ÔĽŅ Conselho de Seguran√ßa da ONU convoca reuni√£o para discutir ataque √† S√≠ria - Di√°rio do Vale
quarta-feira, 15 de agosto de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Internacional / Conselho de Segurança da ONU convoca reunião para discutir ataque à Síria

Conselho de Segurança da ONU convoca reunião para discutir ataque à Síria

Matéria publicada em 14 de abril de 2018, 10:49 horas

 


O Conselho de Seguran√ßa da Organiza√ß√£o das Na√ß√Ķes Unidas (ONU) convocou para hoje (14), a pedido da R√ļssia, uma reuni√£o de emerg√™ncia para discutir a ofensiva dos Estados Unidos, da Fran√ßa e do Reino Unido √† S√≠ria. A informa√ß√£o foi repassada pelo governo russo, em um comunicado assinado pelo pr√≥prio presidente Vladimir Putin. ‚ÄúA atual escalada da situa√ß√£o em torno da S√≠ria tem um impacto devastador em todo o sistema de rela√ß√Ķes internacionais‚ÄĚ, diz Putin no texto.

De acordo com o embaixador da Suécia na ONU, Carl Skau, a reunião está marcada para as 11h (hora local; 12h em Brasília).A Síria afirmou que a maioria dos misseis foi interceptada, mas o Pentágono afirmou, em entrevista à impensa na noite dessa sexta-feira (13), que os alvos foram atingidos.

Segundo o Pent√°gono, o bombardeios a√©reos lan√ßados nessa sexta-feira pelos Estados Unidos, em conjunto com a Fran√ßa e Reino Unido, sobre a S√≠ria tiveram como alvos tr√™s locais descritos como de “capacidades qu√≠micas: um centro de pesquisa cient√≠fica localizado na capital, Damasco; uma instala√ß√£o de armazenamento de armas qu√≠micas, situada a oeste de Homs, e ainda uma terceira pr√≥xima ao segundo alvo, que, servia, de acordo com o governo dos EUA, de armaz√©m de equipamentos de armas qu√≠micas, al√©m de um posto de comando.

O Pent√°gono disse que os Estados Unidos identificaram alvos s√≠rios relacionados ao armamento qu√≠mico e evitaram bases russas e alvos civis.¬† O secret√°rio de Defesa, James Mattis, afirmou que foi um ‚Äúataque √ļnico‚ÄĚ, por enquanto, porque a meta √© fazer com que o presidente da S√≠ria, Bashar Al Assad, deixe de usar armas qu√≠micas ‚Äď a√ß√£o negada pelo governo s√≠rio.

Esta ser√° a quinta reuni√£o do conselho nesta semana para debater a situa√ß√£o na S√≠ria ap√≥s as den√ļncias do suposto ataque com armas qu√≠micas denunciado no √ļltimo fim de semana na cidade de Duma.

As reuni√Ķes anteriores terminaram sem acordos, mas com fortes divis√Ķes entre os Estados Unidos e a R√ļssia.

Na mais recente, o secret√°rio-geral da ONU, Ant√≥nio Guterres, afirmou que “a Guerra Fria voltou” e que o Oriente M√©dio vive uma situa√ß√£o de “caos”.

Guterres, que viajaria hoje a Riad para participar da c√ļpula da Liga √Ārabe, decidiu adiar a participa√ß√£o no encontro e ficou em Nova York.

Em comunicado divulgado ap√≥s o ataque de ontem, Guterres pediu hoje aos pa√≠ses-membros da ONU que mostrem modera√ß√£o “nestas circunst√Ęncias perigosas” e mantenham o respeito ao direito internacional.

*Com informa√ß√Ķes da ag√™ncia EFE

3 coment√°rios

  1. A ONU tem que agradecer aos Estados Unidos da América, pois estão combatendo os terroristas do ISIS, sem deixar de combater o ditador al-Assad, que não se importa de destruir sua própria nação se ele permanecer no poder!
    Quem s√£o os ignorantes que apoiam o ditador al-Assad al√©m da R√ļssia?
    China, Bol√≠via, o PT, o PSOL, o PDT, o PCdoB e…. claro, o outro ditador chamado Maduro!
    Como diria o ex-Senador M√£o Santa: “A ignor√Ęncia √© audaciosa!”….

  2. smilodon tacinus-o emir cotidiano 2

    manda a bomba de hidrogênio

Untitled Document