quinta-feira, 19 de julho de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Plantão da redação / MP obtém liminar para afastamento de vereador de Resende

MP obtém liminar para afastamento de vereador de Resende

Matéria publicada em 15 de julho de 2016, 14:30 horas

 


tisga3

Resende- O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) obteve, na quinta-feira (14), liminar que determina o afastamento de Tiago Vieira Martins da Silva, conhecido como Tisga, do cargo de vereador. Tisga vendeu um terreno que não era de sua propriedade para o casal Maria Alice da Silva e Ernesto Alves e intermediou a obtenção de Aluguel Social pelos mesmos, apropriando-se da verba para quitar a compra. O vereador é membro da Comissão de Ética da Câmara dos Vereadores.

A decisão, proferida em ação civil pública de improbidade administrativa ajuizada pela Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva do Núcleo Resende, torna indisponíveis os bens do réu até o limite do valor do enriquecimento ilícito, que chegam a R$ 2.989,13. Para tanto, foi determinado o bloqueio online dos ativos financeiros, veículos e imóveis do Vereador. Ainda cabe recurso da decisão.

De acordo com a inicial, Tisga procurou o casal Maria Alice e Ernesto e ofereceu um terreno na comunidade Terra Livre, em Resende, por R$ 10 mil, que seria pago com o Aluguel Social que o próprio membro da Câmara dos Vereadores providenciaria para o casal. Maria Alice e Ernesto deram R$ 1 mil de entrada e dividiram o restante em parcelas de R$ 410.

Conforme apurado no procedimento investigatório que deu base à propositura da ação, o réu apresentava recibos de aluguel assinados, para que se fizesse a comprovação no processo administrativo junto ao Município de Resende relativo ao aluguel social.

De acordo com o relatório social dos autos do Inquérito civil, o casal Maria Alice e Ernesto demonstrou ingenuidade e pouco esclarecimento da situação. No terreno, eles construíram um barraco de madeira, sem banheiro e sem água encanada. Ao informar que não poderiam pagar o restante, sofreram ameaças por parte do réu.

Tiago Vieira Martins da Silva também é investigado por grilagem em processo de assentamento na comunidade Terra Livre.

Mirim passa a ser considerado foragido

O ex-presidente da Câmara Municipal de Resende, Jeremias Casemiro, o Mirim, passou a ser considerado foragido da Justiça, depois que uma operação que visava cumprir um mandado de prisão contra ele não conseguiu localizá-lo. A mesma operação realizou buscas nas casas dos vereadores afastados Kiko Besouchet e Bira Ritton e do filho do último, Alessandro Ritton.

 

5 comentários

  1. Marcelinho Carioca, é vc?!…

  2. A foto desse vereador deveria ser colada em todos os postes de Resende.

  3. Infelizmente muitos partidos acolhem essas pessoas para candidatos , talvez só por eles terem donde tirar votos. Vamos ver se o partido dele vai defendê-lo agora.

    Está na cara que o vereador nem lê jornais para ver que a justiça agora está do lado do povo.

    A justiça precisa olhar para Volta Redonda tbm, mais precisamente a CMVR. Não é só em Resende ou em Barra Mansa.

    Será que os 21 vereadores de VR tbm fazem CARIDADE com dinheiro do povo? A julgar pela campanha de 2012 eu ouvi muitos eleitores que diziam que iria votar no candidato tal POR GRATIDÃO.

  4. tem que colocalos na solitaria dos verdes oliva.

  5. Belo exemplo hein vereador !!

Untitled Document