sábado, 23 de junho de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Advogado do Vita volta a pedir afastamento de administrador do hospital

Advogado do Vita volta a pedir afastamento de administrador do hospital

Matéria publicada em 17 de maio de 2018, 08:15 horas

 


Advogado do Vita solicita mudança na administração do hospital. (crédito AB)

Volta Redonda – O advogado do Grupo Vita, Fábio Mesquita Ribeiro, entrou com duas petições na quarta Vara Cível de Volta Redonda. Em uma delas, ele reforça o pedido pelo afastamento do administrador judicial, nomeado pela Justiça. Na outra petição,  é solicitado que a Justiça, juntamente com o Ministério Público, Federal e Estadual, medie a proposta de compra do Hospital Vita apresentada pelo Grupo Intermédica.

Sobre o administrador judicial, o Grupo Vita afirma, na petição, que o mesmo não está sendo imparcial conforme exige o exercício da função. A empresa apresenta no documento dados do balanço financeiro que contradizem as afirmações do administrador de que o hospital seria deficitário.

Na segunda petição, a empresa apresenta provas de que há o real interesse do Grupo Intermédica na compra do Hospital Vita.

Para o vice-presidente do grupo, Francisco Balestrin, as petições ratificam o compromisso da organização em buscar a melhor solução para a população.  “Desde o início, estamos exatamente comprometidos com uma passagem de bastão sem traumas. Nós já fizemos pelo menos quatro propostas de soluções não aceitas pela CSN”, afirma.

Para Balestrin, todos os envolvidos têm que estar comprometidos em não deixar a região Sul Fluminense desassistida. “Nós sabemos que a população está aflita em relação ao que vai acontecer. Até porque o hospital, sob a administração do Grupo Vita, tornou-se uma referência em atendimento”, destaca. A unidade realiza 7.800 internações por ano e 4.880 cirurgias, além de 144.000 atendimentos ambulatoriais.

9 comentários

  1. PALHAÇADA, Larga logo esse osso!!!
    Devedor tem que ser tratado como bandido.
    Agora, a justiça e MP devem para de querer governar o país, só atrapalha!!
    O pessoal de preto, só crítica, mas quando tem a oportunidade de fazer diferente, vai fora. Exemplo disso: Joaquim Barbosa, empresários, professores universitários, jornalistas, etc…

  2. Olho Vivo Original

    O HOSPITAL DA CSN É PATRIMÔNIO PÚBLICO, QUE FOI TOMADO “LEGALMENTE”. NINGUÉM TEM DIREITO DE QUESTIONAR OU INCRIMINAR OS TAIS RESPONSÁVEIS PELA APROPRIAÇÃO. ELES FAZEM TUDO EMBASADO NA LEI. POR ISSO QUE O LULA ESTÁ PRESO. ELES VENDEM AS ESTATAIS E ELES MESMOS COMPRAM COM O NOSSO DINHEIRO, DEPOIS PAGAM COM O LUCRO E DIVIDENDOS QUE DAMOS A ELES. O POVO É QUE SE LASQUE!

  3. Esses diretores do Vita nunca tiveram preocupados com a população de VR!!!!! Mas como agora foram afetados no BOLSO $$$$$$$$$………. Eles querem dar um de bonzinhos……….. Eu trabalhei no Vita e conheci pessoalmente o Balerstrim, eles quebraram o Vita de VR em prol do restante do grupo

    • O Vita não está quebrado, existe uma inadinplencia com a CSN, mas não é um hospital falido.
      Povo sabe nem o que fala!

  4. DEVERIAM PRENDER ESSE FRANCISCO BALESTRIN, PRESIDENTE DO GRUPO VITA
    BANDIDO! NÃO PAGOU ALUGUEL, E ESTÁ CAUSANDO UM GRANDE TERRORISMO DENTRO DO HOSPITAL COM VARIAS INFORMAÇÕES DESENCONTRADAS CAUSANDO UM GRANDE PANICO NOS FUNCIONARIOS SEM QUALQUER INFORMAÇÃO SOBRE SEUS DIREITOS TRABALHISTAS.

