sábado, 25 de novembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Governo Temer prepara lançamento de pacote de medidas econômicas

Governo Temer prepara lançamento de pacote de medidas econômicas

Matéria publicada em 11 de dezembro de 2016, 21:43 horas

 


Ação acontece logo depois do vazamento da delação premiada de ex-diretor da Odebrecht que afirmou que presidente pediu R$ 10 milhões à empresa

Situação incômoda: Temer busca agenda econômica para 'neutralizar' impacto da delação da Odebrecht (Foto: Beto Barata/PR/Fotos Públicas)

Situação incômoda: Temer busca agenda econômica para ‘neutralizar’ impacto da delação da Odebrecht (Foto: Beto Barata/PR/Fotos Públicas)

Brasília – O presidente Michel Temer convocou para a noite deste domingo (11) uma reunião com ministros para fazer os últimos ajustes em um pacote de medidas econômicas a serem lançadas esta semana. A informação foi dada pelo líder do PSD na Câmara dos Deputados, Rogério Rosso, ao sair de reunião realizada à tarde com o presidente no Palácio do Jaburu, em Brasília.

Segundo Rosso, o pacote terá medidas para reativar a economia “de forma imediata”, com geração de emprego e de renda. “O presidente vai chamar a equipe econômica hoje à noite para os últimos detalhes de um pacote econômico”, afirmou o deputado. “A prioridade é o ajuste fiscal”, completou.

O deputado informou ainda que o governo pretende marcar nesta terça-feira uma reunião com líderes partidários para apresentar as propostas para combater a crise econômica.

O secretário do Programa de Parceria de Investimentos, Moreira Franco, também participou do encontro, que não estava previsto na agenda do presidente Temer, e até o fechamento desta edição permanecia no Jaburu.

O deputado Antônio Imbassahy (PSDB-BA), que foi cogitado para ocupar um cargo no governo, também esteve no Jaburu e deixou o local no início da noite. O ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, também participou da reunião com o presidente.

Delação da Odebrecht

As reuniões acontecem logo depois de a imprensa divulgar o teor da delação premiada de Cláudio Melo Filho, ex-diretor de relações institucionais da Odebrecht. De acordo com as reportagens, ao todo 51 políticos de 11 partidos teriam recebido propina da Odebrecht, inclusive o presidente Michel Temer, o ministro Padilha, o ex-ministro do Planejamento, senador Romero Jucá, e o ex-secretário de Governo, Geddel Vieira Lima.

Nos documentos, Melo Filho afirma que Temer é, historicamente, o líder de um núcleo político do PMDB na Câmara dos Deputados e que pediu, em 2014, R$ 10 milhões ao empreiteiro Marcelo Odebrecht.

Melo Filho é um dos 77 executivos da empreiteira que assinaram acordo de delação premiada com o MPF. A informação de que Temer solicitou dinheiro à Odebrecht está em material entregue pelo executivo nos termos de confidencialidade – espécie de pré-delação que antecede a assinatura do acordo.

Ainda segundo o executivo, o grupo é “capitaneado” por Temer, pelo ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, e pelo atual secretário do Programa de Parcerias para Investimentos (PPI) do governo federal, Moreira Franco.

14 comentários

  1. Pacote?
    Isso dá medo!

  2. Muitos disseram que não votaram no PMDB, mas como os bandidos desse partido criminoso ganharam milhares de votos em VR e por este país afora?

    Simples: os eleitores votaram nos partidos ALIADOS e destinaram o voto para o PMDB. Todos em VR que votaram no PEN ou outro partido ALIADO deram o voto para o PMDB, que fortaleceu o Temer em Brasília.

    O eleitor de deixou de votar, votou em branco ou nulo ajudou o PMDB, pois não votou contra.

    Muitos sabem votar; só não sabem é escolher.

  3. Vamos apoiar o governo Temer, honesto e competente. Não fale em crise, trabalhe.
    Não fale em delação de Temer, trabalhe.
    Não fale em golpe, trabalhe.
    Não se aposente, trabalhe.

  4. Engraçado como as pessoas ainda são analfabetas em política. Compatriotas, nosso país necessita da PEC do teto dos gastos, não é questão de querer, é questão contábil. Vocês acham que falta mesmo é mais investimento? Falta mais impostos? As verbas para os respectivos investimentos são destinadas, o problema é que não são bem administradas, falta zelo com a coisa pública, fora o corporativismo e a corrupção que degrada ainda mais a situação. Ou a PEC é aprovada ou: se imprime mais dinheiro e gera mais inflação, se aumenta impostos ou toma-se emprestado, simples assim.

