segunda-feira, 18 de dezembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Construtor elogia revisão do Plano Diretor de Volta Redonda

Construtor elogia revisão do Plano Diretor de Volta Redonda

Matéria publicada em 22 de novembro de 2017, 22:57 horas

 


Empresário afirma que plano será um instrumento de progresso e ajudará a projetar cidade melhor

Confiante: Mauro Campos acredita que novo Plano Diretor vai melhorar condições do mercado imobiliário

Confiante: Mauro Campos acredita que novo Plano Diretor vai melhorar condições do mercado imobiliário

Volta Redonda – O empresário Mauro Campos, que também é assessor especial do prefeito Samuca Silva (Podemos) elogiou a discussão feita na oficina que avaliou as normas de uso do solo no Plano Diretor de Volta Redonda. O evento ocorreu no auditório da Universidade Geraldo Di Biase, no bairro Aterrado e contou com a presença de cerca de 50 pessoas, entre arquitetos, construtores e representantes de associações de moradores.

Mauro afirmou que o plano vai funcionar bem para o setor imobiliário.

— O plano diretor deve projetar o futuro e uma cidade cada vez melhor e não ser instrumento punitivo e sim progressista — disse, referindo-se à possibilidade de cobranças maiores de tributos para terras que estejam aguardando o melhor momento para serem transformadas em empreendimentos imobiliários.

Mauro também afirmou que as mudanças devem ser benéficas para todos os participantes do mercado imobiliário:

— O ordenamento a princípio tende a ser melhor para todos os integrantes do sistema, compradores e vendedores, e sua cadeia intermédia. A ideia é fazer um plano “ganha/ganha”, onde todos os agentes saiam beneficiados no final do processo. Ou seja, ganha a cidade como um todo, com transparência e previsibilidade. Temos que ter muita responsabilidade para não colocarmos ideologias e crenças acima dos interesses de todos, assim a possibilidade de ganhos é maior.Um plano bem feito e em condições de ser executado tem que atender aos diversos interesses, se não for assim a PMVR não ganha e todos ficaram prejudicados, como aconteceu nestes últimos 10 anos — declarou, fazendo elogios á equipe que revisa o plano diretor: “O grupo que vem participando é bom e desejam o melhor para VR, assim tenho certeza que teremos sucesso neste trabalho. E aproveito para parabenizar o prefeito Samuca pela iniciativa de rever o plano diretor e sua regulamentação”.

De acordo com a diretora-presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (IPPU), Maria Ilma de Andrade, essas oficinas são importantes para os debates que visam a revisão do Plano Diretor. “A lei de Uso do Solo define normas gerais para o desenvolvimento da cidade. O que pode fazer,como pode fazer e onde pode fazer. Por ser uma lei ampla, vamos realizar outra oficina com o mesmo tema no próximo dia 29 de novembro”, disse.

A oficina começou com uma explicação sobre a atual lei municipal de Uso do Solo, feita em 1976, e suas alterações. A palestra foi ministrada pelo diretor de Planejamento Urbano do IPPU, Gerval de Almeida Junior.

— Ao planejar a ocupação do território, a prefeitura define o que é mais adequado para área da cidade, levando em conta a infraestrutura existente, infraestrutura planejada, as restrições de natureza ambiental, a paisagem e o ambiente cultural — comentou.

Para o prefeito Samuca Silva, os debates para a Revisão do Plano Diretor demonstram que o diálogo é premissa no governo municipal. “É mais um avanço no diálogo aberto que temos com a população. É muito importante que todos participem das oficinas e dessa Revisão do Plano Diretor, que é realizado a cada 10 anos”, informou Samuca.

Um dos participantes do evento, o presidente da Associação de Moradores do Vila Americana, Júlio Gil, elogiou o processo de Revisão do Plano Diretor. “A revisão é fundamental para o crescimento da cidade. Há vários pontos importantes antes que precisam de modificação, já que nossa realidade não é a mesma de quando o plano foi feito, em 2008”, disse Júlio.

A Prefeitura de Volta Redonda ainda vai realizar três oficinas esse ano visando a Renovação do Plano Diretor: em 29 de novembro, mais uma vez sobre Uso do Solo; em 6 de dezembro, o tema será Código de Obras; e em 18 de dezembro, a oficina será de Parcelamento de Solo. “Já a partir do ano que vem vamos levar os debates e palestras para os bairros da cidade”, comentou Maria Ilma.

