ÔĽŅ Homem preso, em Volta Redonda, aplicou mais 50 golpes, apenas em Santa Catarina - Di√°rio do Vale
s√°bado, 18 de agosto de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Plantão da redação / Homem preso, em Volta Redonda, aplicou mais 50 golpes, apenas em Santa Catarina

Homem preso, em Volta Redonda, aplicou mais 50 golpes, apenas em Santa Catarina

Matéria publicada em 7 de dezembro de 2017, 09:50 horas

 


Suspeito de integrar quadrilha de clonagem de cart√Ķes de cr√©ditos, provocaram preju√≠zos estimados em R$ 200 mil

Volta Redonda-Florian√≥polis –¬†¬†O delegado Pedro Paulo Sim√£o da Rocha, da Delegacia da Pol√≠cia Federal de Volta Redonda,¬† descobriu que ¬†Adriano Almeida Neri, √© suspeito de integrar uma quadrilha de clonagem de cart√Ķes de cr√©dito, que aplicou mais de 50 golpes conhecido como ‚ÄúPosso Ajudar‚ÄĚ, apenas na regi√£o da Grande Florianop√≥lis, em Santa Catarina. A a√ß√£o do grupo provocou um preju√≠zo, estimado pela PF, superior a R$ 200 mil.¬†Adriano foi preso na quarta-feira (06), quando estava hospedado em um hotel, na Vila Santa Cec√≠lia, em Volta Redonda.

A pris√£o do suspeito foi parte da Opera√ß√£o Fake Phone, deflagrada pela Pol√≠cia Federal de Santa Catarina, com o objetivo de prender membros de uma organiza√ß√£o criminosa , a qual Adriano pertencia e j√° tinha, inclusive, mandato de pris√£o decretado contra ele.¬†¬†A quadrilha atuava em ag√™ncias banc√°rias, aplicando o golpe conhecido como “Posso Ajudar?”, onde o grupo roubava senhas de clientes.

Outras cinco pessoas, também acusadas de pertencerem ao bando, foram presas, na quarta-feira (06), em São Paulo. Até a tarde de ontem Рquarta-feria (06) РAdriano continuava na cela da PF de Volta Redonda, onde aguardava transferência para a PF de  Florianópolis.

De acordo com a PF, foram identificadas transa√ß√Ķes fraudulentas em Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paran√°, principalmente na Caixa Econ√īmica Federal. A quadrilha √© de S√£o Paulo, mas migrava para o Sul do pa√≠s, para aplicar o golpe.

– Os investigados instalavam nas ag√™ncias dispositivos, para travamento de cart√Ķes nos terminais de autoatendimento, assim com um aparelho telef√īnico de 0800 falso, eles obtinham as senhas banc√°rias dos clientes. De posse destas informa√ß√Ķes, os valores pertencentes √†s v√≠timas, eram sacados ou transferidos para contas de ‘laranjas” – ¬†explicou a Pol√≠cia Federal, em nota emitida √† imprensa.

Um coment√°rio

  1. A”tirinha” abaixo da manchete est√° errada, meus caros do DV. Observem o erro de concord√Ęncia, por favor!

Untitled Document