    Precisamos de bom gestores, pessoas competentes e isentas de ideologias esquerdistas, as quais nos jogou onde estamos. Nenhum país no mundo aumentou tanto os investimentos em educação como o Brasil, e quanto mais investe pior tem saído os resultados de eficiência de nossa educação. Novamente, falta gestão. Convido a qualquer um a consultar no Portal da Transparência, quanto ganha um professor de faculdade federal, professores ganhando líquido mais de 10.000 reais, isso mesmo. Nenhum país de primeiro mundo paga tal disparidade em relação ao salário mínimo para seus professores. E estes ainda o tempo todo fazendo greves para mais aumento de salário enquanto o setor privado agoniza pagando monumentais benesses ao Estado.

    Reflitam e questionem sempre. Talvez o senso comum e a ‘auto evidencia’ os empurrem a defender coisas que só trazem ainda mais malefícios a nossa nação.

    • Se retroceder apenas 10 anos e aplicar as regras dessa PEC se poder calcular a perda para a saúde e educação de mais de 740 Bilhões de Reais.

      Eu repito: BILHÕES de Reais. Isso em apenas a metade do período proposto. Quem calculou isso foram dois especialistas em finanças públicas do IPEA.

      A quem interessa? Aos capitalistas selvagens que temem a falta de pagamento da dívida externa devido a crise e por falta de arrecadação. Como o governo não pode atendê-los com aumento de mais impostos, criaram essa PEC para tirar recursos da saúde e educação.

      E vem outra por aí. O governo pretende dar ao povo que ADORA consumir a oportunidade de pegar o FGTS como empréstimo para DOAR aos capitalistas selvagens.

      O brasileiro é o povo mais bobo do mundo. E ainda temos os omissos que não ajudam esse povo a ser mais astuto.

    • Entre outros clichês ginasiais reproduzidos à exaustão nas rodas reacionárias de hoje, espanta especialmente que vc considere um salário de 10 k para professor universitário uma “disparidade”. Certamente, não tem ideia do tempo e do esforço intelectual e de pesquisa para a obtenção dos títulos acadêmicos necessários para um docente habilitar-se aos concursos e prosseguir sua carreira. Só para doutorado, normalmente são quatro anos.
      No fundo, não acredito que seja culpa sua: não dá mesmo para esperar grande intimidade com o mundo acadêmico de quem escreve “faculdade federal”

  5. Nós temos é que reagir firme e fortemente contra esta quadrilha que está encastelada no poder desde Sarney, roubando o sangue e suor do povo brasileiro.
    Não adianta falar que foram eleitos com o PT. Foi uma aliança de ocasião porque tinham maioria na câmara e senado.
    Agora só nos resta uma desobediência civil, não reconhecendo este governo ilegítimo e, comprovadamente corrupto e danoso aos interesses nacionais.
    Na minha opinião, dissolver câmara de deputados, Senado, reforma política geral e convocar eleições gerais imediatamente.
    Que passemos aperto, mas com governantes sérios, honestos e com honestidade de propósitos.

  6. Eleições diretas já! Esse governo está totalmente sem moral para lançar pacotes econômicos. Aliás já vimos muito isso nos tempos do Sarney. O PMDB não mudou nada.

  7. depois que fizer tudo do objetivo do golpe
    ai sim vai ser casado !
    cadê a turma do vem pra rua noveleiros
    plin plin .

  8. Fora Temer! Cadeia para os corruptos.

  9. eu só quero é ser feliz

    temer prepara medida escrava !
    temer tem que ser casado. ou vai
    fazer igual o cunha ? primeiro
    cumpre o objetivo do golpe e
    depois é casado.

  10. Triste é ter certeza de ser governado por ladrões sem eu poder fazer nada, esses mesmos ladrões propõe o fim das aposentadorias no país, isso para cobrir o rombo dos roubos e garantir o futuro da ladroagem, a reforma é necessária, existem vários pontos que devem mesmo ser corrigidos, mas não por esses safados, com um presidente mesquinho como esse não tinha como dar em outra coisa senão a volta dos pacotes, na época do Sarney era um pacote por semana, resultado 90% de inflação mensal, acorda povo, vamos nos lembrar desses deputados ordinários e será nossa oportunidade de dar-lhes uma lição nas urnas.

Untitled Document