quarta-feira, 28 de junho de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Bastidores e Notas - Por Aurélio Paiva / Pelé: respeitado no mundo; desdenhado em seu país

Pelé: respeitado no mundo; desdenhado em seu país

Matéria publicada em 9 de junho de 2017, 19:21 horas

 


O brasileiro que mais encantou o mundo passou a sexta-feira sendo atacado pelos próprios brasileiros na mídia tradicional e nas mídias sociais

wp-coluna-bastidores-e-notas-aurelio-paiva

Pelé foi o comentarista televisivo no Brasil do amistoso entre as seleções brasileira e argentina na manhã de sexta-feira. Pelé é tão importante e respeitado que um comentário que fez, durante a transmissão, sobre jogador argentino Dybala, que jogou pela Argentina e atua na Juventus (Itália), ganhou repercussão mundial. Especialmente, claro, na mídia argentina e na italiana.

Disse Pelé:

– “Esse Dybala que era a grande sensação, que se esperava muito dele, nas experiências que tenho tido, não foi muito convincente não, viu. É um jogador que todos estavam falando que seria o substituto do Maradona, tal… mas só porque joga com a perna esquerda”.

Virou capa dos principais sites de notícias destes e de outros países. Nenhum deles fez troça de Pelé. Ao contrário, deram ênfase à importância do comentário e o fato de ter vindo de Pelé. Alguns jornais argentinos até acharam que ele foi muito duro. Outros lhe deram plena razão. Todos concordaram que Dybala não atuou bem no jogo e decepcionou também na recente final da Champions League.

Uma frase de Pelé tem peso. E é respeitada. Porque Pelé é respeitado mundo afora.

E o que fizeram no Brasil?

Tanto na mídia tradicional quanto nas mídias sociais a participação de Pelé como comentarista foi motivo de chacota entre os nativos. Disseram que sua atuação foi constrangedora. Sonolenta. Confusa. Horrível. Ridícula. Que ele só falou coisas sem nexo.

Uma falsa lisura permeava alguns textos de comentaristas esportivos, como fez Marcos Cezar, da ESPN, que postou no seu Twitter:

– “Pelé, incrível que não exista alguém próximo que seja capaz de convencê-lo a não se expor tanto. Chega a constranger a participação dele”.

Por trás desta condescendência cínica esconde-se a insinuação que Pelé, aos 76 anos, devia estar jogando baralho na praça e não trabalhando como comentarista. Estaria gagá, como se dizia antigamente.

Durante toda a manhã de sexta-feira o nome Pelé esteve entre os 10 principais assuntos do Twitter.

A exemplo do que ocorria em campo, quando atuava, Pelé foi perseguido o tempo inteiro. Não por zagueiros, mas nas mídias. Como diria o roteirista do filme “Pelé Eterno”, Pelé foi agredido. Pelé foi caçado. Pelé foi derrubado. Pelé foi agarrado. Pelé foi trucidado. Pelé foi acachapado.

Enquanto isso, a maioria dos sites da imprensa italiana usava como sinônimo de Pelé, com naturalidade, seu título de nobreza: o chamavam de “Rey”.

Que é o que é Pelé.

O jovem que virou rei e  a lenda que virou realidade

Os ingleses sempre veneraram os seus reis e rainhas. A monarquia é sagrada na Inglaterra. Mas faltava-lhe o mito e a magia. Talvez por isso uma lenda que tanto faz sucesso entre eles seja a do rei Arthur (há uma versão moderna em cartaz nos cinemas).

Em muitas das mais antigas versões desta lenda, Arthur, filho do rei Uther, foi deixado desde criança aos cuidados de um mago, chamado Merlin. Havia uma espada, a Excalibur, que por magia havia sido fixada em uma pedra e, quem conseguisse arrancá-la, seria o rei inglês.

Cavaleiros, nobres e plebeus de toda sorte tentaram retirar a espada, e nada. Até que o jovem Arthur chega e com pouco esforço retirada a Excalibur da pedra. Surge, em sua autenticidade, o verdadeiro rei da Inglaterra.

