terça-feira, 22 de setembro de 2020 - 01:47 h

TEMPO REAL

 

Capa / Caderno de Classificados / Governo vai mudar ‘Minha Casa, Minha Vida’

Governo vai mudar ‘Minha Casa, Minha Vida’

Matéria publicada em 7 de dezembro de 2019, 12:11 horas

 


Estimativa é que mais 400 mil unidades sejam construídas já em 2020; governo vai dar ‘voucher’ a comprador de imóvel

‘Minha Casa, Minha Vida’ vai mudar e comprador vai poder escolher o imóvel

Brasília

O governo federal anuncia neste mês a reformulação do programa habitacional Minha Casa Minha Vida, que passa a ter como prioridade municípios com até 50 mil habitantes. Uma das principais novidades é que o beneficiário terá mais liberdade para definir como será o imóvel. O assunto está entre os que o ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, abordará no programa Brasil em Pauta, da TV Brasil, que vai ao ar nesta terça-feira (2), às 21h.
No atual formato, o beneficiário recebe a casa pronta da construtora. Com o novo programa, que ainda não teve o nome definido, o beneficiário receberá um voucher (documento fornecido para comprovar um pagamento ou comprovante que dá direito a um produto) para definir como a obra será tocada, o que inclui a escolha do engenheiro e a própria arquitetura do imóvel.
Segundo Canuto, a disponibilização de um voucher permitira àquele que vai receber a unidade habitacional participar da construção, escolher onde a casa será feita e até mesmo o projeto da casa. “Muitas vezes a família precisa ou quer uma casa mais simples e maior. Outra, com cômodos menores e mais qualidade de acabamento. A gente quer deixar isso a critério do beneficiário”, afirmou
O ministro disse que o valor do voucher dependerá dos preços correntes no mercado imobiliário no local onde o imóvel será construído. O programa trabalha com valor médio de R$ 60 mil por beneficiário, em três tipos de voucher: o de aquisição, para comprar o imóvel já pronto; o de construção, para começar a casa do zero; e o de reforma, para melhorar ou ampliar a casa já existente.
A princípio, o governo pretende oferecer vouchers a famílias com renda mensal de até R$ 1,2 mil. Já as famílias com renda entre R$ 1,2 mil e R$ 5 mil mensais entrarão no programa de financiamento do programa.
Segundo Canuto, a ideia é oferecer juros abaixo dos cobrados atualmente. “Hoje a faixa é de 5% [ao ano]. A gente quer baixar isso para 4,5% ou 4% para ficar mais competitivo. Essa é a premissa base”, ressaltou.
A expectativa do governo é que o novo programa resulte na construção de 400 mil unidades já em 2020. De acordo com a pasta, em 2019, foram entregues 245 mil residências pelo modelo atual e 233 mil estão em construção.


Comente com Facebook
(O Diário do Vale não se responsabiliza pelos comentários postados via Facebook)

17 comentários

  1. Avatar
    Volta Redonda que eu quero

    nunca foi minha casa…..foi minha divida

    Minha casa minha dívida….

    Devem ser feitas casas independentes…nao germinadas…mesmo que sejam pequenas, mas com liberdade a família de ter um lar separado…

  2. Avatar

    Confundem direito à moradia com obrigação do governo de dar casas. Isso é coisa de comunista.

    Direito à moradia quer dizer que todos temos o direito de ter uma casa, construída ou comprada com financiamento. Numa democracia ninguém pode proibir, nem os traficantes de drogas podem se impor.

    Uma casa é sua conquista. Não confunda.

    Quem faz essas confusões são os POLITIQUEIROS. Para eles povo é o mesmo que classe policial, Obrigações de governo é o mesmo que transparência; Empréstimo de 80 milhões é o mesmo que ajuda da CAIXA; Política pública é o mesmo que política de gabinetes, ou ainda, confundem POLITICAGEM com POLÍTICA, e por aí vai.

  3. Avatar

    EXCELENTE! Só de construir o MCMV em cidades de até 50 mil habitantes já é um avanço e tanto. O ideal seria ampliar para cidades com até 100 mil habitantes atreladas com grandes áreas. Assim Valença aqui na região com mais de 1300.ooo km2 de área estaria habilitada. Nestas cidades não há muita opção de empregos, porém, teriam a opção da agricultura e criação de gados como alternativas.

    Eu já consumo muitos produtos da região, como hortaliças, feijão de Porto Real (pouco) e café de Valença. supermercados que não oferecem produtos da região não recebem a minha visita.

  4. Avatar

    Observo que, via de regra, muitos sujeitos que destilam preconceito e ódio contra os moradores do MCMV não teriam renda suficiente para atender às exigências do financiamento do Programa. Porque, olha, é um portuguesinho de briga em fim de feira, que vou te contar…
    Pobre preconceituoso é lixo…

  5. Avatar

    Tomara que acabe mesmo..mcmv só tem bandido e vagabunda
    Não tem nada de bom
    Só desgraça

    • Avatar

      Nossaaa, a louka já está despejando ódio se aproveitando do anonimato. A cara dos Bozzos isso rs

    • Avatar

      Ja acabou em três anos nosso prefeito construiu em VOLTA Redonda mais de Dez FAVELAS. Dando trabalho para a segurança da Cidade. Coisas que a muitos anos não vinha acontecendo em nossa região.

    • Avatar
      juanito el caminhador

      Chegou a GENTE DIFERENCIADA

      Tipico daquelas que vão pra Poços de Caldas parcelando em 50 vezes no cartão e se acham ricas pra julgar os outros. É cara da classa mÉRDia brasileira, mesmo.

    • Avatar

      Juanito estou falando de invasões de terras e de patrimônio público . Não estou falando do m c m v .Ok .

    • Avatar

      se for vagabunda bonita e gostoosa…manda o zap ai…..pistolou…

  6. Avatar

    Aí sim, é uma medida séria e sem demagogia barata. Do jeito que está hoje, esse MCMV não passa de maloca de bandido e vagabundos, pois é praticamente dado e a pessoa não se esforça para ter, não há sensação de pertencimento…

    • Avatar
      juanito el caminhador

      É não burro, é direito conquistado

      E se reclamar, a gente aumenta o funk e faz churrasco de 2a a 2a te mostrando o dedo do meio
      Otário

    • Avatar

      Olha um verme parasita do governo se expondo aí. Risível… Uma hora a tua sorte acaba, ela sempre acaba para um VDLK…

    • Avatar

      Quero ver fazer churrasco com o preço atual da carne. A não ser que vá praticar canibalismo, matando os cavalos do morro… A vida está difícil até pra punguistas feito tu…

    • Avatar

      Emir, vc é um bostérico metido a sabichão kkkk. Metido a entender de tudo

  7. Avatar

    A vdd é que este boçal está planejando acabar com o Projeto Minha Casa Minha Vida.
    Quem viver verá.

  8. Avatar

    Passará a se chamar meu inferno, .unha desgraça.

Untitled Document