quarta-feira, 17 de outubro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Consumidores adiam compras de inverno

Consumidores adiam compras de inverno

Matéria publicada em 15 de abril de 2018, 17:09 horas

 


Chegada do outono ainda não fez temperaturas terem queda significativa e aposta dos comerciantes agora é o Dia das Mães

Troca de estação: Vitrines estão com roupas da nova estação, mas calor ainda persiste (Arquivo)

Troca de estação: Vitrines estão com roupas da nova estação, mas calor ainda persiste (Arquivo)

Barra Mansa – O atraso na chegada do frio tem feito os consumidores adiarem as compras. Detalhe: quem está pensando em tirar do armário os casacos, botas, jaquetas ainda vai ter que esperar mais um pouco. A previsão do Climatempo é de que as temperaturas fiquem mais amenas somente no final deste mês. O empresário Paulo Sérgio Françoso de Ávila afirma que toda semana sua equipe de colaboradores faz a troca de vitrines, já expondo produtos da nova estação, no entanto, com artigos mais leves.

-Esse calorão que está fazendo interfere um pouco na procura por peças mais pesadas e, por isso, estamos trabalhando, por enquanto, com as mais leves – disse o empresário, ao ressaltar que, apesar do clima quente, ele está focado no estoque de roupas mais quentes e também já pensando no Dia das Mães (15 de maio).
– No nosso layout de vitrine estamos priorizando as peças mais leves, mas no interior da loja os casacos também já podem ser encontrados, até porque têm pessoas que gostam de antecipar a compra do que vai estar na moda. Nesse fim de semana mesmo estarei no Sul realizando a compra de roupas de inverno. Se a temperatura cair, temos que estar preparados para atender aos clientes e adequar a nossa vitrine – comentou o empresário.
A comerciante Tatiana Alves trabalha há anos com a venda de calçados e reconhece que a procura pelos modelos específicos do inverno só começará quando a temperatura cair e as clientes sentirem a necessidade de novos calçados.
– Enquanto isso não acontece acabei optando em fazer promoções de modelos que já tinha, por conta de mudança de cores, e tive que buscar estratégias para vendas de calçados ‘verão/outono’. Ou seja, de produtos que ainda não têm a cara do frio – comentou ao ressaltar que as tendências de cores para a nova estação serão: telha, vermelho, branco, caramelo, marsala e os tradicionais jeans, que também estarão em alta neste outono.

Vendendo roupa de calor

Gerente de uma loja de roupas femininas, a comerciária Graziele Alexandre da Silva, afirma que, embora esteja fazendo estoque de inverno desde o início de março, ela também foi obrigada a investir em peças de calor, no mês de abril. Isso porque, segundo ela, nessa primeira quinzena a maior procura ainda foi por peças mais leves. Conforme comparou, em outros anos, neste mesmo período, a loja já tinha vendido até 20% a mais de roupas de frio, se comparado com esse ano.
– As nossas clientes que têm alguma festa ou aniversário para ir, quando vêm na loja buscar algo diferente ainda estão optando por blusas de alcinha, sem manga, vestidos, shorts, entre outras peças específicas de calor. O tempo realmente influencia muito e acredito que, por enquanto, ninguém ainda está comprando roupa de frio. Nossa esperança de vendas será o Dia das Mães e, até lá, vamos torcer para que a temperatura já esteja de acordo com a estação – enfatizou a gerente.
A dona de casa Alessandra da Silva Cruz, de 38 anos, afirma que está ansiosa para a chegada de dias mais frios. Nesse final de semana ela foi convidada para uma festa e, ao optar em comprar uma roupa nova para o evento, acabou escolhendo uma blusa de tecido leve e um short. Em anos anteriores, ela recorda que, neste período, já estaria renovando seu guarda roupa com peças de meia estação.
– Vou a um aniversário, que vai ser um churrasco, em um sítio. Com esse calor, que parece de janeiro, só mesmo um short, uma rasteirinha e uma blusa leve para ficar à vontade. Está difícil tirar os casos do armário – brincou Alessandra.

Roze Martins / (Especial para o DIÁRIO DO VALE)

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

5 comentários

  1. milhares de desempregados vão compra roupas como ?
    agente que nao usa as guardadas nos guardas roupas nao pra ver kkkk

    piada isso, sem conta que as lojas acham que vendem barato com valor de caras kkkk

  2. Adiam? Ninguém tá com dinheiro rapaz, os ricos compram em SP, RJ e até mesmo no exterior, haja visto que o comércio da região é banhado de empresários pilantras com roupas caras e falsificadas.

  3. Smilodon Tacinus - O Emir Cicutiano

    Não é novidade, sempre foi assim, ao menos aqui nessas latitudes… O inverno sempre atrasa, assim como o tempo mais quente após o fim dele. Frio só começa em meados de maio, enquanto o calor lá pra outubro…

  4. Barra mansa ..Tem Shopping ….?????

Untitled Document