sábado, 22 de setembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Roubos de veículos, de cargas e de rua apresentam queda em abril

Roubos de veículos, de cargas e de rua apresentam queda em abril

Matéria publicada em 22 de maio de 2018, 10:19 horas

 


Rio – Os crimes contra o patrimônio registraram redução em abril, em relação ao mesmo mês do ano passado, segundo o Instituto de Segurança Pública (ISP). Os dados são dos Registros de Ocorrência (RO) lavrados nas delegacias de Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro, nesse período.

Pela primeira vez em 2018, o roubo de veículo apresentou queda em relação ao mesmo mês no ano passado, fechando com 4.657 roubos no estado. Já em 2017, ocorreram 4.891, ou seja, menos 234 roubos, uma redução de 4,8%.  Se levado em consideração o mês de deste ano, a queda foi ainda maior: foram 701 ocorrências a menos.

A Área Integrada de Segurança Pública (AISP) 20 (Nova Iguaçu, Mesquita e Nilópolis) foi a que apresentou a maior redução de roubos de veículos em abril, com 179 a menos. Em seguida veio a AISP 15 (Duque de Caxias) com 81 ocorrências a menos.

O roubo de carga foi outro crime contra o patrimônio que apresentou redução em abril. Foram 892 registros neste ano, uma queda de 140 ocorrências em relação a abril do ano anterior, ou uma redução de 13,6%. Os roubos de carga também apresentaram queda em relação a março deste ano, com 25 ocorrências a menos.

O roubo de rua (roubo a transeunte, roubo de aparelho celular e roubo em coletivo) também apresentou redução em relação a abril de 2017. Em abril deste ano foram 11.057 ocorrências no estado, uma queda de 1.597 roubos, ou de 12,6%. Em relação a março de 2018, a queda foi de 125 casos.

O indicador estratégico de letalidade violenta (homicídio doloso, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e homicídio decorrente de oposição à intervenção policial) registrou um aumento de vítimas no estado em abril de 2018. Foram registradas 592 vítimas de letalidade violenta neste ano, totalizando 53 vítimas a mais em relação ao mesmo período do ano passado, um aumento de 9,8%. Mas em relação ao mês de março, foram 44 vítimas a menos.

Untitled Document