segunda-feira, 23 de julho de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Aeromodelistas têm encontro marcado todo fim de semana

Aeromodelistas têm encontro marcado todo fim de semana

Matéria publicada em 24 de junho de 2018, 18:31 horas

 


Eles levam seus modelos para o Mirante do Vale, em Volta Redonda, onde se divertem no período da tarde

No céu: Cada piloto leva o seu modelo para fazer exibição no Mirante do Vale

Volta Redonda – Aeromodelistas da região têm encontro marcado todo final de semana, a partir de 14 horas, no Mirante do Vale, na Morada da Colina. Eles passam a tarde toda revezando seus modelos. Detalhe: aqueles que têm interesse em assistir as apresentações basta ir até o local. Com materiais como isopor, palitos de churrasco, papel contact, elásticos e bastante criatividade, os aeromodelos são montados pelos próprios aeromodelistas.

Thiago César e Jeferson Arantes contam que é mais barato comprar os materiais e montar o avião, que pode ter as peças substituídas, a comprar um pronto, pela internet, que custa quase R$ 500. A parte elétrica pode ser montada manualmente, ou comprada na internet. Por conta do preço, muitas vezes eles trocam peças entre eles. A bateria do motor dura cerca de 15 minutos no ar e leva 40 minutos para recarregar, geralmente na bateria do carro.

– Comprando as peças e montando o avião em casa gasta mais ou menos R$ 120. Uma vez vim para o encontro e não trouxe nenhum avião comigo, não queria demorar muito. Acabou que fiquei e improvisei um avião de sucata na hora – contou Jeferson.

Eles falaram que é possível terminar um aeromodelo completo em 24 horas ou até menos. “Basta uma cola que seque rápido, tempo e determinação” afirmou Thiago. Alguns aviões levam uma semana para ficar prontos, quando os pilotos têm menos tempo para dedicar durante o dia.

Os aviões são controlados, à distância, por um rádio similar a um controle remoto de carrinho elétrico. Com ele, os aviões voam de 600 a 800 metros, mas os pilotos comentam que não é comum voarem tão longe para não perder o avião de vista.

Escolheram o Mirante do Vale por ser um lugar alto e mais afastado da cidade. Desta forma, conseguem evitar incômodos como aviões caindo em quintais ou atingindo pessoas acidentalmente. “É uma questão de cuidado”, explicou Jeferson.

O que começou com um encontro de amigos com uma paixão em comum, hoje é um grupo com cerca de 10 pessoas que se reúne fielmente aos finais de semana para fazer a “terapia semanal” como brincou Jeferson, um dos que integra o grupo há mais tempo. Atualmente os pilotos têm quase 20 aeromodelos em casa, que revezam os voos no final de semana.

– Para mim é uma paixão que vem desde criança. Eu via os aviões o Aero e adorava – lembrou ele.

Com relação à família, os que são casados contam que precisam fazer acordo com as mulheres durante a semana para voar no sábado e no domingo. O acordo mais comum é “se voar sábado, não voa domingo”, mas, segundo eles, é negociado quando ajudam nas tarefas de casa. Os que têm filhos contam que vez ou outra os pequenos os acompanham.

– Às vezes eles ficam empolgados, mas outras eles nem querem vir – afirmam.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document