quarta-feira, 19 de setembro de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Nacional / Presidente do TRF-4 mantém prisão de Lula

Presidente do TRF-4 mantém prisão de Lula

Matéria publicada em 8 de julho de 2018, 19:39 horas

 


O presidente do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), desembargador Carlos Eduardo Thompson Flores, determinou que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) permaneça preso. O petista está na Superintendência da Polícia Federal, em Curitiba, desde o dia 7 de abril. A decisão foi tomada na noite de domingo (08) após decisões contraditórias dos desembargadores do TRF-4 Rogério Favreto, que determinou a libertação de Lula, e João Pedro Gebran Neto, relator da Lava Jato na Corte que determinou a manutenção da prisão. Thompson Flores afirmou em sua decisão que deve ser preservada a decisão de Gebran Neto. A decisão foi tomada após recurso do Ministério Público Federal contra a decisão de libertar Lula.

-Nessa equação, considerando que a matéria ventilada no habeas corpus não desafia análise em regime de plantão judiciário e presente o direito do Des. Federal Relator em valer-se do instituto da avocação para preservar competência que lhe é própria (Regimento Interno/TRF4R, art. 202), determino o retorno dos autos ao Gabinete do Des. Federal João Pedro Gebran Neto, bem como a manutenção da decisão por ele proferida no evento 17 – diz a decisão do desembargador.

 

Batalha de decisões

 

O domingo foi tomado por uma batalha de decisões judiciais. O desembargador plantonista do TRF-4 Rogério Favreto determinou em decisões emitidas a libertação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Favreto emitiu três decisões determinando a liberdade de Lula, após ter as duas primeiras ordens judiciais contestadas pelo juiz Sergio Moro e pelo também desembargador do TRF-4 João Pedro Gebran Neto.

Inicialmente, a liberdade de Lula foi determinada por Favreto ao julgar pedido de habeas corpus apresentado na sexta (6) por deputados do PT, pedindo que o ex-presidente fosse libertado imediatamente, pois, segundo o recurso dos petistas, não haveria fundamento jurídico para a prisão. Favreto responde pelo plantão judicial do TRF-4 neste final de semana.

A ordem de Favreto não foi cumprida pelo juiz Sergio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato na 1ª instância, que remeteu o processo para o desembargador João Paulo Gebran Neto. Na decisão em que se negou a colocar Lula em liberdade, Moro afirmou que Favreto não seria a autoridade competente para determinar a soltura do ex-presidente.

Em resposta à negativa de Moro, Favreto emitiu uma segunda decisão, na qual determinou a o cumprimento “imediato” da ordem para a libertação de Lula. Foi posteriormente à segunda decisão de Favreto que o desembargador Gebran Neto emitiu a decisão em que determinou que o ex-presidente não fosse libertado.

Na sequência, Favreto voltou a despachar no processo, mantendo sua decisão de libertar o ex-presidente “em até uma hora” após o recebimento da ordem pela PF. O prazo teve início às 17h51, quando a Polícia recebeu a ordem de soltura, e se encerraria às 18h51. A PF, porém, aguardou deliberação do presidente do TRF-4, Carlos Eduardo Thompson Flores, e não soltou Lula. Às 19h30, então, o presidente do tribunal derrubou as decisões de Favreto e manteve Lula preso.

 

 

9 comentários

  1. – Olha o lula livre!!
    – É mentiraaaaa…

    Kkkkkkkkk

  2. Já enchergarao que os “Amigos” de Lula quanto mais tenta ajudar entre “ “ a situação do homem fica um pouco mais complicada . Tem um ditado: coisas que enquanto mais meche mais fede. Pergunto isto é amigo ,

  3. Para limpar o Judiciário dos maus advogados, desembargadores e juízes vamos levar uns trinta ou quarenta anos, pois nesses treze anos de PT foram colocados muitos comunistas na justiça brasileira que não entendem nada de leis e justiça!
    Como diria o ex-Senador Mão Santa: “A gente faz apenas uma vez na vida: nascer, morrer e votar no PT!”…

    • CEM Reais para votar, SEM candidatos procupados contigo

      No primeiro voto contra os esquerdistas PT PDt PSB você já lmita eles.

  4. CEM Reais para votar, SEM justiça respeitada

    Vergonha coletiva. Mais uma vez a justiça brasileira jogada no lixo. O mundo inteiro já sabe da decisão de um desembargador dar ordem para libertar um bandido perigoso. O mundo só não sabe e não saberá que o desembargador estava de plantão e é um petista de carteirinha e ainda desrespeitou as próprias regras do tribunal.

    O PT não tem limite para aplicar a bandidagem. O que tem a dizer os petistas? O que tem a dizer os ELEITORES DE BANDIDOS do PMDB?

    Eleitores bandidos! Bandidos! Bandidos! bandidos! Bandidos! Bandidos! bandidos! Bandidos! Bandidos!

  5. CEM Reais para votar, SEM justiça séria depois

    Um petista de carteirinha e assessor do governo petista que foi indicado para desembargador da justiça em 2ª instância, agora atropela até a decisão do STF.

    Bandidos no lugar certo para se aproveitar de todas as oportunidades para defender outros petistas.

    O que dizem os petistas e os ELEITORES DE BANDIDOS do PMDB?

    VAI VENDO aí o que dá votar em candidatos que NÃO CONHECEM a Administração Pública e NÃO ENTENDEM de Gestão Pública. Eles acham que o Brasil é uma casa de mãe Joana.

  6. Nem pagando um promotor conseguem tirá-lo da cadeia, felizmente esse país ainda têm salvação.

  7. Que liberdade nada, tem e que por eles pra limpar sela dos presos inclusive limpar fezes que preso fizer na sela e ainda e pouco pra esse porco e pra porca da Dilma.Ver a cara a fuça desses porcos e um tapa na cara, da sociedade.

  8. So tem pilantra nesse pais agora vao soltar todos os ladroes ja condenados so matando essa raça

Untitled Document