sábado, 21 de setembro de 2019

TEMPO REAL

 

Capa / Bastidores e Notas - Por Aurélio Paiva / Ressurge a matemática das universidades, mesmo com o governo atrasado na resposta

Ressurge a matemática das universidades, mesmo com o governo atrasado na resposta

Matéria publicada em 10 de maio de 2019, 21:12 horas

 


Há uma semana postei que a mídia, os políticos, muitos professores e até reitores expuseram seu analfabetismo matemático no “corte de 36% do orçamento ” do colégio federal Pedro II, do Rio de Janeiro.

Mostrei que o “corte” era de 2,6%, e não 36%, conforme divulgado pela mídia e pelos sabichões (leia meu post anterior).

Nos comentários mostrei ainda que este analfabetismo matemático de tantos jornalistas e doutores se estendia aos cálculos dos cortes de todas as federais.

Que nunca houve – ao contrário do noticiado – corte de 30% no orçamento das universidades federais.

O que houve foi um corte de 30% sobre a pequena verba de “custeio” do orçamento – que representa menos de 4% do orçamento total.

Nenhuma novidade.

Este corte (na verdade contigenciamento) ocorreu em governos anteriores praticamente na mesma proporção – incluindo os governos Lula e Dilma – mas sem esta repercussão sem precedentes.

Como eu disse, postei os cálculos há exatamente uma semana.

Ninguém do governo veio esclarecer a mentira matemática exposta, durante todo o período.

Até que hoje, uma semana depois, o ministro da Educação, Abraham Weintraub, deu uma vídeo-aula sobre o tema falando exatamente o mesmo que postei.

Com isso, a matemática foi redimida.

Mas a comunicação do governo continua um desastre.

Clique no link abaixo para ver o vídeo do ministro Weintraub.

https://youtu.be/cVpGyqGa6Wc


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

22 comentários

  1. Avatar

    pior surdo é aquele que finge ser ,pior cego é aquele que finge não ver ,pior burro é aquele que não quer entender , então não adianta dialogo com quem não quer dialogar ,não adianta mostrar pra quem está politicamente com olhos fechados não adianta muita explicação para quem não quer entender … deixa arder ! nos outros governos podem ,nesse não né.. ! quem estuda em universidade federal em sua grande maioria é de classe media alta, pois são aqueles que puderam pagar bons cursinhos , estudaram em colégios particulares ou seja tiveram uma boa base, não tiveram que se preocupar com problemas que só quem é menos favorecido ou já foi sabe , apesar que tem uns que esquece como é .. o pobre trabalha durante o dia e cursar univ PARTICULAR a noite , pq ?! pq não pode ser dar ao luxo de estudar integralmente pois tem que trabalhar durante o dia , pq não teve dinheiro pra fazer aquele cursinho , que teve uma péssima base em colégio publico , por vários fatores que vão até valores nutricionais além de pagar a sua própria faculdade ainda paga através dos impostos, a faculdade pro rico estudar ,enfim …. o foco da educação tem que ser o ensino básico a escola publica tem que voltar a ser referência só que criança não vota , não faz protesta … então fica explicado o aparelhamento das univ publicas muito dinheiro … cerca de 80 % só gastos de pessoal pouca produção… retorno baixo … vários alunos repetentes que não estudam , se dizem tão preocupados com o pais que são incapazes de trabalhar 6 meses , voluntariamente , após formado para compensar um pouco esse investimento caro que a população fez nesse estudante .

    • Avatar

      CEDERJ ( UFRJ, Unirio, UFF etc) público, a maioria vindo de várias escolas públicas.

      Cotas em faculdades públicas, federais ou estaduais, de escolas públicas 50%.

      Ou seja hoje em dia as universidades públicas não são formadas por maioria oriunda de particular.

      Vc está desatualizado em alguns anos…

    • Avatar

      Meu caro vc está falando da Universidade da década de 70, a realidade das UF,s hoje é completamente diferente, a maioria dos alunos são de baixa e média renda, utilize seu tempo e seu computador para se informar melhor.

    • Avatar

      O Brasil é um dos países que mais tributam o cidadão , mas é o que menos dá retorno para este cidadão, uma universidade pública e de qualidade é o mínimo que devemos ter.

    • Avatar

      Sr(a) revolta, logo no início do seu comentário deu para perceber que vc estava com os olhos politicamente fechados, daí nem me dei ao trabalho de ler o resto pq com certeza vieram muitas besteiras em seguida..

  2. Avatar

    Os que votaram no INCAPAZ, aquele que não sabe sequer ler um texto no teleprompter em um congresso tem apenas um direito: ficarem calados.

    Não fod*m mais com o país. O que vocês conseguiram vai demorar uns 150 anos para corrigir.

  3. Avatar
    Isso é uma vergonha!

    Falando em matemática.

    Existe a OBMEP, olimpíada brasileira de matemática de escolas particulares.

    Aí existe o POTI que são polos de treinamento para a olimpíada de matemática.

    Tem o POTI virtual e o físico.

    Em todos os lugares do Brasil os centros de treinamento físicos são abertos para todos os estudantes, sejam de escolas particulares ou públicas.

    É uma regra do edital para sediar um Polo Poti.

