domingo, 25 de agosto de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Aniversario de Volta Redonda / Câmara adota projetos para se aproximar da população

Câmara adota projetos para se aproximar da população

Matéria publicada em 17 de julho de 2019, 11:00 horas

 


Transmissão pelo Facebook, Tribuna Livre e Sessões Itinerantes levam vereadores ‘onde o povo está’

Câmara Municipal vai além das sessões tradicionais para atrair a população (Foto: Divulgação)

Volta Redonda – Entra legislatura, sai legislatura e a preocupação dos seguidos presidentes da Câmara Municipal é sempre a mesma: como fazer a população participar das sessões plenárias? Desde 2017, três ações tornaram o contato da população com o parlamento mais facilitado ou atrativo.

Em primeiro lugar, as sessões passaram a ser transmitidas ao vivo pela página da Câmara Municipal no Facebook. A ideia, que já tinha sido ventilada em outras épocas, desta vez vingou. Segunda, terça e quinta-feira, sempre a  partir das 18 horas, é possível acompanhar os debates dos 21 vereadores sobre temas tão diversos quanto importantes para a cidade.

Outra boa novidade foi a implantação da Tribuna Livre, que dá voz ao cidadão nas sessões da Câmara. Pela lei, o cidadão pode se inscrever e usar a tribuna da Casa para abordar um tema específico. Espaço que, antes, era restrito aos vereadores.

A estreia da Tribuna Livre foi em outubro de 2017 com a participação do administrador Bruno Brettas Franco, de 32 anos. Ele falou sobre Democracia Participativa, tema de sua dissertação em mestrado na UFF (Universidade Federal Fluminense).

Desde então, o projeto teve mais seis participações: cinco em 2018 e uma em 2019. Moradores de Volta Redonda falaram sobre a implantação do PCCS (Plano de Cargos, Carreira e Salário) para o funcionalismo público e a ajuda financeira estudantil para a classe, além de abordar temas como mobilidade urbana e saúde pública.

Sessões itinerantes

Em 2019, a Câmara iniciou o projeto das sessões itinerantes. O vereador Edson Quinto, que preside a Câmara no ano corrente, foi o responsável por colocar a proposta em prática. O parlamentar ressaltou que sempre manteve suas raízes, vindo de uma realidade humilde, e entende que nem sempre é possível ao cidadão se deslocar até a Câmara.

“Ganham todos: nós, vereadores, por ouvirmos as pessoas e mostrarmos nosso trabalho; a população, que pode participar mais ativamente do trabalho legislativo; e a democracia, que sai cada vez mais fortalecida”, disse.

A primeira sessão fora da Câmara foi no ginásio de esportes da Apae-VR (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais), no bairro Sessenta, em 30 de março. O detalhe é que a lei prevendo sessões itinerantes já existia há 20 anos, mas só agora entrou em vigor, por iniciativa do atual presidente.

– Para nós é uma satisfação muito grande poder levar a Câmara até a população. Sabemos que é preciso debater com as pessoas os problemas e aqui é onde se decide o futuro de todos. Esperamos que outras sessões como essa aconteçam em outros bairros da cidade e que tenhamos um público significativo – disse.

Leia mais:

quadrado-vermelho-5 A experiência de Volta Redonda
quadrado-vermelho-5 Voltaço projeta a cidade em novas divisões
quadrado-vermelho-5 CSN detalha investimentos para melhorar eficiência ambiental
quadrado-vermelho-5 Legado verde para o futuro da cidade
quadrado-vermelho-5 Uma associação que guarda a história de Volta Redonda e da Siderurgia Nacional
quadrado-vermelho-5 Câmara adota projetos para se aproximar da população
quadrado-vermelho-5 A Cidade da curva do rio no mapa das curvas do automobilismo
quadrado-vermelho-5 Atividades da prefeitura para celebrar aniversário seguem até dia 28
quadrado-vermelho-5 Samuca: ‘Orgulho de exercer a prefeitura de Volta Redonda’

Prefere ler na versão PDF?

 


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)
Untitled Document