sábado, 25 de maio de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Cidade / Paratleta piraiense treina com o campeão mundial de canoagem Fernando Fernandes

Paratleta piraiense treina com o campeão mundial de canoagem Fernando Fernandes

Matéria publicada em 2 de abril de 2016, 16:40 horas

 


gui2

Sonho: Guilherme Cruz treinou com seu ídolo, o campeão mundial de canoagem Fernando Fernandes e a paratleta Débora Benevides (Foto: Libânia Nogueira)

Piraí – O paratleta de canoagem Guilherme Cruz, de Piraí, realizou o sonho de treinar com seu ídolo, o campeão mundial de canoagem Fernando Fernandes, na manhã deste sábado (2) no lago do bairro Caiçara. O encontro foi promovido pelo técnico deles, Jorge Souza, e contou com a participação da paratleta Débora Benevides, que concorre a uma vaga nas Paralimpíadas 2016 no Rio de Janeiro.

A ansiedade de Guilherme, à espera do ídolo, foi substituída por nervosismo e emoção durante o treino, em conjunto, no lago onde o piraiense mantém sua atividade diariamente. Mas esse não foi o primeiro encontro dos paratletas. Na primeira etapa da Copa Brasil de Paracanoagem, Fernando surpreendeu o rapaz, que já havia feito contato através de um programa de televisão, e não só o reconheceu como bateu um papo com o paratleta, e desde então interagem por redes sociais.

– Foi muito emocionante treinar com uma pessoa que é a minha inspiração. Não tem explicação, foi demais! E tivemos um contato de amigos. Fiquei um pouco nervoso e como ele entende, me deu uns toques, umas dicas. Essa experiência, esse sonho, serviu também como aprendizado e me estimulou ainda mais. E eu espero que a canoagem seja mais conhecida, principalmente aqui na região – ressaltou o jovem paratleta que foca nas Paralimpíadas de 2020, em Tóquio, e deseja, assim como Fernando, servir de incentivo a outras pessoas.

Guilherme e Fernando iniciaram na modalidade após sofrerem acidentes. A canoagem, segundo Fernando Fernandes, é um esporte que promove a igualdade, porque “a partir do momento que você senta ali, todo mundo está de igual para igual”. Ele disse ainda sobre a importância de valorizar o esporte como um todo, uma vez que as vitórias são consequências.

– Precisamos saber utilizar o esporte e não focar em ser campeão. A medalha de ouro é consequência. No Brasil, principalmente, é necessário pensar no esporte como um todo, os seus valores e benefícios, de uma forma geral. Fico muito feliz em ver o envolvimento do Guilherme, porque ele não desistiu de nada, muito pelo contrário. Assim como eu penso, ele mostrou que a gente não perde nada, não tem nada mais difícil para quem sofreu um acidente e perdeu os movimentos. Todo mundo tem dificuldade, os caminhos é que são diferentes – ressaltou Fernando, elogiando o jovem paratleta.

Há quase um ano como treinador de Guilherme, Jorge destacou o comprometimento e talento do atleta. Segundo Jorge, ele melhorou o desempenho desde que começou a treinar na própria cidade, no Lago do Caiçara. Pois, quando ía todos os dias ao Rio de Janeiro, o cansaço interferia na produtividade. E agora, pertinho de casa, o resultado é melhor. O técnico acredita que o piraiense tem futuro como paratleta de canoagem.

– O potencial dele é fantástico, o Guilherme tem futuro. Desde o início ele teve um desempenho muito rápido e muito bom. Com um mês e pouco de treinamento levei ele para uma competição e ele já apresentou um bom resultado – observou Jorge. Ele disse ainda que o Lago do Caiçara, por ser um lugar tranquilo, é fundamental para a prática da atividade. O local, inclusive, encantou Fernando Fernandes.

– Esse lugar é lindo, calmo, e pode muito bem servir como núcleo de treinamento para outros atletas – avaliou o campeão mundial.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document