terça-feira, 19 de novembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Aniversario de Volta Redonda / A Cidade da curva do rio no mapa das curvas do automobilismo

A Cidade da curva do rio no mapa das curvas do automobilismo

Matéria publicada em 17 de julho de 2019, 11:00 horas

 


Arena se transformou em um grande complexo esportivo, gastronômico e de lazer

Arena do Kart tem opções para toda a família em todas as épocas do ano (Foto: Divulgação)

Volta Redonda – O Kartódromo de Volta Redonda foi inaugurado em 1966. Viveu uma época dourada, abrigando em seus 1.250 metros de pista nomes como Emerson Fittipaldi, entre outros destaques da modalidade. Depois, caiu em desuso, ficou abandonado e servia para algumas pessoas fazerem caminhadas.  Até que em 2007 teve início um processo de reforma, adequando a pista às novas exigências da modalidade. O kartódromo ganhou padrões internacionais, atendendo aos requisitos para homologação.  Hoje, além de abrigar provas importantes da modalidade, é ainda um grande centro esportivo, de lazer, social e gastronômico.

Diariamente o Kartódromo Internacional de Volta Redonda abriga pilotos profissionais e amadores, pessoas apaixonadas pelo kartismo, que vão em busca da prática segura. José Fardim fala como muito carinho do trabalho feito na época.

– Eu sempre fui apaixonado pela modalidade como lazer e prática esportiva, e fiquei imaginando que o Estado do Rio ainda não tinha uma pista oficial e homologada de kart, naquela época. E Volta Redonda tinha tudo para se tornar referência nacional. E tornou-se. Antes da concessão, o espaço do kartódromo se encontrava abandonado e inoperante. Os pilotos e praticantes do kartismo já demostravam interesse em reativar o local, foi quando procuraram o governo municipal, e mostraram o potencial da modalidade e que agregaria para a nossa cidade. Através de parcerias, assessoria da Federação de Automobilismo, filiada a CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) e o processo licitatório, viabilizou-se o retorno do kartódromo como espaço de lazer e competições oficiais de kart – destacou José Fardim.

Segundo o administrador, na época a Petrobras foi a patrocinadora da construção da nova pista oficial. Já a construção das áreas de uso comum ficou por conta da prefeitura e do novo concessionário, quando assumiu.  “Para viabilizar a operação e o funcionamento do dia-a-dia, foi realizada uma licitação para que surgisse uma empresa para equipar com a frota de karts, instrumentar, mobiliar, custear e assegurar a manutenção preventiva e corretiva do complexo, além da infraestrutura predial, inclusive com a montagem da área de alimentação e bebidas”, diz.

 

Esporte, lazer, turismo, gastronomia, economia e cidadania se unem no espaço

José Fardim ressalta que o kartódromo representa muito para Volta Redonda. Em termos econômicos, significa a geração de novos empregos, movimentação econômica e ocupação hoteleira. A Arena, na verdade, tornou-se um novo espaço para o turismo e o lazer, além da prática esportiva.

– Na época de competições, a maior ocupação hoteleira nos finais de semana é a nossa. Na última ‘Copa Brasil’ trouxemos para mais de 200 pilotos com seus familiares de outros estados e cidades. Isso proporcionou movimentação para shoppings, restaurantes, bares, boates e postos de combustíveis, entre outros locais de destaque na nossa cidade.  Na própria programação dos eventos divulgamos as oportunidades de turismo, lazer e entretenimento da cidade – afirmou José Fardim.

Além disso, José Fardim, explicou que o kartódromo possui os programas ‘Piloto Cidadão’ e ‘Piloto do Futuro’.

– O programa ‘Piloto Cidadão’ tem caráter educacional e social e tem como objetivo proporcionar a iniciação da prática do kartismo amador de forma gratuita para crianças entre 8 a 15 anos.  Totalmente gratuito, e com acesso livre a todas as crianças. Já o ‘Piloto do Futuro’ é um programa pago e tem como objetivo a formação de novos pilotos profissionais, que possuem como meta buscar a carreira profissional – disse.

Além disso, o espaço continua sendo diariamente, um ambiente para caminhadas diárias das pessoas da comunidade, muito procurado, pois apresenta condições seguras e numa área contida. O portão é aberto a partir das 06:00 horas da manhã.

Com o passar dos anos, os níveis de exigências e necessidades das pessoas, que frequentam o kartódromo no seu dia a dia, obrigou a área de alimentação e bebidas, que era modesta,  a se adequar aos novos tempos, e transformou em algo moderno com um cardápio completo para todos os gostos, e hoje é tido como referência gastronômica da região, o Vitória Restaurante, atendendo de forma satisfatória as demandas de todas as competições locais, regionais e nacionais.

 

Complexo recebe cerca de 30 mil pessoas por ano

Os números de frequentadores do Kartódromo são impressionantes. Segundo José Fardim, são muitos os grupos que se deslocam de outras cidades e estados para correr como forma de lazer na pista de Volta Redonda. Ou, conta ele, até mesmo para conhecer e assistir as corridas.

– Por ano, aproximadamente 12 mil pessoas de outras cidades, que fazem parte de grupos de kart amador, vem para Volta Redonda mensalmente para praticar de forma organizada e sistematizada as suas competições amadoras, e vivenciar o kartismo – ressalta.

José Fardim, explicou ainda que os torneios locais e as atividades de lazer ocorrem semanalmente. Já os campeonatos profissionais e estaduais ocorrem de acordo com o calendário da Federação. “Também temos as competições anuais nacionais como a Copa Brasil de Kart, que ocorre em maio e reúne pilotos de diversos estados brasileiros”, disse.

Segundo José Fardim, foi assim que a Arena se tornou uma referência nacional. “Hoje somos o único kartódromo homologado para competições nacionais e internacionais no Estado do Rio. Como também somos uma referência turística para o lazer e entretenimento para toda a região”, o verdadeiro espaço de kart para todos que gostam de viver emoções, diversões e vitórias, conclui José Fardim.

José Fardim aproveitou a oportunidade para dar os parabéns pelos 65 anos de Volta Redonda e lembrar que o kartódromo está fazendo também mais um ano, completando os seus 53 anos de atividades.

Leia mais:

quadrado-vermelho-5 A experiência de Volta Redonda
quadrado-vermelho-5 Voltaço projeta a cidade em novas divisões
quadrado-vermelho-5 CSN detalha investimentos para melhorar eficiência ambiental
quadrado-vermelho-5 Legado verde para o futuro da cidade
quadrado-vermelho-5 Uma associação que guarda a história de Volta Redonda e da Siderurgia Nacional
quadrado-vermelho-5 Câmara adota projetos para se aproximar da população
quadrado-vermelho-5 A Cidade da curva do rio no mapa das curvas do automobilismo
quadrado-vermelho-5 Atividades da prefeitura para celebrar aniversário seguem até dia 28
quadrado-vermelho-5 Samuca: ‘Orgulho de exercer a prefeitura de Volta Redonda’

Prefere ler na versão PDF?

 

 

 

 

 

 

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document