sexta-feira, 24 de novembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Paulo Conrado afirma que lei contra a ideologia de gênero continua em vigor

Paulo Conrado afirma que lei contra a ideologia de gênero continua em vigor

Matéria publicada em 15 de maio de 2017, 21:24 horas

 


Vereador diz que estuda recursos jurídicos contra a decisão do Tribunal de Justiça que declarou lei inconstitucional

Volta Redonda – O vereador Paulo Conrado (PRTB) afirmou que vai recorrer a instâncias superiores contra a decisão do Tribunal de Justiça do Estado do Rio (TJ-RJ) que declarou inconstitucional a lei de sua autoria que proíbe a inclusão da chamada “ideologia de gênero” no currículo da rede municipal de ensino. Ele disse ainda que, como o caso não foi decidido em última instância, a lei continua valendo.

— Estou vendo os recursos jurídicos pra recorrer às instâncias superiores. A lei continua valendo — disse Conrado, acrescentando que a decisão do TJ não obriga o governo municipal a incluir o conteúdo: “Não foi determinada a implantação da ideologia de gênero, apenas foi abordado o veto a sua implantação”.

Conrado: ‘Tenho a convicção de que a ideologia de gênero é nociva para nossas crianças’

Conrado: ‘Tenho a convicção de que a ideologia de gênero é nociva para nossas crianças’

O vereador afirmou que continua contrário à inclusão da ideologia de gênero no conteúdo transmitido aos alunos da rede pública de ensino:

— Tenho a convicção de que a ideologia de gênero é nociva para nossas crianças, afronta a autonomia da família e o direito dos pais na educação de seus filhos. Vamos continuar a luta para  proteger as crianças, defender a família e garantir a autoridade dos pais sobre a educação dos filhos — afirmou, acrescentando que acredita que existem pontos que estão sendo negligenciados no que diz respeito á educação: “Importante também é a luta diária pela qualidade da educação,  melhoria  das escolas e  valorização dos professores”.

Audiência

 

O Ministério Público Federal (MPF) em Volta Redonda (RJ) convoca audiência pública para o próximo dia 17 de maio, às 19 horas, na Universidade Federal Fluminense (UFF), com o tema “Combate à discriminação ao público LGBT em Volta Redonda e região: conquistas e desafios um ano depois”. No ano passado, o MPF já havia promovido uma audiência pública sobre o tema.

O MPF em Volta Redonda instaurou em junho de 2015 inquérito civil público para apurar os casos de homofobia que ocorrem no município e acompanhar a atuação dos órgãos de segurança pública na identificação da motivação específica para a prática de crimes contra os homossexuais. O inquérito buscava, ainda, acompanhar as políticas públicas que estavam sendo adotadas pela prefeitura em favor do respeito aos homossexuais.

A instauração do inquérito se deu após representação do movimento “VR sem homofobia”, que relatou casos de violências praticadas contra homossexuais, em relatório encaminhado ao MPF após reunião que ocorreu no órgão.

Em abril deste ano, em representação do MPF, o Tribunal de Justiça julgou inconstitucional a lei municipal de Volta Redonda que proibia a chamada ideologia de gênero nas escolas do município, a Lei Municipal nº 5165/16. A representação foi encaminhada ao Tribunal de Justiça por meio da Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro.

42 comentários

  1. Parabéns vereador !!!
    Vc nos orgulha…
    Deus abençoe

  2. Vereador, por favor, arregaça as mangas e vá trabalhar para gerar emprego, fiscalizar o poder público, lutar por mais investimentos na educação e saúde. a falta de competência gera projetos que não levam a lugar nenhum. Chega de bíblia em hebraico e vá trabalhar…

    • vereador apoiado pelas famílias

      Vereador apoiado pelas famílias. Parabéns pela iniciativa em defesa das famílias e das crianças.

  3. Eita lugarzinho de gente atrasada. Toca o boi , toca a boiada…kkkkkkk

  4. Até quando o povo vai cair nessa lábia de vereador fanfarrão?
    Não existe lei municipal acima de lei federal. Que perda de tempo.
    Se é contra, vá debater em Brasilia.

  5. Ainda bem que temos alguns que defendem nossas famílias . Obrigado Vereador Conrado. Não se trata de religião. Se trata de amor à sua família , como foi criada por Deus.

