quarta-feira, 19 de setembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Bruno conversa com vereadores sobre valorização do funcionalismo

Bruno conversa com vereadores sobre valorização do funcionalismo

Matéria publicada em 11 de janeiro de 2018, 22:11 horas

 


Presidente da Câmara declara: ‘Poderes legislativo e executivo devem caminhar juntos pelos anseios da população’

Encontro: Da esquerda para a direita, prefeito Bruno de Souza, vereadores Edmilson do Forte, Jadenilson, Emerson Cabeludo (presidente da Câmara Municipal), Vitinho e Maninho

Encontro: Da esquerda para a direita, prefeito Bruno de Souza, vereadores Edmilson do Forte, Jadenilson, Emerson Cabeludo (presidente da Câmara Municipal), Vitinho e Maninho

Quatis – Em reunião realizada nesta quinta-feira pela manhã, dia 11, no Centro Administrativo da Prefeitura de Quatis, o prefeito Bruno de Souza (PMDB) e cinco vereadores da cidade, liderados pelo presidente da Câmara Municipal, Emerson Cabeludo (PPS), frisaram a importância das ações realizadas pelo poder executivo visando à valorização do funcionalismo público. Além de Emerson Cabeludo, participaram do encontro os vereadores José Jadenilson (PPS), Fernando Maninho (PTdoB), primeiro e segundo secretários da atual mesa diretora, respectivamente; Edmilson do Forte (PMDB); e Vitinho (PROS).

Durante o encontro, o prefeito relacionou o vale alimentação, que é pago mensalmente aos servidores municipais como “um dos resultados positivos alcançados pela atual administração dentro da proposta de reconhecer o papel importante do funcionalismo para a garantia dos serviços essenciais à população e ao desenvolvimento de Quatis”. O presidente da Câmara Municipal também frisou a importância deste benefício e ressaltou que “todos os procedimentos serão adotados pelo poder legislativo no sentido de assegurar os recursos necessários para o pagamento mensal deste benefício no exercício financeiro de 2018”.

Lembrando o pronunciamento do prefeito Bruno de Souza na posse da nova mesa diretora do poder legislativo, ocorrida no dia 02 de janeiro, e segundo o qual “a Câmara e a Prefeitura são independentes, mas devem atuar em harmonia pelos anseios da população”, Emerson Cabeludo disse que “os anseios da população realmente precisam prevalecer sempre acima de toda e qualquer divergência política ou partidária”. O presidente do poder legislativo acrescentou que “tudo o que for bom para os moradores de Quatis vai ter o apoio irrestrito da Câmara Municipal”.

O vale alimentação era pago através de um cartão magnético e as compras deveriam ser feitas em estabelecimentos previamente credenciados, mas desde o ano passado passou a ser creditado direto pela prefeitura na conta dos próprios servidores, o que permite a sua utilização em qualquer supermercado. Cerca de 600 dos 1.200 trabalhadores da prefeitura são contemplados atualmente com o benefício. O valor do vale-alimentação, que atende 40 categorias do funcionalismo público da cidade, é de R$ 110,00.

Na conversa com os vereadores, Bruno frisou também os resultados positivos alcançados pelas medidas de contenção de gastos que ele vem adotando na prefeitura desde seu primeiro mandato à frente do poder executivo (2013-2016), “o que tem possibilitado o pagamento de salários do funcionalismo rigorosamente em dia, até mesmo antes do prazo máximo estabelecido pela constituição federal, além de disponibilizar recursos próprios para a realização de obras e serviços a favor do cidadão”.

Entre estes investimentos, estão a extensão da rede de distribuição de água potável às margens da Rodovia RJ-143, a destinação de quase R$ 1 milhão para a compra de medicamentos, a ampliação da nova sinalização viária do Município e a troca permanentes de lâmpadas do sistema de iluminação pública de Quatis.

6 comentários

  1. Servidor só entra com a …………eles com a seringa.Ha cada quatro anos, um novo blá blá blá.

  2. Valorização de servidores kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  3. Eu fico muito preocupado com essa parceria. Os poderes são independentes e cada qual deve cumprir as leis da Administração Pública que já é um BEM ENORME para todos. Com essas parcerias é um passo para não fiscalizarem as contas públicas e a não apresentação pelo poder executivo.

    Em VR é um exemplo. Como o prefeito tem apoio irrestrito de 17 vereadores, nenhuma conta pública é fiscalizada e nem apresentada. E olhe que tem vereador advogado que os assessores dizem ser especialista em leis. Imaginem se ele fosse igual aos outros 20?

    Em janeiro de 2017 o Samuca apresentou a situação da prefeitura, incluindo as situação financeira, ocasião em que afirmava ter encontrado início de irregularidades. Um anos depois o presidente da CMVR não apresentou o resultado da análise da comissão que ele mesmo criou para estudar o caso.

    http://diariodovale.com.br/politica/samuca-entrega-relatorio-sobre-contas-do-municipio-a-camara/#comment-119977

  4. e o vale alimentação cai quando?

  5. Cidade sem Lei e cada dia que passa fica pior de viver!

    Sem emprego e sem qualquer esperança de melhora!

    Inúmeras casas alugadas pela Prefeitura sem necessidade alguma e inúmeros cargos comissionados ganhando muito e o funcionário concursado ganhando muito pouco!

    O pior Prefeito,o erro da população foi reeleger,agora não adianta reclamar!

  6. Onde está a segurança da Cidade?

Untitled Document