  5. Que Grupo Intermédica, e esse?

    • alien o oitavo passageiro

    • Fundado em 1968 e sediado em São Paulo (SP), com filiais nas cidades de Campinas, Jundiaí, Santos, Sorocaba e Rio de Janeiro, o GNDI opera planos de saúde, planos odontológicos e saúde ocupacional. O Grupo se destaca por oferecer serviços de qualidade nas Redes Própria e Credenciada de Centros Clínicos, hospitais, prontos-socorros e maternidades, além de clínicas odontológicas com mais de 14 mil dentistas credenciados.

      Desde 1982, estimula a adoção de hábitos saudáveis para proporcionar qualidade de vida e bem-estar aos beneficiários, por meio de programas pioneiros e reconhecidos de Medicina Preventiva.

      Em 2014, o grupo de investimentos norte-americano Bain Capital assumiu 100% do capital do Grupo NotreDame Intermédica e implantou um novo modelo de gestão, focado em proporcionar mais investimentos, inovação e tecnologia. Esta gestão contribuiu significativamente para o posicionamento estratégico do Grupo como um dos líderes do setor, o aprimoramento na excelência do atendimento aos clientes e o desenvolvimento de uma gestão integral da saúde baseada em práticas de governança corporativa inovadoras no mercado de saúde no Brasil.

      Em 2015, foram investidos mais de R$ 140 milhões na reforma dos Centros Clínicos e Hospitais da Rede Própria. Ainda nesse mesmo ano, em novembro, foi adquirido o Grupo Santamália Saúde, uma das maiores operadoras de saúde da região do ABC Paulista, englobando os Hospitais Bosque da Saúde e Montemagno, 17 Centros Clínicos e cerca de 240 mil beneficiários, além do Hospital Family, Unidade Hospitalar de referência em Taboão da Serra (SP), adquirido em dezembro.

      Em dezembro de 2016, a Companhia também adquiriu os ativos operacionais, incluindo um hospital, cinco centros clínicos, duas Unidades de pronto atendimento 24 horas e uma carteira de aproximadamente 57 mil vidas da cooperativa de trabalho Unimed do ABC – Cooperativa de Trabalho Médico (“Unimed ABC”), da região do ABC Paulista.

      Em março de 2017, foi a vez do Hospital Samci, hospital pediátrico que representou a aquisição do primeiro ativo hospitalar da Companhia na cidade do Rio de Janeiro, incluindo, ainda, dois Centros Clínicos no bairro da Tijuca, dando início à estruturação de uma Rede Própria no Estado do Rio de Janeiro.

      Em abril de 2017, o Hospital São Bernardo e o Hospital Baeta Neves, ambos localizados em São Bernardo do Campo, foram adquiridos pela Companhia, fortalecendo a Rede Própria do GNDI, especialmente na região do ABC Paulista.

      Em maio de 2017, a Companhia inaugurou o Hospital e Maternidade Guarulhos com uma estrutura moderna e excelente localização na cidade de Guarulhos para atender a população de planos privados do município e regiões adjacentes. Esta Unidade tem uma capacidade instalada de 129 leitos.

      A Companhia concluiu, em julho de 2017, a aquisição do Hospital Nova Vida de Itapevi, composto por uma estrutura de um hospital, 5 Centros Clínicos e um pronto-socorro.

      Em fevereiro de 2018, a Companhia concluiu a compra do Hospital Cruzeiro do Sul, na cidade de Osasco, por meio da qual foram adquiridos um hospital, 5 Centros Clínicos, dois prontos-socorros, um laboratório de análises clínicas e mais de 50 mil beneficiários, fortalecendo a presença da Rede Própria do GNDI na cidade e região.

    • Mais uma empresa que atua na mercantilização da saúde. É bem estruturada e virá para mudar toda a realidade mercadológica da região.

Untitled Document