ÔĽŅ Suspeito de feminic√≠dio √© preso em Barra Mansa - Di√°rio do Vale
quinta-feira, 16 de agosto de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Polícia / Suspeito de feminicídio é preso em Barra Mansa

Suspeito de feminicídio é preso em Barra Mansa

Matéria publicada em 11 de junho de 2018, 15:32 horas

 


Barra Mansa –¬†Policiais civis da 90¬™ DP (Barra Mansa), coordenados pelo delegado titular Ronaldo Aparecido de Brito, prenderam nesta segunda-feira (11) Rodrigo da Silva, o Diguinho. Ele √© suspeito de feminic√≠dio, em Porto Real, e foi encontrado escondido numa casa na Vila Coringa, em Barra Mansa.

Diguinho √© suspeito de assassinar a ex-namorada Daina Gon√ßalves Lima, tamb√©m de 29 anos. O crime foi no √ļltimo dia 31 de maio, na casa da v√≠tima, na Rua¬† 14, no bairro Freitas Soares, em Porto Real. O suspeito n√£o teria se conformado com o fim do relacionamento do casal.

Diguinho teria usado uma garrafa para matar a vítima. O assassinato está sendo investigado pelo delegado titular de Porto Real, Marcelo Haddad.

Daina Gonçalves Lima, de 29 anos,  foi encontrada nua e com vários cortes pelo corpo,  possivelmente feitos por um pedaço de vidro de uma garrafa de cerveja. Logo depois do crime, o delegado Marcelo Haddad, identificou o suspeito e pediu a prisão temporária de 30 dias à Justiça, que foi concedida.

 

 

Diguinho é suspeito de assassinar a ex-namorada Daina Gonçalves Lima, também de 29 anos (Cedida pela Polícia Civil)

 

Casos dobraram

 

O n√ļmero de processos de feminic√≠dio mais que dobrou em um ano. √Č o que mostra o Observat√≥rio Judicial da Viol√™ncia Contra a Mulher do Tribunal de Justi√ßa do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), que registrou 45 a√ß√Ķes no primeiro semestre deste ano. No mesmo per√≠odo do ano passado, foram registrados 20 processos. A Lei do Feminic√≠dio foi sancionada pelo Governo Federal em 2015, classificando como homic√≠dio qualificado o assassinato de mulheres por quest√£o de g√™nero.

Em rela√ß√£o √†s pris√Ķes, o Observat√≥rio aponta crescimento nos registros: 173,45% entre 2011 e 2016, de 550 para 1.504 reclus√Ķes. E s√≥ nos primeiros seis meses deste ano, j√° aconteceram 531 casos.

Sobre os crimes, a les√£o corporal √© o que tem mais a√ß√Ķes distribu√≠das nos juizados especializados em Viol√™ncia Dom√©stica, correspondendo a 45,97% dos feitos, que somam 278.102 processos de janeiro de 2011 a junho de 2017. Os n√ļmeros ultrapassam outros tipos de agress√£o, como amea√ßa (2¬ļ lugar) e inj√ļria (3¬ļ lugar).

No pa√≠s que, segundo dados da Organiza√ß√£o Mundial de Sa√ļde (OMS), tem a 5¬™ maior taxa de feminic√≠dio do mundo, o TJRJ, entre 2011 e 2016, concedeu mais de 120 mil medidas protetivas. De janeiro a junho deste ano, 8.318 medidas foram proferidas, ajudando a proteger, com urg√™ncia, mulheres que est√£o com a vida em risco. Em cinco anos, tamb√©m foram realizadas mais de 160 mil audi√™ncias e dadas cerca de 360 mil senten√ßas. No estado do Rio, os processos em tr√Ęmite passam de 124 mil, sendo que, s√≥ no primeiro semestre de 2017, mais de 50 mil a√ß√Ķes foram abertas.

No m√™s de agosto, espera-se que o n√ļmero de audi√™ncias cres√ßa: entre os dias 21 e 25 de agosto acontece a 8¬™ Semana da Justi√ßa Pela Paz em Casa, um esfor√ßo concentrado do Poder Judici√°rio Estadual com mutir√Ķes de audi√™ncias. O objetivo √© agilizar a resposta da Justi√ßa √†s v√≠timas de viol√™ncia de g√™nero. A √ļltima edi√ß√£o somou 968 audi√™ncias, 1.305 senten√ßas e 502 medidas protetivas. A campanha nacional √© coordenada pelo Conselho Nacional de Justi√ßa (CNJ).

J√° o Observat√≥rio Judicial da Viol√™ncia Contra a Mulher √© um portal do TJRJ criado em 2015, que re√ļne material sobre viol√™ncia de g√™nero, como dados estat√≠sticos, legisla√ß√£o, relat√≥rios e orienta√ß√£o ao p√ļblico sobre √≥rg√£os de prote√ß√£o, delegacias especializadas, entre outras informa√ß√Ķes.

 

 

 

5 coment√°rios

  1. Abraão Davi mulçumano

    O assassino já está montando sua saída da tranca . Camisa com Jesus, muito arrependido, entregou sua vida para Cristo e vai virar pastor da universal. Enquanto isso a família da vítima chora.

  2. ATE A JUSTICA LEVANTA ESSA BANDEIRA FEMINISTA DE FEMINICIDIO COMO SE A MULHER FOSSE UM DEUS, SEGREGACAO E ALIENACAO PARA SE MANTER NO CONTROLE DO GADO BITOLADO LEIS SEXISTAS

  3. Olha a imagem da camisa do coitadinho. Olha a carinha de santo.

  4. Feminicídio é meu ovo esquerdo, é homicídio!!!

Untitled Document