quarta-feira, 21 de novembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Gotardo declina convite para Agetransp e descarta candidatura na eleição deste ano

Gotardo declina convite para Agetransp e descarta candidatura na eleição deste ano

Matéria publicada em 13 de março de 2018, 22:08 horas

 


Ex-prefeito diz que precisa permanecer mais na cidade natal para se dedicar à medicina e ao hospital da família

Em casa: Gotardo vai dar prioridade à carreira de médico e ao hospital de sua família

Em casa: Gotardo vai dar prioridade à carreira de médico e ao hospital de sua família

Volta Redonda – O ex-vereador, ex-prefeito e ex-deputado estadual Gotardo Netto informou ontem que declinou o convite feito pelo governador Luiz Fernando Pezão (MDB) para fazer parte da Agência Reguladora de Serviços Públicos Concedidos de Transportes Aquaviários, Ferroviários e Metroviários e de Rodovias do Estado do Rio de Janeiro (Agetransp). Gotardo também disse que vai ficar fora da disputa eleitoral deste ano. De acordo com ele, o motivo para as decisões foi profissional.

— Vou dedicar mais tempo ao exercício da medicina e ao hospital de minha família — afirma.

Depois de ter sido vereador por dois mandatos (1997-2000 e 2001-2004), tendo sido o mais votado em 2000 e exercido a presidência da Câmara Municipal em 2001 e 2002, Gotardo foi prefeito de Volta Redonda de 2005 a 2008 e assumiu por diversas vezes, na qualidade de suplente, uma cadeira na Assembleia Legislativa do Estado do Rio.

As decisões de declinar do convite para a Agetransp e deixar de disputar a eleição de outubro se dão em um momento em que o panorama da assistência médica particular em Volta Redonda passa por modificações importantes: com a decisão judicial que definiu que o Grupo Vita deve desocupar o imóvel do Hospital da CSN, outros estabelecimentos de saúde particulares da cidade se movimentam para atender a demanda. O Hinja – hospital que pertence á família de Gotardo – já ampliou o atendimento a associados do Bradesco Saúde, o convênio que atende aos empregados da CSN.

— Preciso ficar mais em Volta Redonda e dar atenção ao hospital e a meus pacientes — conclui Gotardo.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

8 comentários

  1. Quem o conhece pessoalmente sabe de sua capacidade de ajudar as pessoas,um ser humano diferenciado,quem perde é nossa cidade,ao perder representação.
    Que continue,mesmo fora do cenário político,como ótimo medico que é, a ajudar a as pessoas de bem.
    Que Deus o Ilumine sempre.

  2. Alcy Rodrigues Vicente

    Com certeza uma decisão pensada. E ganhou o senso profissional, num momento que a cidade passa por mudança na área da saúde e com aumento de demanda.

    Quem sai perdendo nessa decisão do Gotardo, é a política! Pois deixa de ter um político íntegro, honesto e experiente. E nós, que perdemos um representante político desta estirpe.
    E que Deus abençoe essa decisão…

    Mas acredito no retorno político.

  3. Se depender do ciosp estamos perdidos , liguei outro dia a senhorita que me atendeu perguntou se era emergenia

    bem sensato ele em cuidar da sua família e do seu hospital , pois as famílias volta redondense que se lasca nos hospitais publicos sucatiados , pois no governo dele não fez nada que preste . E não vamos mais eleger vereadores e nem ex prefeitos que não fizeram nada , ah esqueci e nem deputados lógico .

  4. Figuras humanas e médico fantástico, ótima prefeito.Não vivia de mídia como o sabugo.

  5. não ganha mas nada na politica ten que sair fora mesmo

  6. Foi sensata decisão do Dr. Gotardo. É um excelente médico, educado, humano, experiente. No Himja, sempre fomos muito bem atendidos, parte de recepção, exames , médicos, internação. O Himja é um hospital que fica perto do centro da cidade(Amaral Peixoto), e o atendimento é rápido.Não vamos precisar deslocar para Unimed, transito conturbado até este hospital, sem contar que o estacionamento do hospital caríssimo e a demora no atendimento.

  7. Tem tanto pré-candidato em Volta Redonda, dividindo os votos do eleitorado da cidade, que ele já sabe que vai ser difícil eleger mais que um e olhe lá. Hospital dá mais dinheiro e fica bem pertinho de casa.

  8. Intervenções de velocidade .

    Ele podia dar um jeitinho no Detran de vr pois o cara que parece que ele indicou tá fogo ninguém consegue marca vistoria

Untitled Document