domingo, 22 de julho de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Economia / Estudo diz que é preciso ampliar em 62% os investimentos em saneamento

Estudo diz que é preciso ampliar em 62% os investimentos em saneamento

Matéria publicada em 24 de junho de 2018, 07:51 horas

 


Investimento insuficiente é o maior vilão para a ampliação da cobertura por redes de esgoto no Brasil

Apontando: Estudo diz que serviço prestado pelas companhias privadas tem mais qualidade – Foto: Divulgação/ABr

Rio – Estudo da Confederação Nacional da Indústria (CNI), denominado Saneamento Básico: uma agenda regulatória e institucional, revela que para universalizar os serviços até 2033, conforme estabelece o Plano Nacional de Saneamento Básico (Plansab), é necessário ampliar em 62% o volume de investimentos para um patamar de R$ 21,6 bilhões anuais.
De acordo com o estudo, o investimento insuficiente é o maior vilão para a ampliação da cobertura por redes de esgoto no Brasil. Nos últimos oito anos, a média de recursos aportados no setor foi de R$ 13,6 bilhões.
O mesmo estudo mostra ainda que o serviço prestado pelas companhias privadas tem mais qualidade que o das públicas, e que cada R$ 1 investido dá retorno de R$ 2,50 ao setor produtivo. Segundo o documento, a ampliação das redes resulta em melhorias na saúde da população.

Metas

Na avaliação da CNI, a meta do Plansab só se tornará possível, caso a agenda de saneamento básico seja prioridade do governo federal.
– Caso sejam mantidos os níveis recentes de investimento, a universalização dos serviços será atingida apenas após 2050, com cerca de 20 anos de atraso – afirmou a diretora de Relações Institucionais da CNI, Mônica Messenberg. De acordo com o estudo, a experiência internacional sugere que a parceria com o setor privado tem sido fator fundamental para a expansão e aumento da qualidade dos serviços de saneamento.
As concessões e as parcerias público-privadas (PPPs) no setor, no entanto, ainda esbarram em uma série de resistências, a maior parte relacionada aos mitos de que o setor privado só atua em grandes municípios e de que as tarifas privadas são significativamente superiores. “É mito a ideia de que a participação privada gera aumento significativo das tarifas: o setor privado pratica tarifas de cerca de 11 centavos acima das tarifas observadas nas companhias estaduais”, diz o estudo.

2 comentários

  1. O que não aparece não dá voto. Triste, mas ninguém coloca a questão do saneamento em debate, nem o povo que dele precisa… Falta de saneamento tambem é falta de educação, de dignidade. É animalizar o gênero humano…

  2. CEM Reais para votar, SEM saneamento depois

    Os representantes das indústrias dando palpites no setor público. Tá na cara que vão dizer os mitos abaixo.

    Será que eles sabem do aumento dos inúmeros processos aguardando a justiça? Acciona br-393, Viracopos aeroporto, CCR Barcas-SA, SAAE itatiaia que ganhará um processo depois da CPI. Só o que me lembro agora no estado do RJ, e sem contar no Brasil inteiro.

    As concessões e PPP são ótimas políticas públicas nos países desenvolvidos. Copiaram do estrangeiro e esqueceram que no Brasil a economia não funciona igual. Dois grandes motivos: corrupção e desequilíbrio econômico.

    A ACCIONA BR-393, bem pertinho de nós, é um exemplo. Estão querendo devolver a concessão pq o tráfico de veículos está abaixo da meta de faturamento do pedágio antes prevista devido justamente a economia estar uma lástima. Lástima criada por governos que os ELEITORES DE BANDIDOS do PMDB colocaram no posto.

    Estou aguardando os defensores da privatização.

    As empresas públicas precisam é de Administradores Públicos profissionais, não de privatização. Um exemplo é o SAAE-VR que foi bem administrado no governo passado e que agora o Samuca QUASE QUASE privatizou trazendo forasteiro. Graças a Deus o povo de VR disse não. Agora com um administrador bom está até trazendo investimento. Investimento que o forasteiro não conseguiu enxergar de fora dos vindos dos capitalistas selvagens.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document