detectadas no antigo sistema da RPS (Rios Projetos e Sistemas para a Gestão Pública). “O sistema anterior tinha 14 anos de uso e estava muito ultrapassado. Além disso, ainda não existem profissionais no mercado para dar suporte ao sistema antigo, que era feito manualmente”, disse.

 

Estrutura

Para Daniel Resende, o novo sistema oferece uma melhor estrutura de suporte técnico, além de permitir que o município faça um melhor gerenciamento e monitoramento da folha de pagamento. “Assim, teremos maior organização na gestão de recursos humanos, porque modernizamos o sistema e passamos a ter mais controle”, disse.

 

Empenho

De acordo com o secretário de Administração, Adilson Rezende, toda equipe esteve empenhada e trabalhando muito para antecipar os salários como já vem acontecendo desde o início da gestão do prefeito Rodrigo Drable. “A determinação e compromisso do prefeito é zelar pelo pagamento em dia dos salários dos servidores públicos”, finalizou.

5 comentários

  1. O Ciro Gomes trabalhou vários anos na CSN e não viu nada, não sabia de nada, nada fez para minorar os efeitos deletérios dessa escória!
    Nas próximas eleições não vamos votar nessa escória!
    Como diria o jornalista Boris Casoy: “Isso é uma vergonha!”…

  2. CEM Reais para votar, SEM candidatos sérios epois

    “Engenheiros e técnicos que receberam os parlamentares ficaram boquiabertos com o nível dos parlamentares.

    ***

    Ao perceber tudo isso, a procuradora da República Marcela Harumi, na mesma hora, parou a visita e foi embora.”

    VAI VENDO aí o que dá votar em candidatos que NÃO CONHECEM a Administração Pública e NÃO ENTENDEM de Gestão Pública. Anotem no calendário do 1º domingo de outubro: Lucinha (PSDB), Nivaldo Mulim (PR) e Dr. Julianelli (PSB).

    Não basta apenas deixar de votar nos candidatos. Tem é de evitar os partidos deles. São os partidos que acolhem esses sem noção e outros bandidos. Dos 35 partidos no Brasil, 29 deles no congresso Nacional, inclusive esses três partidos acolhem parlamentares com processos na justiça.

    • Quem sabe dizer para que serve um vereador ou um deputado estadual? Se ficarmos sem eles a cidade e oestado deve andar até melhor, são um bando de safados, picaretas e oportunistas de plantão.

  3. Se os caras que comanda este País fossem pessoas que tenha uma visão à frente, que o risco eminente e muito grande o pepino só vai avolumando já teriam tomado alguma providência à muito tempo. Como só tem interesse em propina é isto que ocorre. Coloca um protetor nas talerais do rosto vamos que vamos interesse em redor da população ( eleitor ) bom isto é uma caso a parte. VERGONHOSO ESTE POLÍTICOS do faz de conta que faz.

  4. Também teve pré-candidato que ainda não é da ALERJ e também apareceu de repente como interessado no assunto. Mas os cariocas só agora acordaram para o problema com medo da contaminação da água que também vai para o Grande Rio através da tubulação que chega ao Guandu, ou seja, tem deputado que apareceu mas não está tão preocupado assim com V. Redonda e arredores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document