Os ingleses inventaram o futebol, mas neste caso não conseguiram um conterrâneo para chamar de rei.

No reino do futebol, quem tirou a Excalibur da pedra foi um jovem brasileiro pobre e negro. Filho de linhagem real – Dondinho, seu pai, era um craque – , o jovem Pelé, sem o menor esforço, tirou da pedra e tomou para si aquela Excalibur em forma de bola e ante ele o mundo se curvou.

Foi coroado aos 17 anos, em 1958, no Reino da Suécia, quando venceu sua primeira Copa do Mundo. E reinou sobre todos os estádios e nações do planeta.

Conquistou o mundo conhecido do futebol. E conquistou nações poderosas onde a arte era desconhecida, como os EUA.

O mago que hipnotizava  e que criou a bola encantada

Ao contrário do rei Arthur, Pelé não tinha um mago Merlim ao seu lado para ajudá-lo. Pois além de ser rei, ele também foi mago. Sua magia hipnotizava multidões. Ele pegava aquele objeto redondo, chamado bola, e fazia parecer que ela lhe obedecia em tudo. Um objeto inanimado ganhava vida.

Nas suas mágicas, Pelé criou jogadas inéditas, dribles incríveis, e fez mais de 1.281 gols – muitos deles inesquecíveis.  Chutava com a mesma força e precisão com ambos os pés. Saltava para cabecear saindo mais de um metro no chão e “parava” no ar – bem antes de Michael Jordan aprender a fazer este voo no basquete. Tornou perfeita a jogada de bicicleta. Era um jogador completo.

Conquistou todos os títulos possíveis do mundo no Santos e na Seleção Brasileira.

Não vou aqui enumerar as conquistar futebolísticas do rei – não há espaço para tanto nesta coluna – mas basta dizer que nunca antes e nem depois de Pelé houve qualquer jogador em qualquer época ou recanto do planeta que igualasse suas conquistas e seus feitos.

Pelé: o rei, o gênio e mais completo jogador da história vira motivo de deboche no Brasil... Só no Brasil

Pelé: o rei, o gênio e mais completo jogador da história vira motivo de deboche no Brasil… Só no Brasil

O rei que dominava até  mesmo sobre as guerras

Pelé era o rei de todos em todos os países de futebol. Em 1968, na Colômbia, em um jogo amistoso do Santos contra a seleção olímpica colombiana, o juiz expulsou Pelé. A torcida colombiana invadiu o campo, expulsou o juiz e trouxe Pelé de volta. Não se pode destronar um rei autêntico.

O rei tinha autoridade até sobre guerras. No antigo Congo Belga, atual República Democrática do Congo, havia em 1967 uma sangrenta guerra civil. O Santos iria jogar um amistoso no país. Informada do conflito, a diretoria do Santos decidiu cancelar o jogo.

Houve uma revolta de toda a população, entre os dois lados da guerra, ao saber que não veriam Pelé.

Os comandantes militares chegaram a um acordo: parariam a guerra enquanto Pelé e o time do Santos estivessem no país.

E assim foi feito: nenhum tiro foi disparado desde que o avião do time do Santos pousou no país africado, até a sua decolagem final.

Depois a guerra voltou. Mas por alguns dias a paz reinou para que o povo pudesse receber o rei do futebol.

Pelé com o governante do Congo Belga, Marien Ngouabi (de óculos): uma guerra civil foi interrompida para que Pelé pudesse jogar

Pelé com o governante do Congo Belga, Marien Ngouabi (de óculos): uma guerra civil foi interrompida para que Pelé pudesse jogar

Entre príncipes, reis,  rainhas e presidentes

– “Prazer, sou Ronald Reagan, Presidente dos Estados Unidos. Mas você não precisa se apresentar, porque Pelé todo mundo sabe quem é”.

Assim o presidente Reagan recebeu Pelé na Casa Branca, em 15 de outubro de 1982.