    Quando o número de interessados exceder o número de vagas há um processo seletivo.

    Em Volta Redonda o pólo físico fica no colégio Getúlio Vargas, mas a política da prefeitura não permitiu o ingresso ao curso de alunos que não fosse da rede pública municipal.

    Vagas ainda existiam mais foi vetado o ingresso no curso e na escola.

    Vcs sabem o porquê?

    Por que a prefeitura treina alunos dela para se destacarem na Olimpíadas e não quer que outros alunos que não sejam da prefeitura o façam.

    Autoridades me orientaram para denunciar ao MP, mas deixei pra lá.

    • Avatar
      Isso é uma vergonha

      Correção

      OBMEP, olimpíada brasileira de matemática de escolas públicas e particulares.

      Faltou o publica

  4. Avatar

    Mais chapa branca impossível kkkkkkkkkk

    • Avatar

      Em todos os governos passados tivemos o contingênciamento de verbas.O problema de hoje é que a esquerda Perdeu a Boca e não se conforma. Bolsonaro foi eleito democraticamente e tem que ser respeitado.inclusive pelos parlamentares o que não vem acontecendo.Até o ladrão de Curitiba já aconselhou o seu Partido a não falar em Impedimento pois com Mourão a coisa muda.

  5. Avatar

    Elder
    22 de maio de 2019 em 02:33, somos sim, basta não se misturar aos demais. Em todos os lugares tem gente suja. E tome cuidado com o que profere aqui, não existe anonimato ok. Forte abraço.

  6. Avatar

    Em resposta ao Povão
    21 de maio de 2019 em 15:08, meu camarada, sou formado em Medicina veterinária na UFRRJ desde 2011, turma 2006/1, com pós graduação também concluída por lá. Eu não sofro desse mal de ideologia política, lá na Rural é um antro de esquerdistas, e minha esposa é formada em Direito na UFF Niterói, me afirma a mesma coisa, e minha filha é graduanda também na UFF em Niterói, Medicina, e também afirma o mesmo. Desse mal ideológico, não sofro. E o “Geraldim”, se trata de um codinome, usado geralmente para debater com pessoas com baixo conhecimento como você. Um forte abraço.

    • Avatar

      Então quer dizer que vc, sua mulher e sua filha são formados nos antros das sacanagens do Brasil? Então como já disseram também tenho que dizer: ” vá catar latinhas sujeito, depois de formado no dos outros é refresco”.

    • Avatar

      É uma pena um ex-Ruralino se referir a UFRuralRJ como antro de esquerda. A instituição centenária tem uma peculiaridade que é de receber de braços abertos todas classes sociais dando comida e alojamento. Justamente pelo fato da Rural tratar todos de forma igual é que existe essa relação de amor entre os alunos e a Universidade. Plantam árvores no campus, consertam coisas quebradas, fazem serviço social para comunidade e todos se ajudam. Diferente do universo do IV que não vive o melhor da graduação que é a integração com os outros cursos. O governo FHC e Lula levantou muito a Rural que estava completamente sucateada no início dos anos 90.

  7. Avatar

    Verdade que se o Haddad tivesse sido eleito, poderia cortar 100% da verba para as Universidades que os alunos, reitores e professores ficariam caladinhos. Mas, se tratando de um governo que ao menos parece ter vontade de por ordem nas coisas, aí vieram as choradeiras, pois essas universidades são os antros das sacanagens que ocorrem no Brasil.

    • Avatar

      Geraldim, o apelido no diminutivo com certeza faz juz a pessoa, vc nunca deve ter colocado os pés em uma UF, vc é um daqueles que se alimentam de fake news. Geraldim vá catar latinha.

  8. Avatar

    Me espanta a arrogância desse jornalista.. a tal “verba mínima” é o que sustenta a universidade, com auxílio permanência aos alunos, bandeijão subsidiado, paga contas de luz, internet, terceirizados. Ainda, o corte de 30% sobre o orçamento desse ano não pode ser visto isoladamente. São anos de diminuição do limite de empenho, o que tem acontecido é um acumulo de cortes ao longo dos últimos anos. Não podemos nos enganar de que é “apenas um corte mínimo”.

  9. Avatar

    Considerando que esse governo não tem planejamento para o futuro do Brasil, o que deveria ser apresentado na convenção do partido que indicou o Bolsonaro há quase 10 meses, incluído aí 2 meses de uma campanha fugindo de debates, mais 2 meses de transição e agora caminhando para os 6 meses de governo, jogando tudo nessa cruel proposta de reforma da previdencia, um ministro ”olavista” demorar uma semana para dar uma resposta é até compreensível.

  10. Avatar

    Tá fácil não meu amigo. Se reitores não conseguem fazer uma regra de três não deveriam ter autonomia pra gerir recursos públicos. Se estão sendo desonestos com seus cálculos não deveriam ser reitores de universidades públicas. Quanto a comunicação do governo ser ruim, concordo plenamente com vc.

    • Avatar

      Meu caro não é só a comunicação do governo que continua um desastre, todo o resto continua um desastre

  11. Avatar

    Eu acho que o ministro ou seus assessores andam lendo o Diário do Vale. kkkk

Untitled Document