Ainda segundo Maria Ilma, a Revisão do Plano Diretor passará pela fase das propostas de modificações que serão apresentadas também em audiência pública. “Depois vamos preparar os projetos de lei e apresentar para a população em mais uma audiência pública, para, em seguida, finalizar e enviar para a Câmara Municipal”, conclui.

15 comentários

  1. NOJO DESSE CARA

  2. É claro que tem que elogiar, será beneficiado né.

  3. Isso foi o patrocinador do golpe em volta redonda, e batedor de panelas.

  4. O cara é dona da metade de Volta Redonda.

  5. Eu quero é poder pagar meu IPTU em 1 boleto por mês e mais o do ano, pois nessa anistia fajuta, desde o governo Neto, não tem como pagar 6 boletos de no minimo 100 reais e mais o do ano…Acorda PMVR! Assim vai ser difícil…Será q só os ricos tem vez de pagar em 60 vezes?

  6. E o Hospital São Camilo, onde seria o tal Hospital do Idoso, e esta indo para Leilão dia 28/11. Quem vai arrematar para o Senhor Prefeito? O Mauro Campos? Com qual dinheiro?

  7. Piada com a população?

  8. Muito simples; colocou a raposa no galinheiro…

  9. comentarista de comentarios

    Claro que elogiou, ele participa das reuniões para reforma do código tribuitário de volta redonda.

    Ou seja, o maior latifundiário da cidade dá palpite em como ele será cobrado.

    Assim fica fácil.

    Se eu fosse no posto de gasolina abastecer e falasse quanto quero pagar, o frentista ia rir na minha cara.

    Já em Volta Redonda, além de levarem a sério, o Prefeito coloca ele pra dizer quanto quer pagar de iptu.

    O lobo contando as galinhas do galinheiro…

  10. Melhor ainda pro Mauro, qui tem muitoooooooo. E ainda é assessor do prefeito. Esse cara é bom mesmo PQP.

  11. É só tomar as terras da CSN que foram doadas por FHC.

    • caraca, você é muito alienada! deve ter frequentado muito as reuniões patrocinadas pelos bispos de ocasião, além dos mortadelas corruptos. a csn foi privatizada no governo itamar franco sua idiota! os seus ídolos estão todos indo para a cadeia por corrupção, isso não a faz refletir melhor?

    • Arthur Rodrigues Alves

      Senhor
      Por favor se atente ao conhecimento e leitura do real acontecido no País. Quando da privatização o presidenciável era Itamar mas o Responsável pela implantação do plano real e também do projeto / modelo de privatização foi elaborado por FHC e sua equipe, sendo assim o exposto por Dina está correto. Sugiro que as pessoas antes de criticar os semelhantes procurem ver o que realmente acontece e aconteceu. E cobre quem realmente temos que cobrar, exemplo claro esse Prefeito eleito por nós de VR que nos iludiu com a história de gestão que é realmente que precisamos, mas o que vemos na cidade é apenas gestão para os grandes empresário e entrega da cidade para os mesmos. O próprio dono da CSN em uma reportagem disse que ficou surpreso pois ele comprou uma empresa e ganhou uma cidade. E a outra parte da cidade este Prefeito está entregando aos grandes empresários de VR.

    • Realmente foi no Governo Itamar e o Ministro que coordenou o Plano Real e a venda da CSN foi FHC. Fui empregado da CSN, e acompanhei o Processo de Privatização de perto. Para os que não sabem, a CSN foi Privatizada pois só dava prejuízo e pagava Girafa (hoje PLR ) mesmo quando dava prejuízo. Era um CABIDE e tinha gente demais. Para cada um trabalhando tinha 6 coçando. Fora as Empreiteiras, os caminhões contratados, e as horas extras fantasmas ( tinha gente que fazia serão em casa ).Após a Ditadura, começaram as greves que todos devem lembrar, e era conhecida como empresa vaga lume, vivia no acende e apaga. Essa mamata acabou. Agora tem dono. Outros tempos, temos que nos acostumar.

    • Arthur Rodrigues Alves, seu estúpido manipulador! na privatização, itamar não era presidenciável e, sim, presidente! na privatização, fhc não era ministro da fazenda e, sim, das relações exteriores. a privatização ocorreu em março de 1993 e fhc assumiu a fazenda em maio/93! você tem que ser muito canalha para atribuir a alguém algo que, na sua ótica de frustrado, seja uma mácula!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document