Suspeito de estupro coletivo é transferido - Diário do Vale
sábado, 18 de agosto de 2018

TEMPO REAL

 

Capa / Região / Suspeito de estupro coletivo é transferido

Suspeito de estupro coletivo é transferido

Matéria publicada em 14 de junho de 2018, 09:10 horas

 


Homem suspeito de estupro foi transferido nesta manhã de quinta. (crédito Deam)

Volta Redonda – Lucas Silva Pereira, de 22 anos, foi transferido nesta quinta-feira, 14, para a Cadeia Pública de Volta Redonda (antiga Casa de Custódia), no bairro Roma. Ele é suspeito de participar de um estupro coletivo e foi preso no dia anterior, na Rua 1.043, no bairro Volta Grande IV.

A delegada Mônica Areal, titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), de Volta Redonda, disse que o estupro coletivo foi filmado e divulgado pelas redes sociais. Os agentes da Deam cumpriram mandado de prisão contra o suspeito, expedido pela Justiça de Volta Redonda.

O crime foi no dia 1º de maio,  de 2014, quando a vítima, uma adolescente de 14 anos, foi violentada pelo suspeito e por um grupo de rapazes. O estupro coletivo ocorreu quando a menor saiu de sua casa, no mesmo bairro, para se encontrar com algumas amigas.

Lucas resistiu à voz de prisão, chegando a pular o muro da casa onde se encontrava e escondeu num outro imóvel. O rapaz só se entregou após horas de negociação.

Levado para a Deam, ele foi indiciado por estupro de vulnerável e passou também a responder por outros crimes que estão elencados no Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA). Lucas foi o terceiro suspeito preso de participar do crime.

4 comentários

  1. Agora o galalau vai curtir a galera na jaula

  2. Esse Deam e uma vergonha você vai fazer uma denúncia fica 10 horas na delegacia e depois deles não resolvem nada deveria extinguir esse departamento sem vergonha.

  3. Queria dar parabéns ao DEAM=VR,mais infelizmente ainda não podemos parabenizar aonde queríamos ver a mesma DEAM Departamento de Atendimento a Mulher ser tão eficaz em investigar mulher envolvidas em crimes como exemplo trafico de drogas que alias não são poucas afinal a justiça tem que ser imparcial ou não?

    • Cada caso um caso, parabéns ao DEAM… Se uma mulher participa de crime nada tem haver com a covardia que foi cometida… Se estuprou quem que pagar caro por esse crime covarde independente da idade da mulher… Esse tipo de crime nem no meio da bandidagem te vez… Parabéns pelo trabalho…

Untitled Document