  6. como pode VOTAR nissooooooooooooooooooooooooooooooooooooo

  7. A bandeira do puritanismo e da família a serviço do voto e não do debate com a sociedade. O conceito de liberdade sexual mudou. As famílias mudaram. Milhares de casais homosexuais adotam crianças e criam muito melhor do que muitos hipócritas conservadores. Enquanto perpetuar essas barreiras o Brasil nunca irá discutir de forma objetiva temas complexos como a liberação das drogas e a legalização do aborto. O Uruguai dando exemplo de vanguarda na questão das drogas e a França completanto 40 anos da legalização do aborto.

  8. Parabéns ao vereador!

  9. É um boçal mesmo, ganha (muito) dinheiro do povo para “legislar” em causa das proprias convicções. Isso é, quando muito de vez em quando faz algo faz para passar por cima dos direitos humanos, da Constituição e da laicidade estatal.

    Asco dessa gentinha que só é eleita por lavagem cerebral nos templos.

    • Família tradicional

      Olha Carmem, o Brasil é laico mas não é laicista, veja como vcs são, vc em poucas palavras expôs a sua cristofobia e seus preconceitos, se algo vai contra os pensamentos de vcs, nos atacam e tentam denegrir os cristãos, vc tem que procurar se conter pois se vc encontrar com um cristão ou com alguém que diverge dos seus pensamentos, é capaz de atacar e agredir, tenha calma o msm respeito que vc deseja receber, tbm tem que praticar, pense nisso!!!!!

  10. Parabéns ao vereador! “ideologia” nenhuma deveria ser apregoada nas escolas como se fossem verdade! Não há fundamentação científica para corroborar a ideologia de gênero, logo não há sentido em ensinar que existem mais do que masculino, feminino e hermafroditas decorrentes de anomalia genética.
    Não se pode empurrar o achismo puramente especulativo da ideologia de gênero pra cima de séculos de ciências biológicas e químicas.

  11. BRASÍLIA – O ministro Edson Fachin, relator de uma ação para obrigar as escolas a combaterem o bullying motivado por preconceito de gênero ou orientação sexual, determinou a aplicação de um rito que dá mais celeridade à análise dos pedidos feitos. Ao justificar a medida, o ministro disse que “sangue tem sido derramado em nome de preconceitos que não se sustentam na ordem constitucional brasileira”.
    Assim, é preciso rapidez para decidir definitivamente a questão.

    A ação foi apresentada pelo PSOL em 13 de março deste ano. O partido quer que um trecho do Plano Nacional de Educação (PNE) estabelecendo a “erradicação de todas as formas de discriminação” seja interpretado no sentido de obrigar as escolas a coibir também “as discriminações por gênero, por identidade de gênero e por orientação sexual e respeitar as identidades das crianças e adolescentes LGBT”.

    “Anoto, desde logo, e por oportuno, que aqui se está diante de temática que toca direto ao núcleo mais íntimo do que se pode considerar a dignidade da pessoa humana, fundamento maior de nossa República e do Estado Constitucional que ela vivifica. Reitero, pois, o que já assentei em seara similar: cumpre rejeitar a violência da exclusão e apreender a inafastável possibilidade humana de projetos de vida não hegemônicos”, escreveu Fachin em despacho na última quinta-feira.

    Ele citou o artigo 12 da Lei 9868/1999, que permite um rito mais célere em questões em que haja pedido de liminar e com “especial significado para a ordem social e a segurança jurídica” . Assim, o ministro deu dez dias para que a Advocacia-Geral da União (AGU) se manifeste sobre o caso. Depois a Procuradoria-Geral da República (PGR) terá mais cinco dias para dar sua opinião. Em seguida, será possível levar o caso ao plenário do STF, mas a data do julgamento dependerá da presidente do tribunal, ministra Cármen Lúcia.

    “Sob qualquer ângulo que se olhe para a questão, o correr do tempo mostra-se como um inexorável inimigo. Quer para quem luta por vivificar e vivenciar a promessa constitucional da igualdade, quer por quem luta para ser respeitado em seus múltiplos ambientes sociais, à igualdade se associa o princípio do pluralismo”, argumentou Fachin.

