sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Política / Técnicos de Volta Redonda visitam Central de Distribuição em Maringá

Técnicos de Volta Redonda visitam Central de Distribuição em Maringá

Matéria publicada em 4 de dezembro de 2017, 21:15 horas

 


No local: Técnicos de Volta Redonda conhecem central de distribuição em Maringá (Foto: Secom PMVR)

No local: Técnicos de Volta Redonda conhecem central de distribuição em Maringá
(Foto: Secom PMVR)

Volta Redonda – Técnicos da Prefeitura de Volta Redonda seguem realizando visitas técnicas, em diversas cidades do País, para conhecer modelos do projeto de Central de Distribuição. Na semana passada, o município visitado foi Maringá (PR), onde está localizado um dos maiores almoxarifados centrais do país, o que diminui os custos de logística e dá maior agilidade à entrega de materiais.

De acordo com o prefeito Samuca Silva (Podemos), as visitas têm o intuito de ajudar no planejamento e na construção da Central de Distribuição de Volta Redonda.

— Queremos ter um sistema integrado, onde todas as secretarias vão estar conectadas, melhorando assim a logística de distribuição de materiais da prefeitura. Estamos visitando outras cidades para que possamos implantar a Central de Distribuição de Volta Redonda com a maior eficiência possível — comentou.

A Central de Distribuição de Maringá, ligada à secretaria de Patrimônio, Central de Compras e Logística, funciona em um galpão de mais de 10 mil metros quadrados. Com um sistema integrado, o local faz a gestão de licitação e compras, além de receber o material, fazer o armazenamento e a distribuição.

Estiveram em Maringá, o diretor do departamento de materiais, Juliano de Sá, e membro da Central de Distribuição, Dárcio Aguilar, – ambos ligados a secretaria municipal de Administração (SMA).

— O mais importante de ter um sistema integrado é a logística, o que faz com que o abastecimento das secretarias seja mais rápido. Com planejamento e cronograma, vamos conseguir gerar economia de tempo e economia financeira — comentou Juliano de Sá.

Segundo Dárcio Aguilar, o objetivo da Central de Distribuição é ter o material certo, no lugar certo e na hora certa: “Já visitamos a central de São José dos Campos e agora fomos à Maringá. Nos dois locais, tudo funciona através de um software integrado, o que facilita a entrega dos materiais na hora certa”, comentou Dárcio.

3 comentários

  1. Não tem criatividade própria, então o negócio é copiar e colar.

  2. Passeio pago pelo contribuinte ao sul do país. Mais um exemplo de que há verbas municipais de sobra.

  3. Antes de construir um centro de distribuição tem que criar controles das licitações e estoques, pois caso contrário teremos um local com grande quantidade de itens além do necessário e a continuidade de falta de outros.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document