Nada diferente de seus antecessores. Nem de seus sucessores. De Nixon até Clinton, todos os ex-presidentes americanos receberam Pelé na Casa Branca.

Pense em um ex-papa: Paulo VI, João Paulo II; Bento XVI?

Sim, todos receberam Pelé no Vaticano.

Papa Francisco ainda não… ele é argentino, mas uma hora não aguenta.

No país que inventou o futebol, a rainha não cederia obviamente seu reinado, mas Elizabeth II, em 1997, recebeu Pelé (a quem já conhecia) no Palácio de Buckingham, e o condecorou como Cavaleiro do Império Britânico – o equivalente inglês ao título de “sir”.

Reis, rainhas e princesas, todos faziam questão de conhecer o menino que virou rei com suas próprias conquistas.

Enquanto isso, no Brasil, onde Pelé nasceu, a horda de bárbaros acende suas tochas contra o rei.

Enquanto a maioria dos países cultuam seus heróis – independente até dos seus defeitos pessoais e humanos – o Brasil os desdenha.

Pelé pode falar o que quiser. Se quiser pode até dormir na frente da TV. Aos 76 anos fez mais pelo país do que todos os falastrões juntos.

Ele é o rei. Sua figura em si é a majestade.

Vida longa ao Rei!

 

"Prazer, sou Ronald Reagan, Presidente dos Estados Unidos. Mas você não precisa se apresentar, porque Pelé todo mundo sabe quem é" (Ronald Reagan, outubro de 1982)

“Prazer, sou Ronald Reagan, Presidente dos Estados Unidos. Mas você não precisa se apresentar, porque Pelé todo mundo sabe quem é” (Ronald Reagan, outubro de 1982)

 

57 comentários

  1. Pelé é realmente um Rei , Rei da gafe , negou a paternidade da filha até quando a filha estava para morrer com doença terminal , péssimo exemplo de pai , cidadão arrogante é um verdadeiro Rei da famosa República das Bananas, vulgo Brasil.

  2. Diario do vale chame o al Farah pra trabalhar com vcs como cronista ele é bom poderiam criar o altatah do bairro

  3. Parabéns pela matéria Aurélio Paiva, muito boa a crônica escrita por você, infelizmente o brasileiro é capaz de esnobar o Rei Pelé, e tirar fotos com Suzane Fom Risthofem, como celebridade após matar os pais. Este é o povo brasileiro, que apagam seus heróis e Reis, e elegem os maus, os ladrões, os corruptos, os assassinos, como se fossem eles a cara do povo. O povo brasileiro tem o que merece.

  4. Pelé jogando, um artista! Pelé calando, um poeta!

  5. Luiz Alberto Freitas

    Pelé com sua malfadada Lei Pelé é o principal responsável pela ruína do futebol brasileiro. Os únicos que lucram com ela são os empresários espertalhões e sonegadores. Tá mais do que na cara que ele fez esta lei em benefício próprio. Outra crítica que faço é pelo fato dele nunca ter levantado sua voz contra o racismo velado que existe neste país hipócrita.

  6. esse tal Pelé pode ate ter sido um bom jogador, mas como homem é pessimo. ele nao foi homem suficiente pra ter dialogo com a filha, que ele reconheceu por uma imposicao judicial e nunca a tratou como filha nem mesmo quando a mesma estava no leito de morte quando foi acometida por um cancer. no enterro dela ele ao menos fez questao de ir ou se manifestar. a filha dele foi a diversos programas de televisao e ele nunca a tratou como filha a ignorando. enfim por isso quando ouco falar nesse cara chamado pelé eu tenho vontade de vomitar.

  7. Aurélio Paiva sempre escreve muito bem, sou fã dos seus textos! Mas Pelé… Não, Pelé não é lá assim, digamos, um cidadão exemplar…

  8. Que materiazinha pífia. Pelé calado é um poeta. Tá faltando matéria aí heim,…nada a ver ! Fraco,….

  9. Gostei do artigo. Só gostaria de fazer uma pequena correção. O nome do jornalista da ESPN que criticou Pelé é Mauro Cezar Pereira e não Marcos Cezar. Abraços.

