sexta-feira, 20 de outubro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Prefeitura de Volta Redonda realiza reintegração de posse na Fazenda do Ingá

Prefeitura de Volta Redonda realiza reintegração de posse na Fazenda do Ingá

Matéria publicada em 21 de setembro de 2017, 15:49 horas

 


Objetivo é coibir construções irregulares no município

Volta Redonda – Com objetivo de realizar uma reintegração de posse em uma das principais áreas verdes do município, a Prefeitura de Volta Redonda realizou na manhã desta quinta-feira, dia 21, uma força tarefa na Fazenda do Ingá. A área foi invadida há 15 anos e o poder público conseguiu o direito de reavê-la através de ação judicial. A força tarefa contou com a participação da Defesa Civil; Guarda Municipal; secretarias de Meio Ambiente e Infraestrutura; e Fundo Comunitário de Volta Redonda (Furban).

De acordo com a secretária municipal de Meio Ambiente, Daniela Vasconcelos, a Fazenda do Ingá é uma Unidade de Conservação de Proteção Integral. “A prefeitura ganhou o processo para reintegração dessa posse em 2015, mas ainda não tinha, efetivamente, retirado os materiais do local”, informou Daniela. “A Fazenda do Ingá é uma área de suma importância para o município, estamos atentos a qualquer violação do local”, completou.

Já o coordenador da Defesa Civil, Rafael Champion, destacou que a Procuradoria Geral do Município também está fazendo um levantamento sobre as áreas invadidas.

– Queremos saber se, como nesse caso, há outras áreas onde a prefeitura já ganhou o direito de fazer a reintegração de posse. Nesse caso de hoje, o processo se arrasta desde 2002 e hoje estamos realizando a reintegração – destacou.

O prefeito Samuca Silva destacou que o grupo de trabalho intersetorial foi criado recentemente e já está buscando o mapeamento das áreas da cidade. “Solicitei a criação de um grupo de trabalho para cuidar das ocupações irregulares do município. O intuito é não permitir novas ocupações e preservar as áreas públicas”, afirmou o prefeito.

Ainda durante a ação, a força tarefa flagrou um homem fazendo a capina de uma área dentro da Fazenda do Ingá. “Pedimos para que ele interrompesse o trabalho. Ele disse que foi contratado para fazer o serviço. Orientamos, portanto, que ele interrompesse a capina e orientasse o contratante a procurar o poder público. Vamos voltar aqui nos próximos dias para fiscalizar novamente”, destacou Champion.

“O município está trabalhando com a legalidade e vamos coibir qualquer tipo de irregularidade, seja invasão de áreas protegidas ou até imóveis que estão em áreas de risco”, completou o coordenador da Defesa Civil.

 

14 comentários

  1. Ainda bem que as terras no centro de Volta Redonda,RJ pertence a CSN, já imaginou Volta Redonda, RJ cercada por favelas. Estão brigando para passar estas a UNIÃO, Estado ou Município. Coisa feia os caras não sabe nem tapar buracos em rodovias, e ruas vão tomar conta de terras. Sai pra lá em.
    Uma coisa eu digo CSN vende esta terras a preço justo, faz concorrência isto vai ser melhor acaba com esta palhaçada. O povo quer Serviços públicos de qualidade. Saúde. Educação. Cultura. Moradia. Transporte. Segurança. Cenário urbano harmônico. Trânsito controlado. Bem estar. Trabalho e salário merecido. Laser. Meio ambiente preservado. Acesso às tecnologias. Alimentação saudável. Impostos justos e cargas tributárias apropriadas.

  2. Parabéns! Até que enfim um ponto positivo pra equipe do prefeito samuqatar, digo samico, ah sei lá eu esqueço o nome dele!

  3. prefeito samuca foi no programa dario de paula reclamar qui 70% não paga a cohah ; agora qui não pagam mesmo virou favela perdeu o valor esses imoveis é culpa da propria incopetencias deles mesmos

  4. imobilharias construiram no estacionamento dos predios e alugaran pra familias kd a fiscalização a anos rola isso aqui kd o fiscal kkkkkk

  5. Coloca pra fora mesmo e orienta-os, são áreas de preservação legal como esta que é bem grande, como poucas em uma cidade dita poluída, empoeirada, com o ar sujo e que fazem compensar com florestas e muito verde e tornar respiráveis ainda vários bairros como o Sta Cruz além de ajudar a regular as chuvas. NÃO A FAVELIZAÇÃO URBANA, não somos um OÁSIS de emprego faz muito tempo e o crescimento desordenado que causa um descontrole e aumento dos problemas sociais e de pobreza inclusive originado em outros municípios que não assumiram, como também da violência, é só ver o histórico destas localidades que surgiram desde os meados da década de 70.

  6. isso é pura politica ; eu moro em santa cruz pago iptu taxa incendio prestação para cohab invadiram as areas do campo dos predios virou uma favela isso aqui perdi a conta das vezes qui liguei para fiscalização até hoje nada virou favela isso aqui

  7. Cortem o mal pela raiz, para evitar o que acontece no Pátio de Manobras,
    obra parado oor um bando que invadiram os terrenos da união depois fazem
    um monte de exigências .

    • Não fale daquilo que vc não conhece os antigos moradores eram todos funcionários da antiga Central do Brasil e tbm Rede Mineira de Viação que ali foram morar com a permissão do empregador aí morreram, ficaram os filhos, depois os netos. Hoje existem ali até tataraneto todos nascidos ali, onde esta a invasão de que fala. Não sou advogado porem sei que por muito menos tempo o morador pode requerer o uso CAPIÃO de uma propriedade onde o proprietário nunca fez reclamações.

  8. Façam o mesmo no cemitério municipal. Chamem a PM com muita bala de borracha e bomba para colocar aquela gentalha para fora.

  9. E a área verde N. 3 esta acontece o mesmo, além de invasão estão fazendo a área como lixeira, qual a providencia ser tomada? Só espero que vcs os responsáveis não demore tando a verificar, o que pode ser feito antes que as coisa piore, e a prefeitura tenha que indenizar as pessoas por ser uma área de risco de acidente.

  10. Espero q as cachoeiras q tem não esteja poluída e futuro podemos desfrutar delas

  11. Onde fica essa tal área Fazenda do Inga?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document