quarta-feira, 25 de abril de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / IFRJ poderá vender produção

IFRJ poderá vender produção

Matéria publicada em 13 de abril de 2018, 22:30 horas

 


Pinhei

A Prefeitura Municipal de Pinheiral, através da Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural, entregou na última quinta-feira (12), o Título do Registro Provisório do Serviço de Inspeção do Município (S.I.M.) para dois laboratórios do Instituto Federal do Rio de Janeiro – Campus Pinheiral.

***

Com isso, o Instituto pode dar início a produção do laticínio e apiário, e em breve, passar a comercializar laticínios e produtos de seu apiário.

***

O secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural, Fábio Nogueira, destacou que essa parceria entre o Poder Público e o Instituto Federal é fundamental. “Agradeço esse convite de poder entregar esse certificado. Também é um momento muito importante para nós. Os produtos da agroindústria do Instituto sempre foram conhecidos no município e com esse registro provisório eles poderão começar a produzir e apresentar a qualidade dos seus produtos. E aproveito para reforçar essa proximidade da atual gestão com o Instituto Federal. Nós, da Secretaria, estamos de portas abertas”, declarou.

***

A médica veterinária e Fiscal do Serviço de Inspeção Municipal, Patrícia de Queiroz R. Mattos, disse que o Registro Provisório tem o prazo de 6 meses, após isso é concedido o Registro Definitivo. “O serviço de inspeção municipal, controla a qualidade de produtos de origem animal e vegetal, monitorando e inspecionando a higiene da industrialização e assim certificando com selo do S.I.M. Ao mesmo tempo, também incentiva os pequenos produtores a saírem da clandestinidade, transformando-os em empresários da área urbana e rural, oferecendo aos consumidores alimentos com qualidade e segurança”, pontuou.

 

Produção

O Diretor Geral do Instituto, Reginaldo Soares, explicou que esse registro permite o início da produção nesses laboratórios e apontou que para começar a comercialização desses produtos depende apenas de questões ligadas a Receita Federal. “Foi dado o primeiro passo. O que temos registrado no nosso CNPJ é para ofertar educação e não para comercializar produtos. Hoje, falta resolver apenas essa questão com a Receita Federal, que está em andamento, para que aí sim, possamos comercializá-los”, enfatizou.

 

Aproximação

Reginaldo destacou ainda a importância dessa parceria com a Prefeitura Municipal. “A aproximação dos poderes públicos é de suma importância, principalmente nos momentos de crise. Receber esse registro hoje é uma conquista para nós. Todas as cidades que possuem campus de escola técnica e agrotécnica tem uma produção, mesmo que pequena, e esses produtos se tornam símbolos, tanto da escola, quanto do município. A nossa cidade não tinha e agora foi dado o primeiro passo para que venha a se construir isso”, analisou.

 

Venda

O Diretor de Produção do IFRJ, Nelson Costa, comemorou a conquista e garantiu que em breve a população poderá consumir os produtos produzidos nesses laboratórios. “A gente vem lutando por essa legalização, para poder comercializar nossos produtos há alguns anos. Como o secretário citou, esses produtos são conhecidos em Pinheiral e as pessoas sempre perguntam quando poderão consumi-los. Essa conquista é importante para nós e para a cidade de Pinheiral também. O rótulo que estamos criando vem caracterizando e envolvendo o município”, revelou.

 

Universidades

Na próxima quarta-feira (18) o Centro de Estudos e Debates Estratégicos da Câmara realiza um seminário sobre as instituições de ensino superior e o desenvolvimento regional. O objetivo do seminário é discutir estratégias para a criação de Centros de Desenvolvimento Regional a partir das instituições de ensino superior.

 

Objetivo

O deputado Vitor Lippi (PSDB-SP), relator da publicação “Instituições de Ensino Superior e Desenvolvimento Regional: potencialidades e desafios”, disse que o estudo propõe uma política nacional para o tema, com as instituições de ensino superior como protagonistas.Ele explicou que o objetivo é juntar o conhecimento produzido dentro das universidades com as necessidades da comunidade onde ela está inserida.

 

Centros

Já foram instalados três Centros de Desenvolvimento Regional: em Campina Grande, na Paraíba; Campanha, no Rio Grande do Sul; e um terceiro no sudoeste paulista. Durante o Seminário os participantes poderão conhecer a experiência que está sendo realizada no Rio Grande do Sul.

 

Investimento

O secretário de educação superior do MEC, Paulo Baroni, destacou que uma maior integração entre as instituições federais e as localidades onde elas estão inseridas vai trazer desenvolvimento para as diversas regiões brasileiras sem que precise ser feito um investimento muito alto de recursos. O seminário vai contar com a presença de representantes das instituições de ensino superior, do Ministério da Educação, do Ministério de Ciência e Tecnologia e de parlamentares. Veja a programação completa aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document