segunda-feira, 25 de setembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Mudança

Mudança

Matéria publicada em 12 de setembro de 2017, 21:35 horas

 


A CSN anunciou o novo diretor-executivo de Finanças. Trata-se de Marcelo Cunha Ribeiro, que assume o cargo  nesta terça-feira (12). 

***

Marcelo  Ribeiro já foi vice-presidente de Finanças da varejista de vestuário Restoque e integrante de conselhos de administração de empresas como Oi , Estácio e BR Malls .

***

A diretoria de Finanças da Companhia estava vaga desde maio do ano passado, quando Paulo Caffarelli deixou o cargo.

***

O executivo começou a carreira na GP Investments, em 2000, onde chegou a ser diretor da área de private equity em 2013.

***

Em comunicado à imprensa, a CSN informou que que Ribeiro é engenheiro de produção pela USP e possui MBA na Harvard Business School.

 

Mobilidade

Teve início na noite desta segunda-feira, dia 11, as discussões nos bairros de Volta Redonda para a construção do Plano de Mobilidade Urbana do município. O objetivo é diagnosticar os problemas e planejar soluções. O primeiro encontro foi no Centro Municipal de Educação Infantil Nosso Espaço, no Volta Grande III, e reuniu moradores dos bairros Santo Agostinho e Volta Grande I, II, III e IV. O evento foi organizado pelas secretarias municipais de Transporte e Mobilidade Urbana; Planejamento,Transparência e Modernização da Gestão; e pelo Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPU).

 

Palestra

A reunião começou com uma palestra do secretário municipal de Transporte e Mobilidade, Wellington Silva, sobre a importância do plano de mobilidade. “Estamos dando início hoje aos debates nos bairros. Apesar de termos excelentes técnicos, ninguém conhece melhor os problemas dos bairros do que quem mora neles. Por isso peço para que nos indique os problemas e sugiram soluções”, comentou.

 

Importância

Para o prefeito Samuca Silva, é importante fazer os debates nos bairros para conhecer de perto as necessidades da população. “Estamos buscando soluções de forma inversa, ouvindo a população. E essa é a tônica do nosso governo: o diálogo. Estamos avançando na construção de políticas públicas eficientes para a mobilidade urbana”, destacou Samuca.

 

Mais debates

Durante essa semana, outros dois bairros receberão os debates para o Plano de Mobilidade. Nesta quarta-feira, dia 13, o encontro será na Escola Municipal  Prof. Luiz Cantanhede C. Almeida, na Rua K, n º62, no Brasilândia, e receberá os moradores dos bairros Brasilândia, Caieiras, Cailândia e Dom Bosco. Já na sexta-feira, dia 15, é a vez dos moradores do Candelária, São Luiz, Nova São Luiz, Pinto da Serra e São Sebastião se reunirem na Escola Municipal José Fontes Torres, na Rua Edgar Nogueira, Nº 440, no São Luiz.

 

Ilha Grande

A vereadora angrense Titi Brasil, junto às famílias, ao prefeito Fernando Jordão e aos demais parlamentares de Angra dos Reis, acompanhou na tarde desta terça-feira, 12, na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), a votação em que os deputados estaduais derrubaram por unanimidade o veto ao Projeto de Lei 1733/2012, de autoria do deputado Gilberto Palmares, que regulariza a situação de cerca de 150 famílias de ex-funcionários ou herdeiros legais da extinta unidade prisional da Ilha Grande, que lá residem há mais de 50 anos.

 

Comemora

“Foi maravilhoso! 55 votos a zero. Todos os deputados unidos para derrubar o veto do Governador Pezão. Esses moradores da Ilha Grande, que estão nesta luta há tantos anos, hoje conseguiram mais este ponto positivo. Agora, falta muito pouco para que eles possam, de fato, serem donos de suas casas”, comemorou a vereadora Titi Brasil, que acompanha o caso desde 2001, quando ingressou na administração pública, antes de complementar:

 

Vitória

O prefeito Fernando Jordão também festejou a vitória das famílias: “Vitória dos moradores do Abraão. Uma luta de muitos anos e, agora, conseguimos aprovar este projeto que vai dar tranquilidade a cada família. Estamos todos muito felizes”, destacou o prefeito.

 

O caso

Com a desativação do presídio, em 1994, seus ex-funcionários e herdeiros continuaram a ocupar as residências do Estado por décadas. O Projeto de Lei 1733/2012, que está tramitando desde 2012, prevê a compra dos imóveis por estas famílias, por meio das regras do programa habitacional Minha Casa, Minha Vida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document