    Para a psicopedagoga Ana Regina Caminha Braga, a pressa de Fachin está alinhada à necessidade de avanços mais rápidos no combate ao bullying no país.

    — O problema do Brasil é que o país só avança nessas questões por força de lei — diz. — Temos que pensar que esta demanda só está no PNE porque existe uma causa real, que é o bullying em várias vertentes, entre elas o de gênero e orientação sexual. E neste caso o avanço é ainda mais urgente por causa de todos impactos que a comunidade LGBT já sofre na vida social em geral. (Colaborou Cesar Baima)

    • Família tradicional

      O PSOL, vai tentar e não irá conseguir, pois esse partido se destaca como o partido que deseja o fim da Família, tudo de ruim no país, esse partideco está no meio, é só ver imagens dessas paradas gays e a postura dos seu líderes Chico Alencar e Jean Willys, esses são os que lutam para a desonra das famílias e dos cristãos, mas graças a Deus, temos muitos defensores das famílias tradicionais e da decência e ordem desse país cristão.tenho fé que em 2018 isso irá mudar.

  12. Antigamente não tinha isso…

  13. Parabéns vereador, na gestão anterior o senhor tinha um inimigo no executivo, que defendia todas essas idéias dos comunistas…
    Hoje, eles estão perdendo o poder, estão indo para a cadeia pública, e espero que o atual prefeito não apoie também essas idéias anticristãs, senão não voto mais nele!!!

  14. Mais uma vez o procurador da república em atuação em VR usa seu polpudo subsídio para brincar de marxismo cultural e promover audiência pública para tratar de tema que não existe, que é a homofobia. Respondam rápido: qual foi o último homicídio causado por homofobia, aqui na região, de que vocês tiveram notícia? E o último homicídio comum, contra qualquer tipo de pessoa? Pois é, basta fazer perguntas simples e essa ideologia não se sustenta. Temos no Brasil 60 MIL homicídios por ano. Desses, as organizações LGBT dizem que por volta de 300 são causados por homofobia (mas escondem que vários deles são causados por parceiros, que, obviamente, também são LGBT, pois quem se relaciona com LGBT também é LGBT, é uma questão de lógica). Ora, pegar menos de 300 em um universo de 60 MIL e dizer que há surto homofóbico é abusar de nossa inteligência.

  15. O SENHOR PAULO CONRADO SI NÃO TEM NADA PARA FAZER , VAI BATER UMA LAJE E ARRUMA ALGIMA COISA PRA FAZER VC TÁ MUITO ATOA INVENTANDO MODA FALA SERIO AINDA INSISTINDO COM ISSO.

  16. NÃO FAÇO PARTE DOS GRUPOS EM QUESTÃO, MAS NÃO VEJO IMORALIDADE NENHUMA NA CITADA LEI. IMORALIDADE É A VENDA DE INDULGÊNCIAS ÀS PESSOAS HUMILDES, IMORALIDADE É A DEFESA DA DISCRIMINALIZAÇÃO DAS DROGAS, IMORALIDADE É A PESSOA COMPRAR PRODUTOS DE ORIGENS DUVIDOSAS, IMORALIDADE É VENDER “CURAS” MILAGROSAS.

  17. Vai trabalhar vereador!

  18. A violência física, psicológica e sexual contra as mulheres e contra a população LGBTI é consequência do sistema de patriarcado, que engloba o machismo, homofobia, lesbofobia, bifobia e transfobia. Estas fobias são reflexos de uma sociedade contaminada por ideologias conservadoras e reacionárias, legitimadas por um pensamento religioso fundamentalista, que desrespeitam mulheres e LGBTIs.“Não falar sobre as questões de gênero permite que uma pessoa não se reconheça no ambiente da escola. E isso pode favorecer a evasão escolar que é um dos grandes problemas da educação brasileira”, apontou a educadora Suelaine Carneiro.
    “As situações de racismo, homofobia, lesbofobia e demais violências que ocorrem no ambiente escolar não contribuem com uma educação de qualidade e podem levar ao sofrimento, à repetência e à evasão escolar”, reforçou a coordenadora do Geledés.

