domingo, 17 de dezembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / 950 militares do Exército farão cerco na Rocinha

950 militares do Exército farão cerco na Rocinha

Matéria publicada em 22 de setembro de 2017, 13:42 horas

 


Rio – O ministro da Defesa, Raul Jungmann, informou, em entrevista no Palácio do Planalto, que 950 homens da Polícia do Exército participarão do cerco a criminosos na Rocinha, no Rio de Janeiro, agora no período da tarde.

A comunidade é alvo de operações diárias da Polícia Militar desde o último domingo (17), quando houve confrontos entre grupos criminosos rivais pelo controle de pontos de venda da comunidade. Hoje houve intenso tiroteio entre criminosos e policiais.

Tiroteio

Na manhã desta sexta-feira, houve um tiroteio intenso entre policiais e criminosos, que provocou o fechamento da Auto-Estrada Lagoa-Barra, que liga o bairro de São Conrado à Gávea. Cinco escolas e três unidades de educação infantil da prefeitura fecharam as portas, deixando quase 2.500 alunos sem aulas.

Esse é o quinto dia de ocupação da Polícia Militar à favela, que está desde as 5h de sexta-feira na comunidade. No confronto, ninguém ficou ferido, mas por medida de segurança, a Auto-Estrada Lagoa-Barra foi fechada ao tráfego nos dois sentidos, desde as 10h15.

A Avenida Niemeyer que liga o bairro de São Conrado à Barra da Tijuca está com tráfego liberado, mas a Polícia Militar pede aos motoristas que evitem à estrada, porque homens do Batalhão de Choque da PM fazem ação também na Favela do Vidigal, que fica ao lado e também é comandada pela mesma facção criminosa, que controla o tráfico de drogas na Rocinha.

Ainda pela manhã, por volta das 10h, criminosos atacaram à base da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP), na Rua Dois, e um morador ficou ferido e foi levado para o Hospital Miguel Couto, na Gávea.

Meia hora depois, outro grupo de traficantes atirou uma granada contra policiais que estavam em uma viatura na saída do Túnel Zuzu Angel, sentido Lagoa-São Conrado. O artefato não explodiu e os criminosos fugiram. O Esquadrão Antibombas da Polícia Civil foi acionado e desativou o explosivo. De acordo com os técnicos da Polícia Civil, a granada era de grande poder explosivo.

Devido à ação da polícia na Rocinha, duas clínicas da Família, um centro de saúde, além de Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) e um centro assistencial da prefeitura foram fechados, por medida de segurança.

Por volta das 8h, um grupo de menores ateou fogo em um ônibus na subida da Avenida Niemeyer, em São Conrado. As chamas foram controladas sem necessidade do Corpo de Bombeiros.

Policiais também reforçaram o policiamento nos arredores de São Conrado depois de denúncias apontarem conta que menores teriam sido orientados por criminosos a atear fogo em ônibus para desviar a atenção policial ao cerco policial na Rocinha.

A Polícia Militar reforçou o cerco à comunidade em todos os seus acessos. Policiais de outras Unidades de Polícia Pacificadora e do Batalhão de Policiamento em Grande Eventos atuam na região. Um veículo blindado dá apoio aos policiais.

A Região Administrativa da Rocinha foi fechada, devido aos constantes tiroteios, que colocam em risco os funcionários da prefeitura do Rio. O administrador regional, Romeu Cardoso pediu aos servidores que não fossem para o trabalho, por ser impossível abrir o atendimento ao público.

PUC-Rio suspende aulas

Localizada nos arredores da Rocinha, a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ) suspendeu as aulas no período da tarde e da noite de hoje.

Em nota publicada em sua página na internet, a universidade afirma que a decisão foi tomada devido “ao intenso tiroteio na Rocinha e ao fechamento de vias públicas”.

Funcionários técnico-administrativos foram liberados de suas atividades para voltar para casa, “caso considerem conveniente para sua segurança”.

2 comentários

  1. Lembre-se que o crime se espalhou… Atingiu o executivo, o legislativo, o judiciário, o tribunal de contas, não são apenas as favelas… Temos dois governadores do Rio, amigos de Lula, presos: Cabral e Garotinho!
    E quanto são os deputados estaduais, federais, secretários, vereadores que fecharam os olhos para o crime crescendo debaixo de seus narizes?! Quantos tiveram o tráfico de drogas como fonte de recursos para serem eleitos?! Quantos da polícia fecham os olhos enquanto os honestos expoem o peito para tomar bala e tombam em serviço, mais de cem só esse anos?!…
    Por que não acabaram até agora com o tráfico de drogas? Porque não quiseram, pois muitos políticos, policiais, artistas ganham com isso…

  2. Impressionante a quantidade de “palpiteiros” de segurança pública aparecem nos meios de comunicação diante da crise de violência e guerra civil que ocorre no Estado do RJ, em especial na cidade do Rio de Janeiro. Forças Armadas agora virou Guarda de Trânsito. Desmoralização total das forças de segurança diante das tomadas de decisões de governar e autoridades políticas que só se interessam em desviar dinheiro público. Juízes, Desembargadores e Ministros de Tribunais despreparados libertam envolvidos e m organizações criminosas. Só pergunto o que todos eles ganham ou melhor, quanto ganham com isso. $$$$$$$$

Untitled Document