segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Parque Tecnológico

Parque Tecnológico

Matéria publicada em 11 de agosto de 2017, 20:37 horas

 


O prefeito de Barra Mansa, Rodrigo Drable (PMDB), recebeu na tarde desta sexta-feira, dia 11, o deputado federal Celso Pansera e seus assessores, em seu gabinete na 19ª Flumisul.

***

Durante o encontro, foram discutidas novas formas de tornar viável, em curto espaço de tempo, a instalação do Parque Tecnológico no município, que possui três áreas com estrutura para a sua implantação: o terreno da antiga Edimetal, o prédio da Faetec e o Parque da Cidade.

***

De acordo com Celso Pansera, Barra Mansa tem espaço, centralidade, viabilidade do ponto de vista logístico e, principalmente, um prefeito que apoia a ideia da instalação do Parque Tecnológico. 

***

“Nós estamos convencidos de que o município necessita de um polo de pesquisa e tecnologia para que o Estado do Rio construa uma matriz econômica diferente da que existe hoje, mais sólida e com produtos com valor agregado”, disse o deputado.

***

Pansera disse ainda que tirar o projeto do papel é uma tarefa para seu atual mandato. “Vamos ajudar o município a buscar os recursos necessários para que o Parque Tecnológico seja instalado em Barra Mansa”, afirmou.

 

Apoio

Para o prefeito Rodrigo Drable, que já vem discutindo esse assunto com o deputado em suas visitas no município, o apoio será importante para que o projeto, que tem como modelo o Parque Tecnológico de São José dos Campos, seja transformado em realidade: “Nós entendemos a necessidade de transformar o sonho do Parque Tecnológico numa realidade a curto prazo. Para isso, o município está disponibilizando toda a infraestrutura necessária para que o processo seja iniciado de forma imediata e, a médio prazo, através de apoios como o do deputado Celso Pansera, possamos implementar novas atividades e fazer com que esse projeto cresça.” destacou o prefeito.

 

Bombeiros

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Estado do Rio (Alerj) enviou ofício ao comando do Corpo de Bombeiros do Estado do Rio, solicitando o cumprimento integral da lei que deu anistia aos participantes dos movimentos reivindicatórios ocorridos entre janeiro e março de 2012. O ofício atende pedido do deputado estadual Edson Albertassi (PMDB).

 

Anistia

De acordo com a correspondência, a anistia concedida aos bombeiros que participaram do movimento se limitou, até agora, à reintegração dos mesmos aos quadros da corporação. Eles ficaram sem os vencimentos referentes ao período em que estiveram afastados, que também não foi reconhecido para efeito de tempo de serviço nem para a concessão de promoções.

 

Lei

A comissão informou ainda, na correspondência, que não existe necessidade de aguardar decisão judicial para tomar as providências (reconhecimento do tempo de serviço e pagamento dos retroativos) porque elas estariam previstas em lei sancionada pelo então governador Sérgio Cabral.

 

Golpe

Um áudio está circulando no WhatsApp relatando que pessoas estão se passando por funcionários do Saae pedindo para entrar nas residências dos moradores e que eles estariam uniformizados e com crachá de apresentação. O áudio foi gravado por uma moradora do bairro Água Limpa, que desconfiou da ação do grupo e não permitiu a entrada dessas pessoas. Ela repassou o áudio para alertar a população contra esse suposto golpe.

 

Esclarece

Em função disso, o Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Volta Redonda) emitiu na manhã desta sexta-feira (11), uma nota, através da assessoria de imprensa da Prefeitura, que esclarece a população sobre a atuação dos técnicos da autarquia.

 

Monitoramento

O Saae ratifica que os técnicos monitoram com frequência a água da torneira dos hidrômetros que é coletada para análise, não sendo necessária a entrada dos funcionários nas residências. “Não há nenhuma ação nesse sentido no interior de casas ou estabelecimentos” disse em nota o Saae.

 

Características

Em outro trecho da nota, a autarquia explica que os funcionários sempre estão uniformizados e identificados que pertencem ao Laboratório de Controle do Saae, e monitoram com frequência (todos os dias da semana, inclusive sábados, domingos e feriados), no horário das 8h às 11h, a água da torneira dos hidrômetros, de residências, hospitais, escolas e minas coletivas – previamente determinados e agendados – ou quando o cidadão solicita uma análise específica, através de uma ordem de serviço. Nesse caso, pode haver uma coleta no período da tarde entre 13h e 18h.

Qualquer dúvida que o morador tenha deve entrar em contato com o Saae, através dos números 115 e 3339.8539.

Um comentário

  1. Liberdade e propriedade

    BM não tem nada que justifique esse Parque Tecnológico. BM nada tem a ver com São José.

Untitled Document