segunda-feira, 24 de julho de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Em Resende, lei restringe propaganda da Prefeitura

Em Resende, lei restringe propaganda da Prefeitura

Matéria publicada em 11 de julho de 2017, 21:43 horas

 


Reginaldo: ‘Sabemos que a  mudança da logomarca e das cores usadas a cada administração torna inútil boa parte do material produzido no governo anterior’ (Foto: CMR)

Reginaldo: ‘Sabemos que a mudança da logomarca e das cores usadas a cada administração torna inútil boa parte do material produzido no governo anterior’
(Foto: CMR)

Resende – O uso de logomarca da Prefeitura de Resende em uniformes, brindes e material de escritório de uma forma geral acaba de ser oficialmente proibido; apenas o brasão de armas do Município poderá utilizado nesses casos. Somente as cores oficiais de Resende poderão ser empregadas em bens móveis e imóveis pertencentes à municipalidade. As medidas são resultado da Lei nº 3.284/2017, de autoria do vereador Reginaldo Engenheiro Passos (PSB), que acaba de ser sancionada pelo governo municipal.
De acordo com o parlamentar, a iniciativa visa evitar o desperdício de dinheiro público.
—Sabemos que a  mudança da logomarca e das cores usadas a cada administração torna inútil boa parte do material produzido no governo anterior e leva até mesmo à pintura desnecessária de prédios. O objetivo da lei é evitar gastos que em nada contribuem para o bem estar da população — aponta o parlamentar.
Com a medida, a pintura de pontes, gradis, guias de meio-fio, postes e afins também ficará restrita às cores oficiais do Município. A lei, porém, não atinge o Patrimônio Histórico e Cultural  da cidade, como a Ponte Velha ou outros que possam ser descaracterizados com a alteração da pintura. A nova norma tem 90 dias – a partir de sua data de publicação (29 de junho) – para entrar em vigor.

2 comentários

  1. Liberdade e Propriedade

    Maravilha! Parabéns!
    Já que o assunto é pintura, o pontilhão do surubi, merece ser tratado como cartão postal, recebendo pintura vermelha, iluminação artística e limpeza do matagal das cabeceiras e paisagismo. Pontilhão muito lindo, mas muito abandonado e desprezado como patrimônio histórico relevante e centenário, uma pena. Primeira porta de acesso de Resende, inaugurado por D.Pedro em 1871.

  2. Lei interessante e inteligente! realmente é um gasto desnecessário, parabéns por essa lei, que diga-se de passagem, contribui muito com a cidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document