segunda-feira, 25 de setembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Presa quadrilha que praticava assaltos em trilhas de pontos turísticos do Rio

Presa quadrilha que praticava assaltos em trilhas de pontos turísticos do Rio

Matéria publicada em 14 de julho de 2017, 13:37 horas

 


Rio– Cinco homens suspeitos de roubar turistas nas trilhas do Parque Lage e do Cristo Redentor, dois dos principais pontos  turísticos do Rio, foram presos nesta sexta-feira (14). Um menor de idade foi apreendido na operação, realizada em conjunto pelas polícias Militar e Civil na comunidade Cerro Corá, no Cosme Velho, zona sul da cidade.

Os suspeitos foram levados para a Delegacia de Apoio ao Turismo, responsável pelas investigações. Os detidos já haviam sido identificados no cadastro policial da delegacia por turistas que foram vítimas de assalto nessas trilhas. Um sétimo suspeito está foragido. De acordo com a polícia, os cinco fazem parte parte de uma quadrilha responsável por mais de 30 ataques a turistas nas trilhas da zona sul somente neste ano.

Entre as vítimas de assalto que reconheceram os detidos estão dois casais de turistas, um polonês e um inglês, que foram atacados no  dia 5 deste mês na trilha que dá acesso ao Corcovado. Na ocasião, o turista polonês foi esfaqueado e chegou a ser levado para o Hospital Municipal Miguel Couto. Diante do ataque aos turistas, a delegada de Apoio ao Turismo, Valéria Aragão, chegou a sugerir o fechamento temporário das trilhas para evitar novos casos de violência, já que a polícia não tinha agentes suficientes para fazer o patrulhamento ostensivo em todo o trajeto.

Participaram da operação de hojeagentes do Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas, do Comando de Polícia Ambiental, da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP)  Cerro Corá e da Delegacia Especial de Apoio ao Turismo.

A ação conjunta das polícias Civil e Militar foi motivada pelo grande número de roubos e furtos a turistas nas trilhas do Parque Lage que levam até o Corcovado, muito procuradas por turistas e montanhistas. As trilhas ligam os dois pontos turísticos pela mata, em um percurso de 3,8 quilômetros. Nos últimos dias, voluntários chegaram a pregar cartazes em inglês e português nas árvores, alertando sobre a grande incidência de roubos e furtos na região.

Untitled Document