segunda-feira, 15 de outubro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Bala perdida atinge estudante em Angra dos Reis

Bala perdida atinge estudante em Angra dos Reis

Matéria publicada em 8 de fevereiro de 2018, 10:12 horas

 


Angra dos Reis – Um estudante,  cujo nome e idade não revelados pela polícia, foi atingido por uma bala perdida, nesta quarta-feira (07),  nas proximidades do Colégio Estadual Honório Lima, no bairro Balneário, em Angra dos Reis. O incidente ocorreu durante tiroteio entre traficantes, que teve início no Sapinhatuba, seguindo para o Morro da Glória, no Centro da cidade.

O rapaz estava em frente à escola e foi atingido com um tiro de raspão na cabeça. Ele foi socorrido no Hospital Geral da Japuíba e de acordo com boletim médico ele não corre risco de vida.  Relatos policiais informam que foram quase duas horas de intensa troca de tiros, que teve início na madrugada desta quarta-feira (07).

14º dia de tiroteio

Moradores acordaram nesta sexta-feira (08), assustados com nova troca de tiros entre traficantes de quadrilhas rivais, na Sapinhatuba I e Frade. O confronto entre bandidos  é pela disputa do controle de pontos de venda de drogas.

Segundo informações repassadas à polícia, moradores tiveram suas casas invadidas por traficantes e  foram obrigados a dar abrigo aos criminosos. A polícia realizou nova operação na manhã desta quinta-feira (07), no Sapinhatuba I.

Traficantes do Rio 

O delegado titular da 166ª DP (Angra dos Reis), Bruno Gilaberte, investiga a denuncia de que traficantes do Rio de Janeiro invadiram, há 14 dias, os bairros Sapinhatuba e Belém, e que seriam responsáveis pelos intensos tiroteios na cidade. Segundo informações da polícia, os bandidos  chegaram em caminhões baús e expulsaram traficantes de facções rivais. Moradores também teriam sido retirados de suas casas, que foram ocupadas por criminosos.

– A ação deles foi sincronizada, ao mesmo tempo em que tomaram a Sapinhatuba, Outro grupo seguiu para o Belém – ressaltou  o delegado.

Com a possível ação de traficantes da Capital na cidade da Costa Verde, o resultado tem sido de intensos tiroteios e aumento da violência, provocando até agora, 11 mortes e deixando quatro pessoas baleadas, em 13 dias de confrontos entre as quadrilhas rivais.

Duas pessoas foram vítimas de bala perdida, na última quarta-feira (7).  Um deles, um homem ferido a tiros dentro de casa, no bairro Sapinhatuba, e precisou ficar duas horas a espera de socorro que aconteceu com o fim do  tiroteio que acabou com a chegada da polícia. Outra vítima foi um homem de 37 anos, baleado quando estava às margens da BR-101 (Rodovia Rio-Santos), próximo a Sapinhatuba.

Por conta da violência, o retorno às aulas, previsto para quinta-feira ((01), foi adiado para segunda-feira (05), em três escolas da rede municipal: Princesa Izabel e Professora Tânia Rita de Oliveira, ambas no Belém; e Escola Municipal Antônio Joaquim de Oliveira, no Sapinhatuba I. O medo da violência também vem afetando o turismo local. Donos de Hotéis e Pousadas afirmam que o número de turistas esperado esta abaixo das expectativas.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

Um comentário

  1. NÃO PODEMOS RECLAMAR, DO JEITO QUE ESTÁ ANGRA HÁ TANTOS ANOS, ERA PARA TER UM MORTO HÁ CADA 30 SEGUNDOS COM UMA BALA ATRAVESSADA NA CABEÇA, A CULPA É DO TRÁFICO? MAS QUEM FINANCIA ELES? ENFIM, USUÁRIOS.,

Untitled Document