quinta-feira, 19 de outubro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Mosaico / Um dia para a criançada

Um dia para a criançada

Matéria publicada em 8 de outubro de 2017, 06:00 horas

 


O Parque das Águas, um os principais pontos de encontro da cidade durante os finais de semana, vai ser invadido pela criançada neste domingo, 8 de outubro, quando será realizada uma edição especial do Programa + Esporte e Lazer Domingo no Parque.
*
As atividades, que são desenvolvidas tanto na área interna como na área externa do Parque das Águas, na Avenida Beira Rio, serão realizadas das 9 às 12h.
*
A ação, promovida em comemoração ao Dia da Criança, contará com várias atrações, além das atividades normais como minitênis, minibasquete, tênis de mesa, futebol de botão, xadrez, dama e dominó.
*
Já para quem gosta de se exercitar ao som de música, a dica é deixar a vergonha de lado e aproveitar a aula de zumba, que será ministrada pela instrutora credenciada Michele Ramos bem em frente ao portão do parque.

Cidadania
No dia 27 de outubro, a Escola Judiciária Eleitoral do TRE-RJ, em parceria com a Unicef, realizará o “Encontro de Experiências de Participação Cidadã”.
O evento, que contará com palestras, debates e oficinas, visa a promover iniciativas desenvolvidas por jovens e adolescentes na consolidação dos direitos humanos e no fortalecimento da democracia.
Fazem parte do público-alvo do encontro professores, estudantes, ativistas de ONGs e movimentos sociais, profissionais das áreas de educação, saúde, assistência social, cultura, esporte e lazer.
As inscrições podem ser feitas até 15 de outubro pelo link www.tre-rj.jus.br/eje.
O evento será realizado, das 9h às 17h30, no auditório do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, localizado na Rua Dom Manuel, 37, Centro. Veja a programação aqui.

Prioridade
A Alerj aprovou na quinta-feira (05), em primeira discussão, o projeto de lei do deputado Fábio Silva (PMDB), que garante prioridade a quem faz tratamento quimioterápico, radioterápico, hemodiálise, ou que use bolsa de colostomia em bancos, casas lotéricas, supermercados, hipermercados e estabelecimentos similares.
O texto será votado em segunda discussão pela Casa.
O deputado afirma que pretende tornar a vida destas pessoas menos penosa e assim buscar uma melhor qualidade de vida.
O projeto também prevê que empresas de transporte tenham que disponibilizar assentos prioritários para essas pessoas, assim como vagas especiais em estacionamentos. O Executivo terá de regulamentar a norma por decreto.

Pensões
Os familiares de agentes de segurança mortos podem ter pensões concedidas com mais rapidez. Este é o objetivo do projeto de lei que a Alerj aprovou na quinta-feira (05), em primeira discussão. A norma valerá para bombeiros militares, agentes penitenciários da SEAP e agentes do Degase, além de policiais civis e militares.
A mudança foi incluída no texto via parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Casa.

Agilidade
Os autores do projeto são os deputados Martha Rocha e Zaqueu Teixeira, ambos do PDT, Paulo Ramos (PSol), Wagner Montes (PRB) e Flávio Bolsonaro (PSC). A Casa votará o texto em segunda discussão.
Uma das principais determinações do projeto é que os documentos necessários para requerer o benefício – como o exame cadavérico e registro de ocorrência – sejam enviados pela polícia diretamente ao órgão responsável pela pensão.
Atualmente os parentes do agente são responsáveis por obter os documentos.

Primeiro casamento
O I Casamento Comunitário de Angra dos Reis acontecerá em 21 de outubro, às 10h, no Salão do Comando do Corpo de Alunos do Colégio Naval.
Serão 200 casais, segundo a Assessoria de Relações Institucionais da Secretaria de Desenvolvimento Social e Promoção da Cidadania. A iniciativa é resultado do trabalho conjunto entre a Prefeitura de Angra dos Reis, o Colégio Naval e a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro.

Documentos
Os Cartórios do Centro, Parque Mambucaba e Frade já estão tramitando a documentação dos casais, que reuniram-se no dia 27 de setembro, na Casa Larangeiras, para acertarem os últimos detalhes com a equipe da Secretaria de Desenvolvimento Social.
O casamento comunitário será possível para aqueles que já vivem juntos, têm filhos e desejam oficializar a relação conjugal, legalmente definida como união estável.

Inscrições
Os casais fizeram as inscrições gratuitamente, na sede da secretaria e nas unidades dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS). O esforço conjunto da prefeitura, da Defensoria Pública e do Colégio Naval, que cedeu as instalações para o casamento, será de grande auxílio porque para muitas pessoas o custo da oficialização da união civil é inviável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document