segunda-feira, 23 de julho de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Pezão nomeia controlador geral

Pezão nomeia controlador geral

Matéria publicada em 20 de junho de 2018, 22:49 horas

 


Foi publicada no Diário Oficial desta quarta-feira (20/6) a nomeação do controlador-geral do Estado, Nestor Lima de Andrade.
***
A Controladoria Geral do Estado (CGE), que tem status de secretaria, será responsável por aprimorar e dar mais transparência a gestão do governo Estadual.
***
Segundo o governo do estado, o objetivo é tornar as ferramentas da administração estadual mais eficientes e, com isso, evitar desvio de recursos e melhorar a qualidade dos serviços prestados à população.
***
O governo destacou que não haverá aumento de despesas com a criação do Controladoria.

 

Estrutura
Conforme determina a lei que criou a pasta, publicada no Diário Oficial na última sexta-feira (15/6), o controlador tem quatro meses para montar a estrutura do órgão. “Neste primeiro momento, vou organizar a estrutura da Controladoria convocando auditores do estado lotados em outras secretarias e órgãos estaduais e avaliar caso a caso. A estruturação da CGE não deve provocar aumento de despesas para a administração”, explicou o controlador-geral Nestor Andrade, servidor de carreira do Estado há 23 anos.

Currículo
Formado em Ciências Contábeis pela Universidade Gama Filho, com especialização em Gestão Pública e ênfase em Finanças e Controle Interno, Nestor prestou concurso público para contador em 1994 e já ocupou o cargo de Superintendente de Análises e Relatos Gerenciais e Contador Geral do Estado. “A Controladoria era um desejo antigo do governador Pezão. O trabalho da Controladoria requer um planejamento de curto, médio e longo prazo para o alcance dos resultados desejados. Devemos desenvolver um trabalho que ofereça melhores condições de governança no futuro”, afirmou.

Integrantes
Integram a Controladoria: a Corregedoria Geral do Estado, a Ouvidoria de Transparência Geral do Estado e a Auditoria Geral do Estado. A Controladoria Geral do Estado é o órgão central do Sistema de Controle Interno do Poder Executivo do Estado do Rio de Janeiro – SICIERJ, responsável tecnicamente por todos os órgãos setoriais que compõem o sistema.

Controladoria Geral do Estado
Órgão coordenador da Corregedoria Geral do Estado, da Ouvidoria de Transparência Geral do Estado, da Auditoria Geral do Estado e do Sistema de Controle Interno do Poder Executivo do Estado do Rio de Janeiro – SICIERJ. Visa aumentar a transparência e aprimorar a gestão financeira do Estado. Será responsável por prestar contas ao Tribunal de Contas do Estado. (TCE)

Corregedoria Geral do Estado
Deve apurar e punir casos de corrupção dentro da administração estadual. Estarão passíveis de prestações de contas e investigações órgãos estaduais, servidores e empresas com contratos com o Governo do Estado.

Ouvidoria de Transparência Geral do Estado
Vai supervisionar o sistema de comunicação entre a população e a Administração Pública. Mediar o atendimento dos órgãos estaduais para garantir que nenhum cidadão fique sem resposta para uma solicitação junto ao governo estadual. Também irá atuar como ouvidoria ativa, fazendo pesquisas e consultas aos usuários de serviço público estadual para aprimorar seu funcionamento.

Auditoria Geral do Estado
Tem a função de acompanhar a execução de programas de governo e políticas públicas, com foco na melhora de resultados. Medir e avaliar o cumprimento dos objetivos, metas e obrigações de estratégia governamental nas leis orçamentárias.

Proietos
A vice-prefeita de Barra Mansa, Fátima Lima, recebeu em seu gabinete nesta quarta-feira, dia 20, a diretora geral do Instituto Dagaz, Marinez Fernandes, e a coordenadora do Dagaz, Renata Ferreira. O encontro discutiu novos projetos com foco no desenvolvimento de políticas públicas na área da igualdade racial que compreendam a Educação e Cultura como o AfroSaberes. Participou também o gerente da Gepir (Gerência de Promoção da Igualdade Racial), Walmiro Fabiano Jr. e a professora Valéria Lima.

Em prática
Fátima Lima destacou a importância de, enquanto poder público, colocar em prática as leis de igualdade racial, como a que estabelece as diretrizes e bases da educação nacional, para incluir no currículo oficial da Rede de Ensino a obrigatoriedade da temática “História e Cultura Afro-Brasileira”, além da lei municipal criada pelo atual prefeito Rodrigo Drable, à época vereador. “O Poder Executivo tem aberto caminhos e possibilitado que a temática da igualdade racial seja trabalhada pelo Gepir como forma de valorizar e dar voz às políticas de igualdade racial”.

5 comentários

  1. CEM Reais para votar, SEM candidatos honestos depois

    A vice-prefeita de Barra Mansa quando irá promover a “igualdade humana”?

    • Qual é o seu problema em reconhecer a importância de uma politica anti discriminatória ? Conhece religiões de matriz africana? Conhece Juventude viva ? Conhece comunidades tradicionais? Creio que não ! quando conhecer isto pode jugar com embasamento suficiente !

    • CEM Reais para votar, SEM candidatos que conhecem o cidadão em sua plenitude

      Eu defendo a igualdade humana, já que debaixo DA PELE somos todos iguais. Um médico não atende diferente o negro do branco. Não existe médico para negros e médico para branco. Eu já doei sangue para amigo negro e familiares já receberam doação de sangue de outro amigo negro que nos foi nos atender. Assim até o nosso sangue é igual.

      Por que querem criar benefícios para os negros em detrimento das outras cores? Que tal lutar e reunir esforços para o Brasil ter um ensino de qualidade para todas as cores?

      VAI VENDO Aí o que dá votar em candidatos que NÃO CONHECEM a Administração Pública e NÃO ENTENDEM de Gestão Pública. Uma vez eleitos eles não conhecem que o cidadão não tem cor e ficam criando divisões entre as pessoas de peles coloridas.

  2. CEM Reais para votar, SEM candidatos honestos depois

    Vamos ver se as contas públicas agora são aprovadas pelo TCE.

    Se o novo órgão não tiver a modalidade de envio das informações por endereço eletrônico (e-mail) não haverá transparência nenhuma. Vão só reunir os auditores espalhados pelo estado para dar-lhes prêmios disso e daquilo, mais vantagens aqui e acolá que no final ficarão como marajás.

    VR não está atrás.

    • Creio que não conhece o sistema chamado o portal de convênios do governo federal segue portal.convenios.gov.br através dele você vai poder se iterar .E se mesmo assim tiver duvida vai até a prefeitura e procure o órgão que critica .

Untitled Document