segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Cohab de Volta Redonda propõe renegociar dívidas de mutuários

Cohab de Volta Redonda propõe renegociar dívidas de mutuários

Matéria publicada em 24 de novembro de 2017, 23:07 horas

 


Proposta: Cohab oferece a mutuários a possibilidade de regularizar imóvel (Foto: Gabriel Borges / Secom VR)

Proposta: Cohab oferece a mutuários a possibilidade de regularizar imóvel
(Foto: Gabriel Borges / Secom VR)

Volta Redonda – A Cohab (Companhia de Habitação) de Volta Redonda realizou na noite desta quinta-feira, dia 23, uma reunião com mutuários do bairro Santa Cruz, no Cras (Centro de Referência de Assistência Social). O encontro foi para apresentar as condições de renegociação da dívida dos moradores com a autarquia municipal. O bairro tem 2,8 mil unidades; dos quais 300 ainda constam com débitos com a companhia.

— Vamos estudar a situação de cada um e ver o que é possível para a regularização do imóvel. Colocaremos um posto avançado da Cohab no bairro, evitando o deslocamento do mutuário até a sede da companhia, dando maior conforto. Ainda estamos escolhendo o local, mas o atendimento será uma vez por semana — contou Fernando Rabello, presidente da Companhia de Habitação.

Aprovadas pelo conselho administrativo da Cohab, a autarquia apresentou duas propostas aos moradores. A primeira é o pagamento do débito à vista. Nesta opção, os contratos ativos, os de término de prazo ou os de sinistro, o desconto de juros de mora é de 50%.

A segunda proposta é no parcelamento da dívida e o desconto de mora é de acordo com o número de parcelas, numa forma escalonaria. São quatro opções: 60 vezes (desconto de 50% de juros de mora); 80 vezes (45% desconto); 100 parcelas (40%) e 120 (35%). A entrada no parcelamento é valor de três prestações atuais e a parcela mínima é de R$ 100,00, conforme foi aprovado também pela Câmara Municipal de Volta Redonda.

Pelo acordo, a taxa de juros desta renegociação será o mesmo percentual do primeiro contrato ou de 3% ao ano e as prestações serão corrigidas pela TR (Taxa Referencial) – vale o maior percentual. Além disso, os mutuários que atrasarem três prestações desta nova negociação perderão o desconto oferecido nos juros de mora.

— Estamos também regularizando aqueles que têm os contratos de gaveta e, para isso, o morador precisa apresentar, pelo menos, um contrato com o antigo mutuário — explicou Rabello, afirmando que essa mesma renegociação está sendo realizada em Resende e na Baixada Fluminense, onde a Cohab tem empreendimentos imobiliários

Carteira da Cohab chega a R$ 100 milhões

A autarquia municipal tem mais de R$ 100 milhões para receber dos mutuários, referentes a prestações em atraso, conforme divulgou Fernando Rabello. Existem casos que moradores devem mais de 200 prestações à autarquia municipal.  Atualmente, a carteira da Cohab é de cinco mil contratos ativos; dos quais 60% são de imóveis de outros municípios do Estado do Rio de Janeiro.

Segundo dados da COHAB, 70% dos contratos estão com alguma prestação em atraso. Fernando Rebello fez um alerta aos inadimplentes: “A lei permite que a inclusão dos inadimplentes nos cadastros do SPC ou processo de retomada dos imóveis pela Cohab. Por isso, abrimos essa possibilidade de parcelamento em ótimas condições”, finalizou.

5 comentários

  1. A COHAB precisa explicar pq temos mutuários em outras cidades que um dia receberam as residências construídas com os impostos gerados em VR. São desvios da nossa saúde, segurança, educação, tapar buracos e salários dos servidores, etc que um dia foram desviados para outras cidades.

    Conforme o texto são 60% dos contratos em outras cidades. Qual o compromisso dos moradores das outras cidades para com VR? Não é à toa que deram calotes.

    E os conselheiros da COHAB não fizeram nada para impedir.

    Eis aí mais uma prova do que sempre falo aqui: elegem candidatos que NÃO CONHECEM a Administração Pública e NAÕ ENTENDEM de Gestão Pública, só pode dar nisso, né?

  2. Tem que procurar um bom advogado imobiliário e entrar com ação pedindo danos morais e materiais da PMVR por negligenciar na fiscalização e desvalorização só imóvel. Quero ver eles se engraçarem.

  3. imobilharia fez moradas nas garagem pra alugar no estacionamento do condominio sem pagar iptu taxa incendio ninguem faz nada virou favela kd pmvr cohab pra resolver ees pouca vergonha

  4. santa cruz terra di ninguem invasão irregular pra todo lado kd fiscalização

  5. pmvr e cohab deixou virar favela agora que receber

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document