  10. Deve- se separar o mito Pelé do homem Edson Arantes ……

  11. O negócio é que o cara é brasileiro e preto. Aí: chuva de pedras. Brasileiros baba ovos de estrangeiros (principalmente dos americanos-tudo é Nova York, Miami…LA…) elite palhaça deveria fazer como eles: valorizar seu patrimônio. Se não valoriza sai o lixo que é a sociedade criada aqui. O mundo todo evoluindo, correndo atrás do prejuízo e nós aqui roubando, matando. Bando de bostas.

  12. Uma cria da ditadura. Enquanto endeusavam pelé, sacrificavam os que queriam um país livre

  13. Infelizmente em nosso País é assim mesmo. A mesma mão que afaga é a que joga pedras. Pelé no campo, foi Gênio. Como cidadão teve e terá muitos defeitos. E quem aqui, não tem ? Graças a Deus acabou a transmissão EXCLUSIVA da Poderosa. Chega de Galvão. Melhor que isso SÓ DOIS ISSO.

  14. Reis são os professores que enfrentam verdadeiros animais nessas escolas publicas numa batalha pra fazer um país decente….

  15. Essa idolatria é ridícula…queria ver esse cidadão jogando sozinho pra ver aparecer o Rei…..puro marketing…

  16. Pelé calado é um poeta.

  17. O texto repete a mesma linha de todos que questionam a falta de idolatria para com o mito Pelé. O mito jamais será esquecido e igualado. O que sempre é criticado e na maioria sempre com razão é o cidadão Edson Arantes do Nascimento. Materialista ao extremo, vende o mito e entrega sempre o Edson. Vejamos: O mito fez parar uma guerra na África mas se calou com as torturas no período do regime militar, se alinhou com a Globo e CBF vendendo o mito nas participações esportivas mas se calou com a corrupção da CBF e com a sonegação da Globo. O mito alertou para as crianças do país mas não reconheceu uma filha legítima comprovada pelo exame de DNA e quer se posicionar na questão do passe mas jamais fez algo na proteção do atuais e ex jogadores.Portanto o Edson jamais será idolatrado, porque simplesmente o mito ficou no passado, quem está aí hoje em dia é o cidadão.

    • E vc é um inexpressibo e ridiculo IDIOTA!

    • Marcelo, é isso aí mesmo.

    • Helton Celso Wanderley

      É que o Edson e o Pelé se confundem.

      Como atleta foi brilhante e não surgirá nenhum outro que supere seus feitos, mas depois que parou de jogar Edson continuou utilizando seu prestígio de Pelé, aventurou se na política sendo Ministro, atacou e depois foi aliado de Ricardo Teixeira e Havelange. Houve ainda o não reconhecimento de sua filha Sandra.

      Então como Edson é alvo de suas escolhas erradas e pelas suas análises rasas. Como pessoa pública pensar muito no que deve dizer e arcar com as consequências sobre aquilo que fala.

  18. Pelé tem seu reconhecimento sim, porém o Edson, que não é exemplo nenhum á ser seguido, só quem conhece são os brasileiros. Lá fora só conhecem o Pelé. Encerrado o assunto.

  19. O Senhor Paiva está totalmente errado! Ninguém no Brasil desdenha o Pelé jogador,simplesmente,as pessoas, acham ridículo o Pelé pai,comentarista de futebol,comentarista político,ect. Ele é um ególatra ressentido! Um bobalhão! O Romário já disse uma vez: “O Pelé calado é um poeta´´

    • الفتح - الوغد

      Romário falando de Pelé. Tem um ditado que se encaixa bem nessa situação… Tem até um estádio na Baixada que leva o nome do “baixinho” e inclusive seu apelido: “Marrentão”…

  20. Pelé, um entre muitos bons jogadores, elevado à condição de ídolo pela mídia e que já viveu sua glória! Pessoa extremamente comum e limitada, deve realmente aproveitar seus últimos dias para descansar e nos deixar em paz!