    • Família tradicional

      Bem, discordo do seu pensamento, ando pelas ruas e quando vejo um gay ou um negro não fico com vontade de matar, espancar, isso vai do caráter de cada um, independente de sexo ou religião, vejo gays nas paradas fazendo coisas que escandaliza e denigre a imagem dos seguimentos LGBT, nem por isso devemos generalizar e colocar todos no mesmo patamar, a escola não é lugar para esses ensinamentos, isso é função da Família, o estado não tem que interferir, o estado tem que dar apoio, auxiliar com psicólogos, ações sociais nos bairros e NÃO nas escolas, erra quem fala que a família não é a base de uma vida sólida, se quer acabar com um povo, destrua a família e infelizmente é isso que estão querendo fazer, mas não conseguirão.

    • Pare de deformar a realidade com os olhos da ideologia, Sr. Jeffe Castro! Atente-se para os fatos! O Brasil é considerado um paraíso para o turismo gay, como pode ser uma sociedade homofóbica? Explique isso! Mais: hoje as mulheres são responsáveis pelo sustento de mais da metade dos lares, bem como por serem as maiores aprovadas em concursos públicos e nas universidades, sem falar que tivemos uma presidente da república. Cadê o patriarcalismo? Pare de repetir chavões mofados e vá estudar! Leia (mas lei mesmo, livros, e não frases de efeito contidas em panfletos) Thomas Sowell, Ben Shapiro, Theodore Dalrymple, Roger Scrutton, G. K. Chesterton, Eric Voegelin etc. Faça uma faxina nesse entulho marxista que povoa a sua cabeça!

  19. É isso mesmo Vereador Conrado. Aqueles que prezam por suas famílias não podem descansar. Respeitamos as escolhas de cada um porém , não devemos concordar com esse absurdo.

  20. PLATÃO, O FILÓSOFO

    Estranho. Isso está muito esquisito. E por que tirar das escolas a função de educar, instruir, informar acerca de um assunto tão importante para a sociedade? Muito estranho mesmo. E tomara que isso não seja fruto de preconceito religioso, tomara mesmo. Afinal, de onde surgiu esta bendita lei? Quem está de acordo com essa lei? Enfim, vamos abrir a proposta para que a sociedade possa discutir e opinar, isso sim é democracia.

    • Família tradicional

      Quem educa e instrui são os pais, a escola tem a função de ensinar matemática, química, física, ou seja, sexo, religião cabem aos pais e não ao estado ensinar, e tentar doutrinar alunos com ideologia de gênero, demonstra que atacando crianças na escolas, com certeza é o caminho mais fácil para destruição das famílias tradicionais. Procure saber qual o ensino e a metodologia empregada para a doutrinação das crianças, na internet tem vários exemplos, veja e tire suas conclusões.

    • Vale desfazer a confusão entre esses conceitos.
      O sexo é definido biologicamente.
      Nascemos machos ou fêmeas, de acordo com a informação genética levada pelo espermatozoide ao óvulo.
      Já a sexualidade está relacionada às pessoas por quem nos sentimos atraídos.
      E o gênero está ligado a características atribuidas socialmente a cada sexo.
      Quem estuda sabe, quem não estuda e é resistente no aprender, prevalece na ignorância e atrelado aos seus laços.
      O preconceito é fruto da ignorância.
      Simples assim.

    • Família tradicional

      Quando nascemos temos cromossomos XY homens e XX mulheres, vc pode fazer uma metamorfose em seu corpo, vc pode retirar o órgão masculino e através de operações colocar um órgão feminino de silicone, vc pode se depilar, conseguir ter barba através de hormônios, mas a pessoa nunca deixará de ser homem ou mulher qualquer informação científica prova isso, queiram eles ou não, não sou ignorante, tenho conhecimento e posso falar com experiência, isso é uma aberração, e não temos que separar nada, esses argumentos que vc usa, tentando achar normal, iguais se sentirem atraídos pelo mesmo sexo ou ensinar uma criança que ela deva beijar um menino e uma menina para que só depois escolha com que deverá se relacionar, chega a ser um crime, escola não foi criada para isso.

    • Para quem se autodenomina “Platão”, o senhor está muito mal informado. A ideologia de gênero, como o nome já diz, é “ideologia”, nada tendo de neutra. E, ao contrário do que o senhor afirma, não é e NUNCA FOI função da escola prestar educação sexual às crianças. Quem educa são os pais; a escola ensina matérias relacionadas a determinadas áreas do conhecimento. Se tiver vontade, procure no Google e no Youtube. Há milhares de vídeos e textos tratando do tema.

