domingo, 17 de dezembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Serfiotis debate crise das Instituições Federais de Ensino

Serfiotis debate crise das Instituições Federais de Ensino

Matéria publicada em 19 de setembro de 2017, 21:40 horas

 


Brasília – A bancada federal fluminense se reuniu no último dia 13/9 (quarta-feira), na Câmara dos Deputados, com dirigentes de Instituições Federais de Educação Superior do Rio de Janeiro, que detalharam para os parlamentares a crise de manutenção nunca antes vista, devido a serie de cortes orçamentários que vêm sofrendo. O deputado federal Alexandre Serfiotis destacou no encontro que a situação delicada pela qual passam as Instituições do Rio de Janeiro também ocorre em outras Universidades conceituadas, como a UNB (Universidade de Brasília), que está com um déficit de mais de R$ 100 milhões para este ano, e a UFRGS (Universidade Federal do Rio Grande do Sul), com déficit de mais de R$ 45 milhões, entre outras. Serfiotis enfatizou que se é preciso economizar, que se corte em outros gastos que não em educação, saúde e segurança.

O problema das Universidades do Rio, e também do Colégio Pedro II, será discutido novamente nesta quinta feira (22/9) com o presidente da Câmara, Deputado Rodrigo Maia. O objetivo é a busca de soluções emergenciais para tentar solucionar os problemas que estão comprometendo o funcionamento dessas instituições. “Esta crise vem causando dificuldades até para manter serviços básicos, como pagamento de contas de água e luz. A UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), por exemplo, sofreu um corte de R$ 150 milhões em 30 meses que atingiram inclusive o fornecimento de energia para o prédio da reitoria e a Faculdade de Letras. A universidade não tem como pagar sequer as contas de luz de setembro e outubro de 2017, nem a de abril deste ano, e é inadmissível que esta situação permaneça” disse Serfiotis.

O deputado concluiu informando que tem que se “aproveitar que o Projeto do Orçamento da União pra 2018 chegará em breve à Câmara para agir, de forma que esses problemas não ocorram no ano que vem”, completando que a bancada se reunirá também com o deputado Cacá Leão, já designado relator do PLOA para 2018.

Untitled Document