segunda-feira, 22 de outubro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Samuca se reúne com Conselho Social

Samuca se reúne com Conselho Social

Matéria publicada em 7 de maio de 2018, 20:00 horas

 


O prefeito de Volta Redonda, Samuca Silva  (Podemos), se reuniu na manhã desta segunda-feira, dia 7, com os membros do Conselho Social de Volta Redonda.

***

A reunião aconteceu no Palácio 17 de Julho, sede do governo municipal, no Aterrado.

***

Foram discutidos o regimento interno e a forma como os componentes irão ajudar nas políticas públicas da cidade.

Início

Para Samuca Silva, o primeiro passo foi dado com a criação do conselho, que tem o objetivo de orientar, opinar e aconselhar as decisões do prefeito de Volta Redonda. “Trata-se de uma medida de transparência, controle e participação popular. Estou preocupado que a tomada de decisão seja efetuada com base na população, no que as pessoas pensam. Queremos que o conselho seja autônomo, sem influência político-partidária. Os componentes vão pensar juntos nas soluções para os problemas da cidade”, destacou o prefeito de Volta Redonda.

Sugestão

Os membros sugeriram que o conselho seja incluído na lei orgânica para que, independente do prefeito, ele permaneça atuando em Volta Redonda. E ainda, pelo menos uma vez por mês, o prefeito terá que apresentar os trabalhos realizados pelo governo municipal e os próximos projetos para a cidade.

Composição

Atualmente, o conselho é composto por 22 pessoas: representantes de universidades, de moradores, de jornalistas, de médicos, de operários, do poder público e do setor empresarial. A mesa diretora do conselho, como presidência e vice, será eleita na próxima reunião, que acontecerá na quinta-feira, dia 10.

Seguros de carros

A Comissão de Transportes da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) irá realizar, na próxima terça-feira (08/05), para discutir o aumento no preço dos seguros para automóveis, além da discrepância entre os valores cobrados pelas empresas. O encontro acontecerá às 10h, na sala 316 do Palácio Tiradentes.

 

Justifica

“É fato que a segurança no estado está deficiente, o que colabora para o aumento de delitos; mas se aproveitar dessa situação e cobrar preços exorbitantes é um verdadeiro absurdo e uma covardia. Para piorar, o valor ainda é diferenciado de acordo com o bairro onde o proprietário mora”, explicou o deputado Dionísio Lins (PP), vice-presidente da comissão, que solicitou a audiência.

Presenças

Estarão presentes representantes da Superintendência de Seguros Privados (Susep), da Federação Nacional de Corretores de Seguros Privados (Fenacor), da Federação Nacional de Seguros Gerais (Fenseg), do Ministério Público (MP) e de órgãos ligados à Defesa do Consumidor.

Proposta

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, recebe nessa terça-feira (8) o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, quando será feita a entrega do anteprojeto de lei sobre o combate ao tráfico de drogas e armas. Moraes presidiu uma comissão de juristas, criada por Maia em outubro do ano passado, para elaborar uma proposta com “medidas investigativas, processuais e de regime de cumprimento de pena”.

Verbas

O Poder Judiciário e o Ministério Público da União (MPU) podem ganhar um reforço orçamentário de R$ 107,7 milhões. Os recursos constam em dois projetos de crédito adicional (PLNs) enviados pelo governo ao Congresso Nacional.

Pedidos

Segundo o governo, os créditos adicionais foram solicitados pelos próprios órgãos e, para não afetar as metas fiscais deste ano, serão custeados com cancelamentos de despesas do Orçamento de 2018.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

2 comentários

  1. Esse conselho só funciona numa monarquia.
    Na república não passa do sonho do Samuca. Na próxima eleição quem for eleito vai seguir ou não os conselheiros (partidos de apoio). Assim, nenhum desses escolhidos estarão nessa sala.

    • Os membros sugeriram institucionalizar pela LOM. Só se o Samuca comprar (como o Temer em Brasília fez) 3/4 dos vereadores.

Untitled Document