  21. MPF vocês sabem que as nossas crianças não sabem ler, escrever e fazer as 4 operações matemáticas? Vocês sabem que as nossas crianças não tem um apoio pedagógico adequado por falta de profissional? Vocês sabem que falta professor na sala de aula? Que falta na maioria das escolas biblioteca que estimula o aluno a ser um leitor? Que as salas de aulas estão lotadas?
    Não sabem ou não se preocupa com essas coisas? Isso não cabe vocês e sim que não é realmente importante para educação escolar de nossas crianças.
    Não homofóbico respeito cada indivíduo, cada opção de crença, pensamento…, será que não mereço ser respeitado também?

    • PLATÃO, O FILÓSOFO

      Se os pais educassem mesmo, se cumprissem mesmo essa função com certeza não haveria tanto aborto neste país, não haveria tantos jovens menores engravidando, não haveria tantos e tantos jovens viciados, morrendo por aí e perdendo a sua juventude. Cadê a família? Reconheço que há questões que competem à família, concordo e reconheço, mas hoje em dia a família verdadeira está desaparecida, a família não vem cumprindo o seu papel junto a esses jovens, que ficam sem orientação, perdidos. Logo, alguém tem que orientar esses jovens e, nesse quesito, a escola acaba cumprindo esse papel, mesmo sendo ele de competência da família. E quem vai dizer que não é assim?

    • Perfeito, “Indefeso”! Esse procurador tem a atuação caracterizada mais por fazer militância de esquerda do que trabalhar. É um militante partidário, nada mais, só consegue enxergar o mundo através das lentes da ideologia que defende. O Brasil tem problemas muito maiores, mas a cegueira ideológica não deixa que esses militantes enxerguem.

    • MPF a escola não ensina nem matemática e portugueiz, por que o Brasil sempre fica nos últimos lugares nas disputas internecionais dessas matérias. O Brasil ta perdendo competitividade internacional, e empresas estão indo para o Chile e o Peru, buscando mão-de-obra mais qualificada..
      E por que o Brasil sempre fica em último lugar nas disputas internacionais?
      Porque o PT colocou a questão sexual e de gênero como meta principal de educação!!!

    • Família tradicional

      Caro Platão, o que mais vejo em vídeos, são como os jovens estão sendo doutrinados nas escolas, com exemplos de Marx, onde o incentivo para que o sexo seja livre é ensinado, que moral esses indivíduos tem em falar como eu ou vc, devemos educar nossos filhos, existem sim, exemplos de famílias destruídas por essas redes sociais, programas de TVs, onde hoje um pai não pode ser mais enérgico com os filhos, pois correm riscos de serem presos, tiraram a autoridade dos pais, plantaram que filhos não devem respeitar os pais, e que na ausência da família o estado entra com essas ideologias que pouco a pouco vão destruindo a família tradicional. Pessoas com esses pensamentos e argumentos, são as pessoas que estão destruindo o país, a família é a base de um país sólido e próspero.

  22. Família tradicional

    Parabéns vereador, continue lutando pelas famílias tradicionais, essa esquerda quer, através da ideologia de gênero, impor condutas imorais para as inocentes crianças, isso se acontecer, será a porta aberta para pedofilia, as escolas através de suas grades curriculares, tem que ensinar: matemática, português, física, pois, sexo, religião cabe a família ensinar, por isso que sou a favor da escola sem partido, o estado tem que entender que professores têm direitos e deveres, e que a família foi criada antes do estado, portanto, a ideologia de gênero dentro das escolas, será a destruição da família tradicional. Infelizmente, é o que essa minoria deseja, atacando crianças nas escolad

    • Família tradicional

      * escolas.

    • vereador apoiado pelas famílias

      Parabéns família tradicional. Deu uma aula de biologia e de moral. De pessoas assim q precisamos . Parabéns mesmo. Também temos o direito de lutar por nossas famílias. Estamos chegando ao ponto de ter que tirar os filhos das escolas pelas imposições absurdas do governo imundo. Fim dos tempos…

  23. #JairBolsonaro2018

Untitled Document