segunda-feira, 25 de setembro de 2017

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Preso terceiro suspeito de matar taxista, em Volta Redonda

Preso terceiro suspeito de matar taxista, em Volta Redonda

Matéria publicada em 13 de setembro de 2017, 08:41 horas

 


Ele estava próximo à delegacia quando recebeu voz de prisão do delegado Marcello Russo

Volta Redonda– Policiais civis da 93ª DP, coordenados pelo delegado adjunto Marcello Russo, prenderam por volta de 7h da manhã desta quarta-feira (13), o terceiro suspeito de envolvimento no assassinato do taxista Paulo César Ribeiro, o Tequila, de 56 anos. O suspeito preso foi identificado apenas como Daniel, de 28 anos. Daniel foi preso próximo à delegacia, na Avenida Lucas Evangelista no bairro Aterrado, quando estava acompanhado de um advogado, possivelmente quando ia se entregar. O delegado disse que avistou o suspeito andando na rua saiu da sede da unidade policial e deu voz de prisão a ele.

– Ele foi levado para a delegacia onde foi cumprido os procedimentos legais. Daniel estava foragido – disse Russo.

Outro suspeito foi preso na segunda-feira (12), mas a polícia não revelou a identidade dele. Ele teria deixado o pedaço de bastão, no local do crime, para que Jefferson usasse para aplicar vários golpes na cabeça do taxista. “O crime teve motivação passional”, destacou o delegado.

O delegado disse que, com a prisão do terceiro suspeito, que o homicídio contra o taxista foi praticamente solucionado.

 

Entenda o caso

 

O taxista Paulo César Ribeiro, o Tequila, de 56 anos, foi morto a pauladas na madrugada de sábado (9) no bairro Três Poços. O crime teria sido cometido por Jefferson da Conceição de Souza, o “Diamante”, de 21 anos, que foi preso no domingo (10).

O policial apurou que Jefferson teria planejado matar Tequila porque achava que o taxista tinha furtado o celular da namorada dele numa corrida que fez ao casal há 15 dias. O outro motivo teria sido o fato de que, no último sábado, quando saía do banheiro de um forró, no bairro Cajueiro, em Barra Mansa, Jefferson viu o taxista assediando sua namorada.

Segundo o delegado, Jefferson solicitou uma corrida de táxi a Tequila até Três Poços, já com a intenção matar a vítima. Ao chegar na Rua A, no bairro Três Poços, o suspeito deu uma ‘gravata’ no taxista que desmaiou. Com ajuda do comparsa, Jefferson teria dado várias pauladas na cabeça de Tequila, que morreu no local. Em seguida, Jefferson deu sumiço no pedaço de madeira e voltou junto com Daniel para o forró.

 

 

3 comentários

  1. Apodreçam na cadeia.Covardes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Untitled Document