  21. Pelé jogou muito sim é o melhor jogador que já existiu sim mas isso não lhe dá o direito de ser tratado como intocável é uma pessoa como qualquer outra se comete falhas gafes nada de anormal ser criticado , deixa de mimimi a vida é assim e pronto

  22. Pelé da Moto Preta

    Quero saber quem tá falando mal de mim aí???

  23. TEM MUITO DE RACISMO NISSO. Nosso país é RACISTA. Racismo aqui é “sutil”, “cordial”… Justificam que não gostam dele por vários motivos, mas o racismo está sim, impregnado e embutido, disfarçado nisso. TRISTE e VERGONHOSO. O LADO PODRE DO SER HUMANO.

    • الفتح - الوغد

      Se Pelé fosse branco, cairia no lugar comum e não seria tão notório como sempre foi. O racismo potencializa seus defeitos como pessoa (defeitos comuns, de pessoas comuns), mas ao mesmo tempo realça suas virtudes como atleta, iconizando-o…

    • Triste é ficar encontrando racismo onde nem se cogitou sobre isso… esse é o lado podre do ser humano!

    • Infelizmente só tem racismo com preto pobre.
      Todo pobre é menosprezado no país.
      Preto rico entre em festa de bacana , etc…
      Pelé perdeu seu tempo e sua história não aceitando uma filha, ainda mais
      com cancêr.
      Detesto esse cidadão, nunca vi fazer nada pelo social.
      Cristiano Ronaldo doou 3 milhões de euros para as vitimas de Chapecó, no outro dia
      de fatídico acidente, acho que tem um nome maior que pelé.

  24. Essa conversa fiada de tratar Edson ou Pelé na terceira pessoa é uma forma de agir por conveniência. Babaca-Mor.

  25. julio augusto soares

    LAMENTAVELMENTE OS BRASILEIROS NÃO SÃO RECONHECIDOS PELOS BRASILEIROS.
    PELÉ, NÃO EXISTE NEM EXISTIRÁ OUTRO IGUAL.
    HOMEM ÍNTEGRO. TEVE FALHAS SIM, MAS VOCÊ POR UM ACASO É PERFEITO?
    OLHA PARA O QUE ELE REPRESENTA PARA O BRASIL E O MUNDO.

    PARABÉNS PELE. DEUS LHE DÊ MUITOS ANOS DE VIDA E RECONHECIMENTO.
    ESTES QUE ESCREVERAM MAL NA MÍDIA SÃO UMA MINORIA QUE IGNORA COISAS IMPORTANTES.

    • O que ele fez pelo Brasil? Criou leitos em hospitais, construiu escolas? Escreveu um livro didático? Ah, sim, ele “sozinho” deu títulos no futebol para o país! Enquanto isso em Brasília…

  26. Pelé só abre a boca pra dizer besteira. Quando comenta futebol na TV então, é pior: é besteira em série.

  27. ELEITOR CONSCIENTE

    ESSE TAL DE PELÉ É UM VERDADEIRO BOBALHÃO. NÃO RECONHECEU A PATERNIDADE DE SUA FILHA DOENTE E QUE MORREU VITIMADA POR UM CÂNCER. TEM UM FILHO QUE VOLTA E MEIA É PRESO, ENVOLVIDO COM O TRÁFICO DE DROGAS E ELE PRÓPRIO, PELÉ, FEZ UMA CIRURGIA QUE NÃO DEU CERTO PRA ELE. DEUS FAZ TUDO CERTO. A LEI DO RETORNO É INEGÁVEL. PELÉ PRA MIM… É UM BOSTA. FIM DE PAPO.

  28. Não teve culhão para assumir a filha (ponto)

    • Digo mais: esse papo de um é figura pública outro é a pessoa, é papo furado. Quando se escolhe o caminho de celebridade tem de ser exemplo para os outros, ou então viva no anonimato!

