terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Peixoto atende a Edson Quinto e implanta vacinação domiciliar contra febre amarela

Peixoto atende a Edson Quinto e implanta vacinação domiciliar contra febre amarela

Matéria publicada em 6 de fevereiro de 2018, 21:10 horas

 


Postos de saúde vão levar imunização a pacientes que não podem se deslocar até as unidades

Por garantia: Quinto pede vacinação contra febre amarela para pessoas que estão em casa (Foto: Paulo Dimas)

Por garantia: Quinto pede vacinação contra febre amarela para pessoas que estão em casa
(Foto: Paulo Dimas)

Volta Redonda – O vereador Edson Quinto (PR) pediu ao secretário municipal de Saúde, Alfredo Peixoto, que implementasse um sistema para que as pessoas que estão impossibilitadas de se deslocarem aos postos de saúde tenham a possibilidade de serem vacinadas contra a febre amarela. Em resposta, o secretário respondeu que vai fazer um levantamento das pessoas que estão dentro dos critérios para a vacinação e levará a imunização até eles.

De acordo com Quinto, os postos de saúde dos bairros já têm uma lista das pessoas que precisam de atendimento domiciliar e relatórios sobre suas condições de saúde, o que vai permitir que as equipes das unidades visitem todas as pessoas que podem ser vacinadas, mas estão, por alguma razão, impedidas de irem aos locais de vacinação.

Baixa chance de contágio

De acordo com Quinto, o pedido foi feito em função da necessidade de algumas pessoas que não podem sair de casa, serem vacinadas.

— Caso essas pessoas sejam contaminadas, além de ficarem doentes elas podem ser picadas por mosquitos e ajudarem a transmitir a doença. É uma chance pequena, mas é melhor não arriscar — justificou o vereador.

A possibilidade de uma pessoa que está em casa ser contaminada pela febre amarela em Volta Redonda é praticamente zero. Mesmo assim, a vacina é uma segurança a mais para o morador.

O vírus não está circulando na cidade, segundo as informações oficiais. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, os dois casos confirmados da doença ocorreram com pessoas que viajaram e foram contaminadas em outros municípios. As duas pessoas que tiveram a doença confirmada já se recuperaram e estão de volta a suas atividades normais.

O risco aumenta com o carnaval, quando pessoas da cidade vão viajar para áreas onde o vírus está circulando. Se essas pessoas não estiverem vacinadas e vierem contaminadas para a cidade, podem trazer o vírus.

A melhor forma de evitar que o vírus comece a circular na cidade é haver o maior número possível de pessoas vacinadas. Se um mosquito contaminado picar uma pessoa imunizada, ela não ficará doente nem transmitirá a doença para outros, caso venha a ser picada por outro inseto.

2 comentários

  1. Sem dúvida uma boa iniciativa pois conheço pessoas que tiveram avc , infarto outros com mal de Alzheimer que não tem compromisso sair de casa
    É preciso levar a vacina até eles.
    Parabéns Vereador pela iniciativa

  2. Eu acho que deveria distribuir a vacina nos comércios da cidade, pq eu sou uma que não consegui tomar devido a carga horária da cidade.
    Então acho que eles poderiam sair nas lojas vacinando

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document