ÔĽŅ Miss√£o brasileira vai aos EUA tratar de crian√ßas separadas dos pais - Di√°rio do Vale
terça-feira, 14 de agosto de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Missão brasileira vai aos EUA tratar de crianças separadas dos pais

Missão brasileira vai aos EUA tratar de crianças separadas dos pais

Matéria publicada em 13 de julho de 2018, 14:27 horas

 


Polêmica no tratamento dispensado pelos EUA a imigrantes persiste

Bras√≠lia –¬†Uma miss√£o chefiada pelo ministro dos Direitos Humanos, Gustavo Rocha, embarca amanh√£ (14) para os Estados Unidos em miss√£o sobre direitos humanos e migra√ß√Ķes. O principal ponto da pauta √© a quest√£o das crian√ßas brasileiras separadas dos pais durante entrada irregular no pa√≠s. Rocha esteve no pa√≠s h√° cerca de uma semana pra tratar do tema.

Al√©m do ministro, tamb√©m integram a miss√£o representantes da Secretaria Especial de Assuntos Estrat√©gicos da Presid√™ncia da Rep√ļblica. Eles v√£o passar por Nova York, Washington e Boston e at√© o dia 20 tem reuni√Ķes em √≥rg√£os multilaterais e organiza√ß√Ķes da sociedade civil com atua√ß√£o voltada par a prote√ß√£o de migrantes.

Na agenda est√£o reuni√Ķes com a representa√ß√£o brasileira junto √† Organiza√ß√£o dos Estados Americanos (OEA), com integrantes da Organiza√ß√£o Internacional para Migra√ß√£o (OIM), do Alto Comissariado dos Direitos Humanos das Na√ß√Ķes Unidas (ACNUDH) e da Comiss√£o Interamericana de Direitos Humanos (CIDH).

Os integrantes do governo brasileiro ainda irão visitar abrigos de imigrantes para avaliar a situação da recepção de brasileiros nesses locais, o Espaço da Mulher Brasileira, em Boston, e a Universidade de Harvard.

Em entrevista exclusiva √† Ag√™ncia Brasil, o ministro Gustavo Rocha disse que est√° determinado a garantir que fam√≠lias se re√ļnam de forma definitiva. ‚ÄúA gente tem de respeitar as leis dos pa√≠ses. A gente entende que cada pa√≠s tenha sua legisla√ß√£o espec√≠fica. Mas n√£o podemos aceitar que essa legisla√ß√£o venha a violar os direitos humanos b√°sicos, como o de reuni√£o de fam√≠lias. Nossa preocupa√ß√£o √© garantir que os direitos humanos sejam assegurados de forma plena‚ÄĚ, disse.

Segundo ele, o n√ļmero de crian√ßas brasileiras ainda separadas dos pais varia diariamente e estaria em torno de 50. O caso mais preocupante √© o de uma crian√ßa de 8 anos que est√° sozinha, em um abrigo em Nova York. ‚ÄúQuero conversar e ver essa crian√ßa de perto‚ÄĚ, afirmou Gustavo Rocha.

Por Agência Brasil 

Untitled Document