terça-feira, 24 de abril de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Em uma hora, choveu o equivalente a três dias em Barra Mansa

Em uma hora, choveu o equivalente a três dias em Barra Mansa

Matéria publicada em 11 de fevereiro de 2018, 09:58 horas

 


Segundo Defesa Civil, foram 36 milímetros de chuvas neste sábado; município monta força tarefa

 

Moradores retiram das casas o que sobrou após enchente (foto: Divulgação)

Moradores retiram das casas o que sobrou após enchente (foto: Divulgação)

Barra Mansa – A chuva que castigou  a cidade no fim da tarde de sábado (10) foi o equivalente a três dias. A informação é da Defesa Civil depois de avaliação nos pluviômetros da cidade onde foram constatados 36 milímetros (mm) de chuva somente em uma hora de águas torrenciais. Os estragos atingiram vários bairros.  Equipes da Defesa Civil, Saae, Susesp, Guarda Municipal e secretarias de Meio Ambiente, Desenvolvimento Rural e Assistência Social montaram uma força tarefa e estão nas ruas solucionando os problemas decorrentes da chuva.

Segundo o coordenador da Defesa Civil, Serginho Bombeiro, durante alerta emitido pelo Inea (Instituto Estadual do Ambiente) foi comunicado apenas que o nível dos rios poderia subir, mas não anunciado o alerta vermelho da quantidade de chuva que viria. De acordo com o site Climatempo, a previsão de chuva era de 8mm, mas somente em uma hora choveu quase cinco vezes mais, 36mm. Além de muita água, a chuva veio acompanhada de fortes descargas elétricas (raios) e vento forte.

Foram sete chamados para a Defesa Civil. Entre os bairros com maiores ocorrências estão Vista Alegre, São Judas e Nove de Abril. No Vista Alegre, o córrego Laranjeiras que corta a localidade transbordou e causou grandes estragos. O muro de uma casa não suportou e acabou caindo, mas ninguém se feriu. O asfalto da via também levantou e uma rua precisou ser interditada para uma limpeza geral.

No bairro Nove de Abril, cerca de seis casas foram alagadas pelas enchentes devido rede de esgoto da rua não suportar a quantidade de água de uma só vez. Apesar dos prejuízos e consequências, apenas uma família ficou desalojada e preferiu ficar na casa de parentes. Os moradores do bairro também relataram à equipe da Defesa Civil que devido uma obra no local, durante a terraplanagem na referida construção, um grande volume de terra foi deslocado o que pode ter ocasionado o entupimento da rede de águas pluviais.

No bairro São Judas houve relatos de quedas de árvores devido ao vento e a força da chuva. Moradores também informaram deslizamentos de terra no local. Houve um desmoronamento de contenção da linha férrea da empresa FCA (Ferrovia Centro Atlântica).

 No bairro São Judas Tadeu teve quedas de árvores devido ao vento e a força da chuva (foto: Divulgação)


No bairro São Judas Tadeu teve quedas de árvores devido ao vento e a força da chuva (foto: Divulgação)

Neste domingo (11) a equipe de força tarefa formada pela Defesa Civil, Saae, Susesp e secretarias de Meio ambiente e Assistência Social estará de volta aos bairros mais afetados para averiguar a situação e promover as medidas de controle atendendo os moradores no que for necessário. Em situações de emergência, o primeiro órgão a ser acionado é o Corpo de Bombeiros Militar, pelo 193. A Defesa Civil (199) é chamada pelos bombeiros quando há ameaça iminente de desabamento de estruturas.

18 comentários

  1. Acho que o Denilson é uma unanimidade , pois é competente, humilde e ajuda muito
    as pessoas.
    Prefeito Rodrigo, temos que ter os melhores e o Denilson é merecedor de chance no
    Governo Municipal.
    Não importa se foi do Governo Anterior, vide Beleza , Leiteiro e outros.

  2. O Denilson sucupira é bom mesmo. Tanto que saiu de Barra Mansa pra ajudar a apagar o incêndio lá na serra de Bananal ano passado. Agora tá dando plantão lá no Sesc. Que desperdicio! Chama o cara de novo gente!

  3. Que saudade do Denílson Sucupira na equipe da Defesa Civil de Barra Mansa .
    Acreditar fielmente em dados do clima tempo e não olhar pro céu e ter noção do q vai acontecer com certeza é falta de experiência,noção e competência !! !

  4. A água que desceu em pouco tempo do telhado de casa daria para encher uma pcina, e até mais. Atrás de casa há floresta e pomar. O vento fez com as árvores como se dobra as penas de espanador. A área de vegetação é de morro e centenas de vezes maior que o telhado. E a água que desceu foi pouca ou quase nada, apenas encharcando o quintal.

    Clareza da pouca água no quintal: aspecto límpida.

    Vejam a cor barrenta da água na foto. Nem é preciso ser inteligente; apenas obervador, para perceber que falta vegetação acima desse local em BM para absorver toda essa água, tendo como consequência o equilíbrio do clima. E o melhor, produçáo de água para todos.

    Vamis plantar árvores onde puderem.

  5. Se a Defesa Civil falar a verdade vai aconselhar a demolição de 80% de Barra Mansa, de tanta irregularidade nas construções junto a morros e rios. O que restar deveria virar subúrbio de Volta Redonda.

  6. Smilodon Tacinus - O Emir Cicutiano

    Colocar a culpa nas pessoas por cataclismos da natureza é pura boçalidade. Nenhum lugar do mundo, nem mesmo o mais desenvolvido e melhor projetado, está livre dos efeitos das intempéries…

    Como já disse antes, a diferença está na velocidade como as águas baixam, e isso vale tanto no sentido figurado quanto no literal…

  7. As viúvas feias, sem dentes, desempregadas revoltadas ….atacam novamente…kkkkk

  8. Da uma força na colônia

  9. Avisem o vereador Luis Antônio Cardoso que a servidão feita com apoio dele que liga a rua da Raia até atrás do Campo na Vila Nova BM virou um verdadeiro Rio derrubando até muros. Não adianta fazer galeria e não limpar, pois estava entupida e a água veio por cima da rua!

  10. Só não vale colocar a culpa no Jonas Marins.
    Já deu !!!
    Bora trabalhar.

  11. Clima tempo informa a possibilidade de chuva, não com exatidão o que vai acontecer, probabilidade não é sinônimo de realidade.

Untitled Document