    • الفتح - الوغد

      Pelé não escolheu ser famoso, ninguém decide se será famoso ou não no decorrer de suas vidas… Um cara comum, com defeitos de pessoas comuns. Eventualmente, com base em seu talento, veio a tornar-se famoso…

      Poupe-nos de ler essas suas imbecilidades! Seu ranço deve chegar até o pescoço e cheirar muito mal…

    • Na boa Al Fatah, vc é um cara tão chato que se acha melhor e mais sábios que os outros, porém um verdadeiro sábio contra argumenta respeitando o outro, a partir do momento que você chama o outro de imbecil você perde a razão! Diria mais: PASSÍVEL DE TOMAR UMA PORRADA NESSA SUA ARROGÂNCIA!

    • الفتح - الوغد

      Respeito é para quem merece. Sei tratar bem, mas o contrário é igualmente válido. Sou uma pessoa reativa… Quanto a ser “sábio”, não sou nem nunca me assumi como tal, é vc quem está dizendo…

    • Vc não é reativo, vc é um mal amado! Bobão… Chatão… Seu único divertimento é ser esnobe aqui! Vou perder mais tempo com um infeliz como vc não!

    • O velho alfatah voltou…
      É divertido

  29. Lamentável, tudo isso, os erros na vida como homem, que todos estão sujeitos, não deve influenciar negativo ou positivamente nas aparições em público, até porque a idade e o nível cultural dele não é dos melhores. Entendo que devemos ser mais ponderado nas críticas pois todos nós temos fatores positivos e negativos. Com uma caneta ou microfone na mão fica fácil.

  30. Não reconheceu sua filha, que faleceu de cancêr numa quarta feira,
    no domingo estava no Autódromo de Interlagos, chorando ao entregar
    um prêmio de melhor piloto para Michael Schumacher, isso sem contar
    que não foi no velório da filha nem no sepultamento.
    Só por isso, detesto esse cidadão, considero um mau caráter.

    • الفتح - الوغد

      Vc pode detestar a pessoa, mas não pode refutar o ícone… Pelé é um, Edson é outro…

  31. Claro…
    O jogo???A GLOBO nao transmitiu,eles sim,sabem fazer marketing.
    Ai seus comentarios seriam louvados por Gaviao Bueno,coisa e tal.
    RESUMINDO…A Globost mastiga e o povo engole!!

  32. Não, Pelé não é desdenhado no Brasil. Há praticamente unanimidade em reconhecê-lo como O Rei do Futebol, o Atleta do Século XX e por aí vai.
    O “Edson” (para separar essa entidade do “Pelé”, como ele gosta de fazer) recebe críticas, eventualmente um pouco contundentes, por suas atitudes fora das quatro linhas. Aí entram inúmeras declarações desastradas como a célebre “O povo brasileiro não está preparado para votar”, em plena ditadura.
    Edson teve uma filha com uma moça muito humilde em Santos e jamais a reconheceu. A muito custo, a sua filha permitiu-se, após décadas de luta, o uso do sobrenome “Arantes do Nascimento”. Sandra (é o nome da filha biológica de Edson) morreu há uns 11 anos e seu pai sequer foi ao sepultamento. Limitou-se a enviar uma coroa de flores, prontamente devolvida ao remetente pela família.
    Isso é Pelé, aquilo é Edson.

  33. Torcedor do Voltaço

    Pelé, rei do futebol, não haverá substituto. Exemplo dentro e fora de campo. O atleta do século.

  34. Deixou a filha morrer sem seu reconhecimento, merece desprezo mesmo!

  35. Vindo do povo da republica das bananas isso é totalmente compreensível… E quanto ao comentarista da Espn, se chama mauro cezar (outro arrogante “sabe tudo”)
    Lembro das merdas que o Romario falava a respeito do Pele e que muito jornalista com microfone na mão dava risadinha…
    O Pele é respeitado no mundo inteiro…mas aki é bem como escreveu!!!
    Lamentável

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document