quinta-feira, 19 de julho de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Falha humana é a principal linha da investigação sobre morte de Teori Zavascki

Falha humana é a principal linha da investigação sobre morte de Teori Zavascki

Matéria publicada em 10 de janeiro de 2018, 14:47 horas

 


PF diz não haver prazo para a conclusão definitiva das investigações

PF diz não haver prazo para a conclusão definitiva das investigações


Paraty – 
Falha humana é a principal linha de investigação sobre a morte do ministro Teori Zavascki, segundo relato parcial sobre as investigações da morte do primeiro relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), apresentado nesta quarta-feira (10) pelo diretor-geral da Polícia Federal (PF), Fernando Segovia, à presidente da Corte, ministra Cármen Lúcia. O ministro morreu na queda de um avião nos arredores de Paraty (RJ) há um ano.

Segundo o delegado responsável pelo caso, Rubens Maleiner, a principal linha de investigação leva a crer em falha humana nas manobras de aproximação da aeronave da pista de pouso em Paraty. “Esta é a linha principal”, afirmou. Ele disse que todas as perícias indicam não ter havido sabotagem contra a aeronave.

“A possibilidade de um ato intencional contra aquele voo foi bastante explorada, com diversos exames periciais e atos investigatórios diversos, e nenhum elemento nesse sentido foi encontrado, pelo contrário, os elementos que atingimos até agora, todos conduzem a um desfecho não intencional e trágico, infelizmente, naquele voo”, disse Maleiner, que participou da reunião de quase 1h30 com Cármen Lúcia na manhã desta quarta-feira (10).

Maleiner disse não haver prazo para a conclusão definitiva das investigações, mas adiantou que está próximo de terminar seus trabalhos. “A investigação está em curso, sempre importante relembrar isso, qualquer coisa que nós digamos aqui é provisório, pode eventualmente ser modificado, mas ela está em estágio bastante avançado.”

Foram abertas três investigações sobre morte de Teori Zavascki, uma pela Força Aérea Brasileira (FAB), uma segunda pelo Ministério Público Federal (MPF) e a terceira pela Polícia Federal (PF). Nenhuma foi concluída até o momento.

O avião bimotor que transportava Teori Zavascki e mais quatro pessoas, incluindo o piloto, caiu no mar próximo a Paraty, no litoral sul do Rio de Janeiro, em 19 de janeiro do ano passado. Todos os ocupantes morreram.

7 comentários

  1. Pm é a lei.Vamos apoiar

    A tá bom acredito em Papai Noel.Sou bobo mesmo.

  2. O delegado da PF, primeira autoridade a chegar ao local do “acidente” que matou Zavascki e abriu o devido inquérito, foi assassinado em Florianópolis: naturalmente, outra falha humana.

  3. Aécio "A gente mata antes de delatar" Neves

    Foi mais uma falha humana sim, abiguinho…

  4. Coitado do piloto esta morto, não tem como se defender ficou fácil colocar a culpa no mesmo e o pior todo brasileiro já sabia antes do laudo que a culpa seria do piloto.

  5. dizer que foi sabotagem vai prejudicar alguem e isso prejudica alguns candidatos.no brasil não precisa dizer a verdade o povo é burro de natureza.qualquer desculpa é bem aceita.

  6. a quem interessar um piloto que desceu e subiu mais de 800 vezes neste aeroporto e errar fica muito dificil mais a policia por sua incompetência acha mais facil culpar o piloto pode haver pane no avião com sabotagem ou bem como o piloto pode te sido envenenado isso fica a caso de policia investigar o que não fazem nada

  7. Cade a caixa preta porque não divulga o áudio para os jornais mostrar para nós, culpar o piloto nessa altura e fácil quem não garante que foi uma falha dos instrumentos ou outra coisa qualquer , que é muito estranho e um piloto treinado antigo na profissão cometer erros sei não deve ser apurado melhor essa investigação.

Untitled Document